Documentário “Hip to da Hop” chega aos cinemas em 2019

Hip to the Hop foi já exibido em vários festivais de cinema nacionais e internacionais e conta com mais de 40 artistas – Orelha Negra, Mundo Segundo, Slow J, Chullage, NBC, Odeith e Beatbombers são apenas alguns dos nomes que percorrem uma viagem de norte a sul. Uma viagem por regiões como Porto, Lisboa, Setúbal e Faro que aborda a história, os valores e as transformações de uma cultura que tem vindo a ganhar cada vez mais fãs.

- Publicidade -

Aliás, este documentário esteve, de 10 a 22 de outubro, em tour em seis cinemas do país com um espetáculo deste estilo musical, seguido da visualização do mesmo.

Apesar de não ter uma data exata de estreia, Hip to the Hop vai mesmo chegar ao grande ecrã no próximo ano.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Crítica – Evangelion: 3.0+1.01 Thrice Upon a Time

Evangelion: 3.0+1.01 Thrice Upon a Time chega finalmente ao ocidente através da Amazon Prime, terminando a longa série anime, que marcou e traumatizou gerações, de forma vitoriosa e emocional.

Bem Bom é o filme português mais visto desde 2019

Já precisávamos de boas notícias.

Nova trilogia de O Exorcista vai chegar ao cinema

E imagine-se, vai contar com a participação de Ellen Burstyn, que entrou no filme original de 1973.

Dragon Ball Super: Super Hero é o nome do novo filme

Foi revelado o teaser que anuncia esse mesmo nome, bem como um primeiro olhar ao design de algumas personagens.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Fórmula 1 – Grande Prémio da Hungria fica para a história graças a um Alpine e a um Mercedes

O Grande Prémio da Hungria fica marcado por uma primeira volta cujos acontecimentos, proporcionados em grande parte pelo Mercedes nº 77, conseguiram meter 5 pilotos de fora, mas também pela vitória de Esteban Ocon e ainda por termos não um, mas dois carros da Williams nos pontos.

Preparem a carteira: Combustíveis voltam a aumentar de preço já amanhã

Começa a ser um mau hábito, mas os portugueses não conseguem fugir desta realidade.