Fórmula 1 – Grande Prémio de Abu Dhabi com vitória de Max Verstappen

- Publicidade -

Com a presente temporada de Fórmula 1 a chegar ao fim, o Grande Prémio de Abu Dhabi mostrou-se como tantos outros com um carro a dominar deste a primeira à última volta. Mas se o hábito é ver os monolugares da Mercedes na frente, desta vez nem o regresso de Hamilton deu vantagem à equipa da marca alemã, com a vitória a cair para o lado da Red Bull e do holandês Max Verstappen. 

formula 1 grande premio de abu dhabi 1
Foto: Formula1.com – Grande Prémio de Abu Dhabi

Texto por: André Santos

Domingo, 13 de dezembro de 2020. É este o dia que marca o último Grande Prémio da temporada de 2020 na prova rainha do desporto automóvel. Mas vamos começar pelo sábado, que viu, pela primeira vez desde 2014, um carro “não-Mercedes” a conquistar uma pole postion no Grande Prémio de Abu Dhabi, quando Max Verstappen conseguiu acabar com o domínio Mercedes ao fazer a volta em 1:35.246. Com este resultado na qualificação, muitos esperavam uma corrida emocionante com o holandês a ter que se defender das investidas de pilotos como Valtteri Bottas e Lewis Hamilton

Está na hora, luzes apagam pela última vez em 2020, a corrida começou! Excelente partida de Verstappen que consegue, depois de uma primeira curva mais complicada para Bottas, ganhar alguma vantagem para os carros da Mercedes, sendo que na segunda volta já levava 1.7s para Bottas e 2.8s para Hamilton. Com a emoção, como tem vindo a ser hábito durante 2020, a aparecer para o meio da tabela, eram as guerras entre Gasly e Ocon e entre os dois Ferraris que iam animando a corrida. Com a Mclaren a precisar de ficar à frente da Racing Point para conseguir conquistar o 3º lugar no mundial de construtores, as coisas pareciam correr menos bem com Lando Norris a perder o 4º lugar para Albon, que apresentou, no Grande Prémio de Abu Dhabi, uma das corridas mais fortes de toda a época de 2020. 

A McLaren continua com poucos motivos para sorrir. Embora continuassem à frente dos Racing Point, conseguiam ver o mexicano Sergio Pérez, na sua última corrida pela Racing Point, a aproximar-se cada vez mais dos pontos… já ia em 15º lugar depois de ter partido em 19º. Mas calma, porque Verstappen continuava a ganhar vantagem em relação aos Mercedes na sua última tentativa para conseguir ultrapassar Bottas no 2º lugar do campeonato de pilotos, e o monolugar de Pérez decidiu ajudar a competição direta ao parar ainda nas primeiras voltas do Grande Prémio e a deixar o piloto, que ainda não tem lugar para 2021, de fora daquele que pode muito bem ser o seu último Grande Prémio de Fórmula 1

Desilusão na garagem da Racing Point e alegria na garagem da McLaren e, quem sabe, na da Mercedes, já que o Virtual Safety Car (que depois evoluiu para Safety Car) fará com que os pilotos da Mercedes se aproximem do Red Bull que lidera a corrida. Safety Car na pista, pilotos nas boxes para trocar de pneus… embora a Ferrari tivesse decidido não parar, o que fez os italianos ganharem algumas posições em pista e, consequentemente, colocam os dois carros nos pontos (algo estranho para este ano de 2020). 

Estamos a correr novamente, fim da volta 13 e o Safety Car está de volta às pits. Max tem um bom recomeço e continua a liderar a corrida à frente de ambos os Mercedes, com Valtteri Bottas, em P2, a não conseguir acompanhar o Red Bull, e Hamilton, em P3, a estar muito abaixo da sua normal forma. Saltamos para a volta 22, onde Leclerc e os seus pneus velhos começam a perder posições e o monegasco da Ferrari acaba por parar para trocar de pneus e cai para 19º lugar. 

formula 1 grande premio de abu dhabi 3
Foto: Formula1.com – Grande Prémio de Abu Dhabi

Estamos agora na volta 37. Hamilton já se queixou dos pneus “35323” vezes, mas ainda não voltou a parar. Por sua vez, Verstappen continua na liderança e Ricciardo é o único piloto que ainda não parou para trocar de pneus. Já os Ferraris, com as paragens, caíram para posições fora dos pontos. Mais uma vez a estratégia dos Tifosi a dar resultado.

A animação continuava a meio da tabela com algumas trocas de posição numa pista onde ultrapassar não é fácil, e agora era Albon que dava nas vistas em P4. Longe o suficiente para não ter que se preocupar com Norris, o piloto da Red Bull fez aquilo que devia ter feito durante toda a época para não ter que se preocupar com o contrato para 2021: começou a voar baixinho e, a cada volta que passava, ficava mais perto de Hamilton na luta pelo 3º lugar. 

A duas voltas do fim, o Red Bull de Albon continua a voar e menos de 2 segundos separam o 3º do 4º lugar… será? Não, não será. Mesmo sendo uma das melhores corridas do nº 2 da Red Bull, não foi o suficiente para apanhar o sete vezes campeão do mundo, Lewis Hamilton. Chegamos ao fim com Max Verstappen a ganhar o Grande Prémio de Abu Dhabi, seguido de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton em P2 e P3, respetivamente. A volta mais rápida foi para Daniel Ricciardo ao fazer 1:40.926 e o prémio piloto do dia foi ganho, também, por Max Verstappen. 

O prémio para melhor espetáculo, esse foi repartido entre Hamilton, Bottas e Magnussen. Mesmo sem público, não tiveram vergonha e fizeram os já tradicionais doughnuts (piões) no fim da corrida. Obrigado! 

formula 1 grande premio de abu dhabi 2
Foto: Formula1.com – Grande Prémio de Abu Dhabi

As contas ficaram assim no campeonato de pilotos: 

  • P1 – Lewis Hamilton (Sem contrato assinado para 2021)
  • P2 – Valtteri Bottas (Mercedes em 2021)
  • P3 – Max Verstappen (Red Bull em 2021)
  • P4 – Sergio Pérez (Sem contrato assinado para 2021)
  • P5 – Daniel Ricciardo (McLaren em 2021)

No campeonato de construtores, sem Ferrari no Top 5, as contas ficaram assim: 

  • P1 – Mercedes (573 pontos)
  • P2 – Red Bull Racing Honda (319 pontos)
  • P3 – McLaren Renault (202 pontos)
  • P4 – Racing Point BWT Mercedes
  • P5 – Renault 

Se já não vos escrever até lá, digo-vos já que faltam 96 dias para o início do Grande Prémio da Austrália, o primeiro da temporada de 2021. Por agora é altura de refletir, pensar naquilo que foi a Fórmula 1 em 2020 e de dizer adeus a quem deixa o desporto, ou olá e até já a quem muda de equipa.

Em jeito de despedida, deixo-vos uma pequena lista, mais uma, com as mudanças, saídas e rumores para 2021: 

  • Lewis Hamilton ainda não tem contrato para 2021, mas o mais provável é que fique na Mercedes e tente ganhar o seu 8º título de campeão do mundo de Fórmula 1;
  • Haas recebe dois novos pilotos com a saída de Romain Grosjean e Kevin Jan Magnussen. Os novos nomes são: Nikita Mazepin e Mick Schumacher;
  • Renault passa a ser representada pela nova equipa, Alpine F1 Team, e volta a receber Fernando Alonso.
  • Racing Point muda de cor-de-rosa para verde e passa a ser Aston Martin;
  • Carlos Sainz Jr. deixa a McLaren para se juntar à Ferrari;
  • Vettel deixa a Ferrari para se juntar à nova equipa de Stroll, a Aston Martin;
  • Pérez, ainda sem contrato, deixa a Racing Point e perde o lugar na Aston Martin para Vettel. O mexicano ainda não tem contrato para 2021, mas rumores dizem que pode ficar com o carro de Albon na Red Bull;
  • Daniel Ricciardo substitui Carlos Sainz Jr. na McLaren e passa a ser o novo colega de equipa de Lando Norris;
  • Tal como Albon na Red Bull, o lugar de Kvyat na Alpha Tauri pode ainda não estar seguro. 
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Grande Prémio de França – P1 para Max Verstappen e dois Mercedes no pódio

De volta ao circuito Paul Ricard para a edição de 2022 do Grande Prémio de França, os Ferrari pareciam fortes tendo em conta a forma apresentada durante os treinos e qualificação...

Fórmula 1 – Grande Prémio da Áustria foi agridoce para a Ferrari

A Ferrari acertou na estratégia e preparava-se para subir aos dois lugares mais altos do pódio do Grande Prémio da Áustria quando o motor do Ferrari de Carlos Sainz cedeu à batalha com Max Verstappen, o espanhol acabou com o carro em chamas e Max quase que conseguia segurar o primeiro lugar depois de alguns problemas assombrarem também o carro de Charles Leclerc.

Fórmula 1 – O Grande Prémio de Inglaterra foi dos melhores do ano

Fórmula 1 deveria ser sinónimo de emoção. Mas a verdade é que nem sempre é assim, alguns Grandes Prémios podem mesmo ter partes aborrecidas em que a ação em pista não acontece. O Grande Prémio de Inglaterra foi o oposto: emoção da primeira à última volta que resultou no melhor Grande Prémio deste ano, uma corrida que a única coisa que teve de negativo foi o acidente ao na primeira volta. Felizmente Zhou Guanyu está bem e fica apenas para a história como um susto.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Canadá de volta e com emoções fortes

Depois de alguns anos sem acontecer, a edição de 2022 do Grande Prémio do Canadá foi uma para relembrar.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Le Club Sushi & Disco. O novo restaurante da Praia de Santa Eulália promete uma experiência multissensorial

Por ali combina-se sofisticados pratos asiáticos com muita música. E o mar como pano de fundo.

Há uma nova loja Meu Super em Castanheira do Ribatejo

É a 63ª loja Meu Super no distrito de Lisboa.