- Publicidade -

Estes são os novos detalhes da Xbox Series X

-

- Publicidade -

Num artigo no blog oficial da Xbox, a equipa de desenvolvimento da Microsoft revelou novas informações e detalhes sobre a sua próxima geração de consolas, por agora conhecida como Xbox Series X.

Apostando na transparência e em resposta ao feedback dos sortudos que têm testado a nova máquina graças ao programa interno chamado Takehome, onde alguns membros da equipa de desenvolvimento já andam a usar a consola, a Microsoft revolveu agora partilhar o que é que os futuros consumidores podem esperar da próxima geração, com mais detalhes a serem partilhados durante a E3 2020, onde a Microsoft ainda mantém a sua presença confirmadíssima.

Sem grandes rodeios, a Xbox Series X promete ser uma besta, desenhada para oferecer até quatro vezes melhor desempenho que a atual Xbox One X. Segundo a Microsoft, a Series X “representa um balanço superior de poder e velocidade no design de uma consola (…) capaz de apresentar mundos fantásticos, dinâmicos e vivos” ao mesmo tempo que tenta minimizar todos os fatores que nos retiram imersão, como por exemplo pop-ups de texturas, loadings, pausas durantes os jogos, entre outros.

De forma mais detalhada, ficamos também a conhecer o que vai encaixar no formato da nova consola. Para o processador, a Microsoft escolheu um AMD Zen 2 com arquitetura RDNA 2, capaz de oferecer quatro vezes mais desempenho que a atual consola, e de atingir 12 Teraflops no seu GPU, o dobro da Xbox One X e oito vezes mais que a original.

Estas tecnicidades vão resultar em jogos mais fluidos, com maior taxa de frames, jogos com mundos mais abertos e imersivos e resoluções mais altas ou estáveis nos 4K.

A pensar na qualidade da imagem, a consola vai apostar numa técnica proprietária, chamada Variable Rate Shading, que é capaz de alocar diferentes tarefas ao GPU da consola de forma a manter pixéis perfeitos, dando prioridade ao tipo de ação que acontece no ecrã. Desta forma garante-se uma resolução e fluidez de imagem estável sem perda de qualidade.

O Ray Tracing é outra tecnologia que já se sabia que ia estar presente na Xbox Series X, mas agora é confirmada a presença da mesma via DirectX Raytracing, um sistema semelhante ao RTX da NVIDIA, proprietário da Microsoft, que chega pela primeira vez à consola e que promete mundos e jogos com iluminações e reflexos realistas.

A aposta da imersão faz-se também de forma invisível, graças a pequenas funções e outros componentes, como o caso do disco SSD, que a PlayStation 5 também vai integrar, que permite jogos com tempos de loading reduzidos, carregamentos de texturas também reduzidas, instalações mais rápidas… No fundo, torna todas as experiências mais imediatas.

Imediato vai também ser ligar e continuar a jogar com o Quick Resume, que, desta vez, vai deixar que possamos colocar em pausa vários jogos em simultâneo e continuemos a jogar apenas com um simples clique.

A latência dos controlos e da imagem apresentada também promete ser reduzida e a consola irá agora suportar HDMI 2.1 e jogos capazes de correr até 120fps.

Claro que não podem faltar jogos e, enquanto não há muitas novidades sobre futuros títulos, a Xbox Series X promete ser o melhor lugar para jogar títulos Xbox de todas as eras. A Microsoft confirmou que a consola vai ser a central de quatro gerações, desde a Xbox Original, ao incluir retrocompatibilidade com melhorias nos jogos e resoluções e taxas de frames mais altas de forma automática, bem como a possibilidade de usar periféricos da Xbox One na nova consola.

Como seria de esperar, o programa Xbox Game Pass irá continuar e irá integrar todos os jogos exclusivos, incluindo Halo Infinite, que será um dos jogos de lançamento da consola.

Preços, data de lançamento e novas imagens da futura máquina ainda estão no segredo dos deuses, mas tudo será revelado a seu tempo. Para os mais entusiasmados, a Microsoft não refere qualquer tipo de problemas de produção ou atrasos na sua janela de lançamento, o que significa que a Xbox Series X chegará às lojas ainda em 2020.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

10,231FãsGostar
4,046SeguidoresSeguir
502SeguidoresSeguir

Mais Recentes

Nómada Digital Summit é o primeiro evento gratuito e online sobre freelancing e trabalho remoto

De forma a desmistificar conceitos como Freelancing, Trabalho Remoto e Nomadismo Digital, decorrerá entre os dias 13 e 18 de abril a Nómada Digital Summit,

Produtos tecnológicos podem ter rotura de stock a partir de 8 de abril

É o que diz o KuantoKusta (KK), o maior comparador de preços em Portugal. Segundo a plataforma,...

Ezra Collective e Jordan Rakei saltam fora do cartaz do ID NO LIMITS 2020

Com toda a situação da COVID-19, muitos eventos têm vindo a ser adiados. Um deles, o ID NO LIMITS, que deveria realizar-se entre 3 e 4 de abril, irá agora acontecer de 13 a 14 de novembro.

Crítica – After Truth: Disinformation and the Cost of Fake News

After Truth explora a realidade americana e os efeitos que as notícias falsas têm na população e no país e, por extensão, no mundo.

Análise – Good Job!

Charmoso, adorável e delirante, Good Job! é um jogo de puzzles dinâmicos cheio de surpresas e resoluções onde a força bruta e a cooperação são a chave do sucesso.
- Publicidade -