Governo anuncia três fases para a “libertação”. Discotecas poderão voltar a funcionar em outubro

Espera-se que, em finais de outubro, 85% da população portuguesa esteja totalmente vacinada.

- Publicidade -

Esta quinta-feira, dia 29 de julho, contrariamente ao que tem acontecido nas últimas semanas, o anúncio das novas medidas aos portugueses derivadas da pandemia coube ao primeiro-ministro António Costa. E o responsável disse várias coisas que podem agradar.

Para já, as medidas vão deixar de ser “diferenciadas em função da situação em cada concelho”, passando a ter uma dimensão nacional. Além disso, acabam as restrições horárias, ou melhor, quase: significa isto que o comércio, restauração e espetáculos poderão funcionar até às 2h da manhã.

Estas são as regras gerais, independentemente das fases, que são três. A saber:

Fase 1: A partir de 1 de agosto

  • Fim da limitação horária de circulação na via pública;
  • Eventos desportivos com público (regras a definir pela DGS);
  • Espectáculos culturais com 66% da lotação;
  • Casamentos e baptizados com lotação de 50%;
  • Equipamentos de diversão segundo regras da DGS, em local autorizado pelo município;
  • Teletrabalho passa de obrigatório para recomendado, quando as actividades o permitam;
  • Permanecem encerrados: bares e discotecas; festas e romarias populares.

Fase 2: início de setembro (70% da população totalmente vacinada)

  • Fim do uso obrigatório de máscara na via pública;
  • Casamentos e baptizados com lotação de 75%;
  • Espectáculos culturais com 75% de lotação;
  • Transportes públicos sem limite de lotação;
  • Serviços públicos sem marcação prévia.

Fase 3: outubro (85% da população totalmente vacinada)

  • Discotecas com certificado ou teste negativo;
  • Restaurantes sem limite máximo de pessoas por grupo;
  • Fim dos limites de lotação.

Realçar ainda que passa a ser exigido o certificado digital ou teste negativo para as seguintes situações:

  • viagens por via aérea ou marítima;
  • entrar em estabelecimentos turísticos e alojamento local;
  • entrar em restaurantes, ao fim-de-semana e feriados;
  • ginásios, para aulas de grupo;
  • termas e spas;
  • casinos e bingos;
  • eventos culturais, desportivos ou corporativos para mais 1000 pessoas (em ambiente aberto) ou 500 pessoas (em ambiente fechado);
  • casamentos e baptizados com mais de dez pessoas.

António Costa disse ainda que, caso a vacinação por algum motivo acelere, é provável que o alívio das restrições também aconteça mais cedo.

- Publicidade -

1 Comentário

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

SYNLAB abre nova unidade para a realização de testes à COVID-19 no Algarve

A SYNLAB disponibiliza, a nível nacional, mais de 150 unidades, clínicas, walks e drives para realização de testes COVID-19.

Já podem fazer um teste PCR com amostra de saliva

O desconforto é menor, mas a eficácia é a mesma.

Espetáculos ao ar livre? Nesta fase só mesmo com lugares marcados, diz a DGS

As notícias não são animadoras para o setor.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

As formas com que os burlões enganam clientes na Booking

O objetivo final é roubar o dinheiro dos utilizadores. Explicamos esta burla ao pormenor.

Já sabemos onde a Croissant da Vila vai abrir mais uma loja em Lisboa

Até ao final do ano, a marca quer abrir mais seis lojas no centro da capital.

Dopesick ganha data de estreia no Disney+

E não falta assim tanto.