fbpx

Friendly Fires vão ao NOS Alive’18 no dia 12 de julho

Depois do anúncio dos Wolf Alice para este dia, o NOS Alive acaba de anunciar mais um nome para a edição do próximo ano. São os Friendly Fires e vão, também eles, subir ao Palco Sagres no primeiro dia do festival.

Os Friendly Fires, que também já aturaram por cá algumas vezes, editaram até à data dois álbuns: o álbum de estreia, homónimo, em 2008, e Pala, em 2011, tendo conquistado a crítica especializada.

Para o próximo ano está finalmente prometido um novo álbum de originais, sendo que a banda tem revelado pequenos teasers das novas músicas, o que aponta para o lançamento de um próximo trabalho nos próximos meses.

Até ao momento, o NOS Alive anunciou Future Islands, Mallu Magalhães, Queens Of The Stone Age, Real Estate, The National, Wolf Alice, Pearl Jam, Two Door Cinema Club, Franz Ferdinand, e, agora, os Friendly Fires.

Quanto aos bilhetes, a situação está crítica para quem não comprou, pois tanto o bilhete diário para 14 de julho, dia em que atuam os Pearl Jam, como o passe geral, estão esgotados. De momento, a hipótese passa apenas por adquirir bilhete diário para dia 12 e outro bilhete para dia 13 de julho, sendo expectável que a organização crie brevemente um passe de dois dias.


- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,778FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Festival Gastronomia de Bordo acontece em Peniche já em outubro

Este ano, o festival Gastronomia de Bordo em Peniche adaptou-se às novas circunstâncias e fica circunscrito à experimentação dos pratos em apenas alguns restaurantes.

Clã, David Fonseca e Lena D’Água vão atuar no FNAC Live Box Edition

A entrada, como é habitual neste festival da FNAC, é gratuita.
- Publicidade -

Mais Recentes

Celebra o aniversário do Batman com o LEGO do seu Batwing

O novo set de coleção é inspirado no icónico veiculo do filme de 1989.

Câmara Municipal de Lisboa vai continuar a apostar em água reutilizada para lavar as ruas e regar espaços verdes

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou a proposta para a construção da Rede de Água Reutilizada de Lisboa na Zona Ribeirinha e Bairro Alto.