fbpx

Nova falha de segurança no Google+ antecipa o seu fim

A Google antecipou o encerramento da sua rede social devido a mais uma falha nos protocolos de segurança da informação.

A Google+, rede social da empresa norte-americana, voltou a sofrer um erro de software que expôs os dados pessoais de cerca de 52,5 milhões de utilizadores, segundo avança a Agência Lusa. O vice-presidente da Google, David Thacker, afirma que os utilizadores afetados pela falha já estão a ser notificados com a garantia de proteção dos utilizadores.

Entre os dados expostos pela falha, ainda que as contas tivessem configuradas como privadas, temos nomes, idades, empregos e endereços de e-mail. Os dados estiveram expostos durante quase uma semana, entre 7 e 13 de novembro, e a Google demorou quase uma semana a descobrir e resolver o problema. A falha teve origem numa atualização de software.

Esta situação levou a que a Google antecipasse o encerramento da sua rede social de agosto para abril do próximo ano. Em outubro deste ano, uma falha idêntica permitiu a que pessoas exteriores à rede social tivessem acesso a informações pessoais dos utilizadores. Esta falha e o baixo uso da rede social Google+ levou a que a gigante tecnológica decidisse encerrar a plataforma.


 

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,778FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

TikTok ganhou 500 mil novos utilizadores em Portugal em apenas dois meses

Os dados foram divulgados no primeiro evento em Portugal dedicado à plataforma, organizado pela Lisbon Digital School.

Ainda não têm o “novo” Facebook? É normal. Pode depender do browser

Experimentem mudar de browser e digam-nos o que aconteceu.

Peoople. Que rede social é esta que toda a gente está a falar?

Sim, é mesmo assim que escreve. Peoople. Surgiu em 2017, e, em menos de três anos, conseguiu dois milhões de utilizadores. Chegou recentemente a Portugal e, desde então, os portugueses ficaram loucos. Mas porquê?

Novos portáteis da Huawei chegam ao mercado português em março

Para 2020, a Huawei faz um reboot ao seu negócio de portáteis. Como a Microsoft e AMD conseguiram licenças de exportação para trabalhar com a marca chinesa, há novos portáteis da linha Matebook D, que chegam ao mercado português já a 12 de março.
- Publicidade -

Mais Recentes

Science4You lançou para o mercado o primeiro brinquedo do mundo sobre a COVID-19

A nova aposta da marca pretende que os mais novos aprendam sobre o mundo da imunologia e de que forma se podem proteger de vírus, fungos e bactérias, através de várias experiências e ferramentas didáticas.

MO lança linha especial de longsleeves anti-COVID para crianças

A coleção é inteiramente desenhada e fabricada em Portugal.