Fórmula 1 – Grande Prémio do Azerbaijão – Animação até ao fim graças à Pirelli

- Publicidade -

Mais um fim de semana de Fórmula 1, desta vez para o Grande Prémio do Azerbaijão, e mais um fim de semana de emoções fortes, mas desta vez graças à má qualidade dos pneus Pirelli. Sergio Pérez conquista a sua primeira vitória na Red Bull e Sebastian Vettel volta a subir ao pódio depois de o ter feito pela última vez na Turquia ainda como piloto da Scuderia Ferrari.

formula 1 grande premio do azerbaijao 2021 1
Foto: Formula1.com – Grande Prémio do Azerbaijão

Estou de férias. Preparem-se então para um texto mais curto. Como de costume, vi a corrida na Eleven Sports Portugal, mas desta vez num ambiente mais descontraído. Algo que me levou a saltar do banco e explodir de emoção nas últimas duas voltas deste, enorme, Grande Prémio do Azerbaijão. Com um início de corrida onde o factor wow foi a passagem de Sérgio Pérez de P6 para P4, nunca pensei que o fim pudesse ser assim… mas foi.

Voltando atrás, Charles Leclerc conseguiu partir bem e até aguentou o primeiro lugar numa primeira volta onde George Russell parou para colocar pneus duros. Fim da volta dois e é a vez de António Giovinazzi parar e trocar de pneus, algo pouco normal num Grande Prémio, mas que, desta vez, seja por opção ou por obrigação, lá aconteceu.

Estamos na volta três e Hamilton consegue ultrapassar o piloto da Ferrari, que fica assim com poucos motivos para festejar. Volta após volta, Hamilton ganha vantagem e, nesta altura, também Max Verstappen já tinha ultrapassado o monegasco da Scuderia. Logo a seguir foi a vez de Pérez… parece que voltámos a 2020 e até se pensava poder vir a ser um bom resultado de um Ferrari, mas deixava de o ser em pouco mais de meia dúzia de voltas.

Salto para a frente e digo que o primeiro erro pertenceu a Carlos Sainz Jr.. O espanhol conseguiu seguir em frente na curva antes da subida para o castelo e desceu para P15… as coisas não estão nada fáceis para a Ferrari.

O segundo erro não pertenceu a um piloto, mas sim a uma equipa. Hamilton parou nas boxes e a pit crew do carro 44 leva 4.6 segundos a trocar de pneus, situação que levou o piloto britânico a ficar atrás de Max, Pérez e Sebastian Vettel, sendo que o piloto alemão da Aston Martin ainda não tinha parado e até passou para a liderança devido à sua paragem mais tardia.

formula 1 grande premio do azerbaijao 2021 4
Foto: Formula1.com – Grande Prémio do Azerbaijão

Quem também ainda não tinha parado por esta altura era Lance Stroll, o outro piloto da Aston Martin, que continuava em pista mesmo depois do seu colega de equipa ter parado, talvez à espera de um safety car que lhe permitisse ter uma paragem quase gratuita nas boxes para trocar de pneus.

E não é que o safety car aconteceu mesmo? O problema para Stroll foi que foi o seu carro a ir contra o muro, muito provavelmente depois de problemas num dos pneus traseiros… estava a começar a festa da Pirelli em Baku. Com o Mercedes vermelho a liderar os carros de Fórmula 1 por algumas voltas, ficaram todos mais perto uns dos outros e poderia ser a partir daqui que Hamilton atacava para recuperar o que tinha perdido no Mónaco: a liderança do campeonato do mundo de pilotos.

Nesta altura, volta 36, Vettel começava a ganhar terreno para ser o piloto do dia. Estava agora em P5 e, pouco tempo depois, passava para P4 ao usar DRS para passar Pierre Gasly, que também estava a fazer uma corrida fantástica.

Ufffff. Cinco voltas para o fim e acredito que o subconsciente de Hamilton sorriu. Max Verstappen vê um dos pneus traseiros a dizer adeus e fica por ali, pela reta da meta. A cinco voltas do fim: Safety Car, Bandeira Vermelha. Os pilotos na pit lane e Hamilton só pode estar a sorrir, enquanto agradecia à falta de consistência dos pneus Pirelli, porque estava cada vez mais perto de saltar para o topo do campeonato do mundo.

formula 1 grande premio do azerbaijao 2021 2
Foto: Formula1.com – Grande Prémio do Azerbaijão

Na pit lane estava assim:

  • P1 – Sergio Pérez
  • P2 – Lewis Hamilton
  • P3 – Sebastian Vettel

Mas calma, a direção de corrida decide recomeçar o Grande Prémio do Azerbaijão e, com uma partida parada, tudo pode mudar… e se mudou. E se mudou.

Lights Out pela segunda vez e Hamilton dava o tudo por tudo para passar o piloto da Red Bull, que deu demais e seguiu em frente na primeira curva. Cai para último.

Duas voltas para acabar. Saltei do banco tanta era a emoção. Pérez em primeiro, seguido de Vettel e de Gasly. Nesta altura tinha eu substituído Hamilton e estava a agradecer à Pirelli pelo péssimo trabalho feito. A emoção que um pneu rebentado podia trazer… nunca pensei. E acabou mesmo assim.

Pérez sobe ao lugar mais alto do pódio, pela primeira vez como piloto Red Bulll, e Vettel fica em P2. Que festa dos homens da Aston Martin! Em P3 ficou Pierre Gasly, que entrega assim pontos importantes à Alphatauri.

Importa ainda destacar a volta mais rápida de Max Verstappen com 1.44.481 e a falta de destaque dada a Valtteri Bottas neste texto. Sabem porquê? Porque o finlandês parecia estar a conduzir um Williams, um Haas ou um Alfa Romeu e acabou em P12… se não tiver cuidado acaba mesmo a época a conduzir outro Mercedes, um Williams Mercedes.

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 10 por pilotos

PosiçãoPilotoEquipaPontos
1Max Verstappen Red Bull Racing Honda105
2Lewis HamiltonMercedes101
3Sergio PérezRed Bull Racing Honda69
4Lando NorrisMclaren Mercedes66
5Charles LeclercFerrari52
6Valtteri BottasMercedes47
7Carlos SainzFerrari42
8Pierre GaslyAlphaTauri Honda31
9Sebastian VettelAston Martin Mercedes28
10Daniel RicciardoMclaren Mercedes26

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 5 por equipas

PosiçãoEquipaPontos
1Red Bull Racing Honda174
2Mercedes148
3Ferrari94
4Mclaren Mercedes92
5AlphaTauri Honda39
- Publicidade -
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Clássicos da história da Fórmula 1 reúnem-se no Estoril Classics 2022

Aproveitem, que isto não acontece todos os dias.

Fórmula 1 – Mais uma corrida, mais uma vitória de Max. Desta vez no Grande Prémio de Itália

O desporto, que desde o início da era híbrida foi dominado pela Mercedes, tem este ano uma nova cor dominante: o azul da Red Bull, principalmente pelas mãos de Max Verstappen.

F1 Manager 2022

F1 Manager 2022 é, provavelmente, a única hipótese que os fãs da Ferrari vão ter para festejar no fim do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 em 2022.

Fórmula 1 – Max Verstappen volta a vencer o Grande Prémio dos Países Baixos

A correr em casa, Max Verstappen não desiludiu a onda laranja que se deslocou até ao circuito de Zandvoort para o Grande Prémio dos Países Baixos.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Vila Galé em Tomar deverá estar pronto até novembro de 2023

E será uma unidade hoteleira de cinco estrelas.

Arcade Fire no Campo Pequeno – A música vence sempre?

A banda canadiana recordou-nos que é obreira de alguma da melhor música das últimas duas décadas. O resto? Pois, o resto logo se verá.