Fórmula 1 – Max Verstappen vence Grande Prémio de Espanha, mas a Mercedes parece estar de volta

Foram muitas as equipas que apareceram no Grande Prémio de Espanha com upgrades nos seus carros. No entanto, correu melhor para umas que para outras. Enquanto que a Aston Martin teve uma das piores qualificações que me lembro (P16 e P18), a Mercedes pareceu descobrir o seu ritmo e partiu para a 6ª corrida da temporada 2022 de Fórmula 1 em P4 e P6. No fim? 1 | 2 para a Red Bull.

- Publicidade -

Com Charles Leclerc a começar na pole, seguido de Max Verstappen e Carlos Sainz em P3, tudo parecia estar a compor-se para um bom fim de semana para a Ferrari. Também a Mercedes parecia ter tudo para conseguir colocar dois carros a lutar pelo pódio, mas, na verdade, chegaram as primeiras curvas para perceber que as coisas podiam não ser bem assim: Sainz parte mal e acaba por cair para P5 atrás de George Russell e Sergio Pérez. Do lado da Mercedes, Lewis Hamilton tem um pequeno contacto com Kevin Magnussen e, enquanto o piloto da Haas vai até à gravilha, o britânico acaba por ter um furo num dos pneus frontais e tem que parar depois de uma volta bastante lenta onde as posições perdidas foram mais que muitas.

Lá na frente, Leclerc consegue manter a posição e, mais para trás, Valtteri Bottas passa Mick Schumacher e sobre para P6. Logo de seguida, o jovem piloto alemão é passado por Esteban Ocon e está agora em P8, com o McLaren de Daniel Ricciardo atrás. A volta inicial não correu bem a Sainz, mas ficou ainda pior quando, à entrada da volta 4, o piloto da Ferrari perdeu controlo do carro e foi à gravilha tendo descido para P11… fora dos pontos, mas ainda com muito tempo para recuperar.

Voltas depois, foi o campeão em título, Max Verstappen, que foi à gravilha na mesma curva. O Red Bull nº 1 desceu para P4 e, enquanto isto, George Russell tentava ganhar o título de ministro da defesa a Pérez. O piloto britânico defendeu aquela P3, primeiro de Pérez e depois de Max, com tudo o que tinha… foi excelente ver um Mercedes a dar luta aos Red Bull e a tentar manter posições de topo. Se continuar assim, podemos bem ter lutas a seis para as restantes corridas da temporada que ainda agora começou.

Com o calor que se fazia sentir em Barcelona, era de esperar uma corrida com duas ou três paragens, e Hamilton, que queria desistir depois do toque com Magnussen, andava ali, na volta 27, e já com duas paragens, em P17… cada vez se percebia mais que o piloto da Mercedes estava a ter a sua melhor corrida de 2022 e que a recuperação para os pontos iria acontecer.

Foi mais ou menos por esta altura que o pesadelo da Ferrari ganhou forma. Leclerc com aparentes problemas na Power Unit estava de fora (seguido do Alfa Romeo de Zhou Guanyu) e era Russell que liderava o Grande Prémio de Espanha… quem diria. Pérez segue em segundo, Max em P3 e Bottas em P4. Max pára para meter pneus de composto macio, Russell fica em pista e acaba a perder a posição para Pérez, que agora liderava a corrida… mas por pouco tempo, já que o mexicano voltou a parar e é passado por Max. Russell continua em P3.

Mais uma paragem e Max é passado novamente por Pérez… nesta altura, o piloto mexicano acaba por deixar passar o colega de equipa (pela segunda vez). No fim da corrida, aquele que é claramente o segundo piloto da Red Bull dizia que estava contente pela equipa, mas que haviam coisas que tinham que ser faladas.

Paragens atrás de paragens e a classificação está assim na volta 50:

  • Max Verstappen
  • Sergio Pérez
  • George Russell
  • Valtteri Bottas
  • Carlos Sainz
  • Esteban Ocon
  • Lewis Hamilton
  • Lando Norris
  • Fernando Alonso
  • Yuki Tsunoda

Hamilton, mesmo em P7, está a voar de composto macio e nesta altura “arrisca-se” a ficar no top 5… que corrida do piloto britânico. Parece-me que é a primeira vez em 2022 que o sete vezes campeão do mundo está com confiança não apenas nele, mas no carro também. Aquela que podia ser uma excelente corrida para a Ferrari acabou a ser uma corrida em que a Red Bull só tem que gerir, com calma, para acabar com o 1 | 2.

A pouco mais de seis voltas para o fim, Sainz aproxima-se de Bottas e passa, enquanto que Hamilton, que também vinha em zona de DRS, faz o mesmo e passa o ex-colega de equipa por fora na curva três, naquele que foi um excelente movimento de ataque, mas com a vantagem de ter melhores pneus… o piloto da Alfa Romeo estava numa estratégia de duas paragens. Algo que para este Grande Prémio de Espanha não estava a funcionar.

Hamilton a puxar o W13 como ainda não o tinha feito acabou mesmo por conseguir chegar a P4… mas lembram-se do calor que estava em Barcelona? Pois é, aqueles Mercedes deviam estar a ferver e ,enquanto Russell tinha vantagem suficiente para manter a P3, mesmo a levantar o pé nas últimas duas voltas, Hamilton acabou por perder a P4 para Sainz e acabou a corrida em P5… continuando a ser um excelente resultado após ter caído para P19, e ter uma paragem logo ali, no início da primeira volta.

No fim ganhou Verstappen, Pérez ficou em segundo, mas há ainda que dar destaque aos P9 de Fernando Alonso, que partiu de último lugar, e ao P11 de Sebastian Vettel, que não partiu de último, mas pouco faltou… e os dois, lá pelo meio da corrida, ainda tiveram momentos interessantes. Também Nicholas Latifi parece ter encontrado o seu ritmo no William e acabou em P16, com Alexander Albon a acabar em P18. A volta mais rápida foi para Pérez com 1:24.108 e a liderança do campeonato do mundo de pilotos para Max Verstappen.

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 10 por pilotos

Posição Piloto Equipa Pontos
1 Max Verstappen Red Bull Racing RBPT 110
2 Charles Leclerc  Ferrari 104
3 Sergio Pérez Red Bull Racing RBPT 85
4 George Russell Mercedes 74
5 Carlos Sainz Ferrari 65
6 Lewis Hamilton Mercedes 46
7 Lando Norris McLaren Mercedes 39
8 Valtteri Bottas Alfa Romeo Ferrari 38
9 Esteban Ocon Alpine Renault 30
10 Kevin Magnussen Haas Ferrari 15

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 5 por equipas

Posição Equipa Pontos
1 Red Bull Racing RBPT 195
2 Ferrari 169
3 Mercedes 120
4 McLaren Mercedes 50
5 Alfa Romeo Ferrari 39

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Fórmula 1 – Grande Prémio do Canadá de volta e com emoções fortes

Depois de alguns anos sem acontecer, a edição de 2022 do Grande Prémio do Canadá foi uma para relembrar.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Azerbaijão: Dores nas costas e coração partido

De volta a um fim de semana de Fórmula 1, o Grande Prémio do Azerbaijão começou com 20 carros, mas acabou apenas com 15 e uns quantos outros a terem problemas durante a corrida.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Mónaco teve mais água em pista que Miami na marina

A qualificação para o Grande Prémio do Mónaco ditou que seria a Ferrari a começar na linha da frente: Charles Leclerc partiu da pole, seguido de Carlos Sainz, Sergio Pérez e Max Verstappen, mas depressa ficou percebido que o regresso ao Mónaco ia ser diferente.

Fórmula 1 – Max Verstappen vence o primeiro Grande Prémio de Miami

A Fórmula 1 viajou até aos Estados Unidos da América pela primeira vez em 2022 para o primeiro Grande Prémio de Miami, que acabou com a vitória do atual campeão do mundo, Max Verstappen. Para a F1 houve algo ainda melhor que uma corrida interessante nas estradas de Miami: a confirmação que a prova rainha do desporto automóvel está a ganhar adeptos do outro lado do Atlântico.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Inaugurada primeira loja Naterial by Leroy Merlin em Portugal

É a primeira a abrir à escala nacional e a terceira a nível ibérico, juntando-se assim às lojas Naterial em Palma de Maiorca e Barcelona (Espanha).

Corsair revela uma nova solução para as costas, as cadeiras TC200

Há uma nova solução de cadeiras gaming no catálogo da Corsair. A Corsair revelou as TC200 Gaming Chairs, uma nova...