ID No Limits passa a festival de três dias

E também há novidades no cartaz.

- Publicidade -

O ID NO LIMITS anuncia uma data extra do formato original. A data de 24 de fevereiro junta-se às já anunciadas 25 e 26 do mesmo mês. O primeiro grande evento agendado para o arranque de 2022 conhece agora uma nova versão e decorre no Centro Congressos Estoril, em Cascais.

As novidades são extensíveis ao cartaz: do mais refrescante hip-hop britânico de Octavian, à consistência de Branko, passando por o rnb psicadélico londrino de Greentea Peng, a força de T-Rex, a visão de Tristany, a consistência de Regula, a argentina Flaca (a dj da escola C Tengana), o universo crioulo de Mynda Guevara, o refrescante Lon3r Johny, o universo de Sippinpurpp, a estrela britânica da BBC 1xtra Jamz Supernova, o ascendente rapper Xtinto, e ainda o afro-latino de Soluna são nomes inéditos que se juntam a Rejjie Snow, Kelsey Lu, Coucou Chloe, Pedro da Linha e Dj Adamm, anteriormente comunicados.

No que toca aos bilhetes, a organização diz em comunicado que estarão disponíveis numa fase early bird por 35€, com o preço a subir gradualmente ao longo do tempo, até fixar-se nos 65€ nas datas da realização do festival.

A Live Experiences aconselha também a que comprem o bilhete de ida e volta para o festival, custando apenas 2€ para os portadores de bilhete para o evento.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Major League DJz e Mr. Carmack no ID NO LIMITS 2022

É o primeiro grande evento agendado para o arranque de 2022.

ID No Limits passa para 2022

Mais um festival sem condições para realizar-se em 2021 e que é adiado para o próximo ano.

ID NO LIMITS 2021 adiado

Não se sabe é para quando.

ID NO LIMITS adiado para 2021

Não havia hipótese.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Inaugurado primeiro Espaço Cidadão numa unidade de saúde

Algo que vem facilitar ainda mais a vida aos cidadãos.

Clockwork Aquario – Uma nova oportunidade para este clássico perdido

Anteriormente cancelado, o título da Westone regressa à vida graças à conversão da Inin Games.

Crítica – Resident Evil: Welcome to Raccoon City

Infelizmente, ainda não foi desta que surgiu um filme genuinamente bom de uma adaptação de Resident Evil para o grande ecrã.