Fiverr chegou ao mercado português

Muitos já utilizavam o Fiverr antes desta chegada a Portugal, mas agora há uma diferença: a disponibilização de um ambiente “não-inglês”.

Fiverr

E referimos “não-inglês” porque o site está agora traduzido para Português, sim, mas Português do Brasil. É assim a chegada da Fiverr ao nosso país, plataforma que liga empresas a freelancers, depois de se ter expandido para o Reino Unido, Alemanha, Espanha, Itália e Países Baixos.

Apesar de os portugueses já serem utilizadores regulares da Fiverr, a sua presença quase que duplicou entre março e abril deste ano. Os compradores registaram um aumento de 47% em Portugal, ao passo que o total de novas inscrições cresceram para 107%, entre o primeiro e segundo trimestre de 2020.

A plataforma pretende oferecer uma experiência semelhante a uma transação e-commerce através do seu modelo próprio Service-as-a-Product, onde os freelancers apenas se têm de preocupar em melhorar os seus serviços, uma vez que a Fiverr trata de todas as questões burocráticas.

Cada freelancer tem o seu próprio perfil, descrição de serviço, avaliação e preço fixo, o que ajuda a evitar negociações desnecessárias.

Por sua vez, do ponto de vista do comprador, a Fiverr oferece a possibilidade de aceder a inúmeros serviços através da sua plataforma semelhante a um e-commerce, a qual assegura não só que o serviço estará concluído no tempo proposto, como também que não existirão custos surpresa.

Sigam-nos

10,846FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
632SeguidoresSeguir

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Oliveira de Azeméis vai ganhar um novo parque urbano

Será um espaço sustentável que irá preservar o património arquitectónico e "urbanístico" em presença.

Nova coleção da marca Kasa, do Continente, aposta nos artigos produzidos em Portugal

A coleção Outono-Inverno 2020/2021 fica nas lojas Continente e online até 20 de fevereiro de 2021.