fbpx

IKI Mobile abre fábrica em Coruche para produzir milhares de smartphones

Foi inaugurada esta terça-feira de manhã pelo ministro da Economia a primeira fábrica de telemóveis portuguesa. A fábrica da IKI Mobile, empresa que possui smartphones com cortiça na sua estrutura, fica em Coruche, no distrito de Santarém, e resulta de um investimento de 1,6 milhões de euros.

A empresa estima fabricar entre 34 e 36 mil dispositivos mensalmente nos primeiros meses. “Em velocidade cruzeiro temos capacidade de produzir 100 mil telemóveis por mês”, referiu à agência Lusa o presidente executivo da empresa. Contudo, será o mercado “a ditar” o rtimo de produção.

Foram criados 36 postos de trabalho para a abertura desta fábrica, número que deverá aumentar até final do segundo trimestre de 2018, estando previsto serem contratados mais 15 trabalhadores.

Nesta unidade de Coruche, serão produzidas as estruturas dos smartphones e será feita a prova de resistência do produto e a assemblagem (montagem). No local, será também desenvolvido o software do dispositivo, que, à semelhança do que acontece com outras marcas, deverá traduzir-se no sistema operativo Android, mas com algumas modificações feitas em Coruche.

Nesta fábrica, além de Portugal, serão produzidos telemóveis para “Europa, África, América do Norte e alguns países da América do Sul, como por exemplo o México”.

Além desta fábrica portuguesa, a IKI Mobile conta, também, com uma fábrica na China, que produz essencialmente para países como Malásia e Indonésia.

O responsável máximo da empresa assegurou que nunca existirá um produto 100% português, já que existe sempre a necessidade de importar alguns componentes, mas que comprará em Portugal tudo o que for possível.

A empresa, que vai estar presente na edição deste ano do Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, ainda não fechou as contas de 2017, mas os dados avançados à Lusa referem mais de quatro milhões de euros faturados, ou seja, mais 35% do que em 2016.

No catálogo, a IKI Mobile apresenta, de momento, dois telemóveis que variam entre os 16,99€ e os 22,99€, com um terceiro telemóvel a ficar disponível brevemente por 29,99€. Já os smartphones são também dois, o KF4Go, por 64,99€, e o KF5Bless Cork Edition, por 249,99€, o tal equipamento que possui cortiça.

Em breve deverá chegar uma nova gama com valores que irão oscilar entre os 339€ e os 359€, os mais caros da empresa portuguesa, e um tablet, que será produzido na unidade portuguesa.


 

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,779FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Metro de Lisboa vai renovar bancos de todas as carruagens com cortiça

E por três motivos: a cortiça é de origem nacional, é um material amigo do ambiente e é mais fácil de manter.

Nova campanha recorda-nos da importância de reciclar cortiça

É uma ação conjunta da Quercus e a Corticeira Amorim, em parceria com a Missão Continente, e acontece no âmbito do Green Cork, um projeto criado em 2008 que já permitiu a recolha de cerca de 84 milhões de rolhas.

Jovem português criou uma guitarra elétrica de cortiça

Pesa menos um terço do que o normal - 2,9 quilos em comparação com os convencionais 4,5 quilos -,...
- Publicidade -

Mais Recentes