Filme “Pedro e Inês” vai ao Festival Internacional de Cinema de Montreal

A longa metragem Pedro e Inês, realizada por António Ferreira, está selecionada para a competição oficial do MWFF 2018 – Festival Internacional de Cinema de Montreal (Montreal World Film Festival), a decorrer entre 23 de agosto e 3 de setembro no Canadá. A principal distinção deste evento é a World Competition a categoria oficial do evento, secção onde está selecionado o filme português Pedro e Inês e que conta com 24 filmes oriundos de 16 países.

- Publicidade -

O filme, produzido por Tathiani Sacilotto da Persona Non Grata Pictures, em coprodução com França e Brasil, que estreia em Portugal a 18 de outubro, terá a sua estreia mundial neste festival no final deste mês de agosto. O filme é uma adaptação do romance A Trança de Inês, de Rosa Lobato de Faria.

A sinopse diz o seguinte: “Internado num hospital psiquiátrico por viajar de carro estrada fora com o cadáver da sua namorada Inês, Pedro recorda três vidas diferentes, simultaneamente e de forma indistinta. Deitado na sua cama de hospital ou sentado no banco de jardim onde espera que a dor passe, Pedro recorda a vida com a sua amada Inês que é brutalmente assassinada ao longo dos tempos, apartando-o do seu amor incomensurável, que o deixa à beira da loucura e que transforma um homem reservado e pacato, num outro sedento de vingança e justiça.”

Protagonizado por Diogo Amaral e Joana de Verona, o filme que foi rodado entre junho e agosto de 2017 em 4 concelhos do distrito de Coimbra, conta ainda no elenco com Vera Kolodzig, Cristóvão Campos, Custódia Gallego, Miguel Borges e João Lagarto.

Pedro e Inês é uma das produções portuguesas mais ambiciosas dos últimos anos e demorou 10 anos a ser concretizado.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

13,025FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
789SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Judas and the Black Messiah chegou aos videoclubes

O filme de Shaka King não está nos cinemas e também não parece que vá ter uma estreia em sala.

Crítica – Mortal Kombat (2021)

Mortal Kombat é uma adaptação surpreendentemente decente da popular franchise que deixará os fãs mais hardcore suficientemente satisfeitos.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes