Estado vai pagar para levar Internet de alta velocidade a locais onde as operadoras não quiseram investir

O concurso público será lançado até ao final deste ano.

- Publicidade -

O Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, afirmou esta semana que o Estado vai assumir o financiamento na implementação de redes de comunicações de alta capacidade e que o concurso público para cobrir as zonas brancas será lançado ainda este ano.

No 31.º Congresso da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), sob o tema Tech and Economics: the way forward, Pedro Nuno Santos lembrou que “Portugal é, sabemos, um dos países da União Europeia com maior taxa de cobertura de redes fixas de capacidade muito elevada”.

“No entanto, passados 15 anos após o início do investimento, o País ainda não está totalmente coberto”, recordou o Ministro, afirmando como “compromisso claro” do Governo “promover o acesso de todos às infraestruturas digitais de que necessita para viver e trabalhar”.

Assim, disse Pedro Nuno Santos, o Estado “assumirá o financiamento na implementação de redes de capacidade muito elevada em todos os locais onde os operadores privados não investiram ou não pretendem investir” e “o Governo conta com a participação de todos os atores, do regulador aos operadores, passando pelas autarquias que integram as áreas sem cobertura de redes de velocidade muito elevada – as áreas brancas – para lançar o concurso público até ao final deste ano”, acrescentou. No fundo, estaremos a falar de locais remotos onde, por algum motivo, as operadoras não quiseram investir. Daí a importância de serviços como o Starlink, que providencia Internet por satélite.

O Ministro referiu ainda a importância para Portugal dos cabos submarinos, estando o País “muito bem posicionado para desempenhar um papel chave na nova estratégia europeia European Union Atlantic Data-Gateway Platform”, pelas caraterísticas da costa portuguesa. “Assim, depois do ELLALink, mais cabos submarinos internacionais estão a preparar a sua amarração em Portugal num horizonte próximo: o Equiano da Google, o 2Africa do Facebook e o Medusa da Afr-Lx”.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Nova atualização de Gran Turismo 7 adiciona novos carros e eventos

Com destaque para vencedor das 24 Horas de Le Mans, o novo Toyota GR010 HYBRID.

EKSA GT1 Cobra – Qualidade a preço de saldos

A EKSA volta a lançar um produto de referência. Desta vez com um design bem conseguido e único, qualidade de construção e som surpreende pela positiva.

Returnal está a caminho do PC, segundo da base de dados da Steam

A PlayStation ainda não confirmou, mas a informação vem reforçar os leaks e rumores.