Filme “Pedro e Inês” vai ao Festival Internacional de Cinema de Montreal

A longa metragem Pedro e Inês, realizada por António Ferreira, está selecionada para a competição oficial do MWFF 2018 – Festival Internacional de Cinema de Montreal (Montreal World Film Festival), a decorrer entre 23 de agosto e 3 de setembro no Canadá. A principal distinção deste evento é a World Competition a categoria oficial do evento, secção onde está selecionado o filme português Pedro e Inês e que conta com 24 filmes oriundos de 16 países.

- Publicidade -

O filme, produzido por Tathiani Sacilotto da Persona Non Grata Pictures, em coprodução com França e Brasil, que estreia em Portugal a 18 de outubro, terá a sua estreia mundial neste festival no final deste mês de agosto. O filme é uma adaptação do romance A Trança de Inês, de Rosa Lobato de Faria.

A sinopse diz o seguinte: “Internado num hospital psiquiátrico por viajar de carro estrada fora com o cadáver da sua namorada Inês, Pedro recorda três vidas diferentes, simultaneamente e de forma indistinta. Deitado na sua cama de hospital ou sentado no banco de jardim onde espera que a dor passe, Pedro recorda a vida com a sua amada Inês que é brutalmente assassinada ao longo dos tempos, apartando-o do seu amor incomensurável, que o deixa à beira da loucura e que transforma um homem reservado e pacato, num outro sedento de vingança e justiça.”

Protagonizado por Diogo Amaral e Joana de Verona, o filme que foi rodado entre junho e agosto de 2017 em 4 concelhos do distrito de Coimbra, conta ainda no elenco com Vera Kolodzig, Cristóvão Campos, Custódia Gallego, Miguel Borges e João Lagarto.

Pedro e Inês é uma das produções portuguesas mais ambiciosas dos últimos anos e demorou 10 anos a ser concretizado.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Dragon Ball Super: Super Hero é o nome do novo filme

Foi revelado o teaser que anuncia esse mesmo nome, bem como um primeiro olhar ao design de algumas personagens.

1618 é o filme português mais premiado de sempre

1618 ainda não tem data de estreia em Portugal, dada a pandemia em curso.

D’Artacão e os Três Moscãoteiros: O Filme nos cinemas a 29 de julho

O filme inspira-se na série icónica dos anos 80.

Crítica – Luca

Luca segue de perto as fórmulas de sucesso dos estúdios da Pixar sem se desviar por caminhos únicos, mas mesmo assim conta uma história cativante com personagens relacionáveis que chegam ao coração dos espectadores.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Fantasia, plataformas e sci-fi nos Xbox Games With Gold de agosto

Também disponíveis para os subscritores do Xbox Game Pass Ultimate.

Análise – Ayo the Clown (Nintendo Switch)

Um alegre palhaço parte em busca do seu cão numa aventura aborrecida e pensada para os mais jovens.