Fábrica da PepsiCo no Carregado vai transformar resíduos orgânicos em biogás

- Publicidade -

O novo biodigestor começará a ser construído num local separado junto à fábrica a partir do 2º trimestre de 2022, ocupando uma área total de 420 m2.

Depois de, em julho do ano passado, a PepsiCo ter anunciado que a sua fábrica no Carregado tinha sido a escolhida para testar um inovador sistema de limpeza e higiene mais sustentável, inteligente e seguro, eis que 2023 começa com excelentes novidades para a mesma fábrica.

Basicamente, Portugal foi escolhido pela PepsiCo para ter o primeiro biodigestor no sul da Europa. Trata-se de um novo projeto que reflete o compromisso da empresa com a sustentabilidade e a redução de emissões de carbono na sua fábrica de snacks no Carregado, visando transformar os resíduos orgânicos em biogás.

Além de conseguir uma redução de 30% nas emissões de carbono da unidade no Carregado, o biodigestor também contribuirá para reduzir o consumo de gás, permitindo à instalação utilizar o biogás produzido durante o processo de digestão anaeróbia (processo biológico em que o material, na ausência de oxigénio, através da acção de um grupo de bactérias orgânicas específicas, é decomposto em produtos gasosos ou “biogás”). Este é um processo utilizado como fonte de energia renovável, onde o biogás é utilizado diretamente como combustível nas várias fases da produção, assim como para a higienização das linhas de produção e aquecimento das águas sanitárias dos balneários e refeitório.

O novo biodigestor utilizará as lamas produzidas na estação de tratamento de águas residuais da fábrica e as cascas de batata, assim como outros resíduos alimentares impróprios para consumo. Estes resíduos são pré-tratados e convertidos num composto orgânico limpo que é depois transformado em biogás através de um processo anaeróbico. O biogás para ser um substituto direto do gás natural é previamente pré-tratado numa estação de purificação que converte o biogás em biometano.

O novo biodigestor começará a ser construído num local separado junto à fábrica a partir do 2º trimestre de 2022, ocupando uma área total de 420 m2. Nelson Sousa, Plant Manager da PepsiCo em Portugal, refere em comunicado que “o novo biodigestor terá a capacidade de converter mais de 21.900 toneladas de resíduos orgânicos por ano em 4.818.000 Nm3 de biometano por ano, o que equivale a uma redução de 30% nas emissões de carbono durante o processo de produção”.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes