Está decidido. Não há festivais de música até final de setembro

NOS Alive, Super Bock Super Rock, MEO Sudoeste, Paredes de Coura, Vilar de Mouros, entre outros. Nenhum deles irá realizar-se nas datas originalmente previstas.

festivais
- Publicidade -

A decisão foi demorada, mas já se esperava este desfecho. Na reunião do Conselho de Ministros que aconteceu hoje, quinta-feira, dia 7 de maio, ficou decidido que, este ano, não há festivais de verão para ninguém.

“Impõe-se a proibição de realização de festivais de música, até 30 de Setembro de 2020, e a adopção de um regime de carácter excepcional dirigido aos festivais de música que não se possam realizar no lugar, dia ou hora agendados, em virtude da pandemia”, pode ler-se na nota do Conselho de Ministros.

Aliás, a mesma nota refere ainda que, “para o caso de espectáculos cuja data de realização tenha lugar entre o período de 28 de Fevereiro de 2020 e 30 de Setembro de 2020, e que não sejam realizados por facto imputável ao surto da pandemia da doença COVID-19, prevê-se a emissão de um vale de igual valor ao preço do bilhete de ingresso pago, garantindo-se os direitos dos consumidores”.

Portanto, esqueçam festivais como o NOS Alive, Super Bock Super Rock, MEO Sudoeste, Paredes de Coura, Vilar de Mouros, entre outros. Aliás, até podem acontecer, mas não nessas datas.

Recorde-se que, anteriormente, alguns festivais já tinham sido cancelados para este ano, como o Rock in Rio Lisboa, Boom Festival ou o Festival Músicos do Mundo de Sines. Já o NOS Primavera Sound, por exemplo, tinha sido adiado para o início de setembro, mas também não poderá realizar-se nessas datas.

Safa-se o ID NO Limits, que, após não se ter concretizado em abril, irá acontecer, supostamente, em novembro.

Esta era uma decisão inevitável. Isaltino Morais, presidente da Câmara Municipal de Oeiras, já tinha garantido que o NOS Alive não iria realizar-se. Também Álvaro Covões, diretor-geral da Everything is New, promotora do festival, tinha deixado antever o mesmo desfecho dias antes. E ainda esta semana revelámos que o RFM Somnii não iria realizar-se este ano.

- Publicidade -

Parceiros

Relacionados

Deve-se ou não vacinar os jovens entre os 12 e os 15 anos contra a COVID-19?

Na ótica da Direção-Geral de Saúde, só é recomendável que se vacinem os jovens se eles tiverem comorbilidades associadas, que possam conduzir a uma doença grave ou à morte.

Centro Colombo faz testes gratuitos à COVID-19

O processo está a ser coordenado pelos profissionais de saúde da Farmácia Colombo, que comunica todos os resultados às autoridades competentes.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Terminou o leilão do 5G, com a NOS a sair vencedora

O compromisso da NOS é colocar o 5G ao serviço de todos.

MOM. Novo serviço de takeaway de comida pronta e congelada é também um pequeno restaurante

Podem não só receber encomendas em casa, como ir ao restaurante e pedir o prato do dia.

Buzz Lightyear recebe o primeiro teaser do seu filme a solo

“Para o infinito e mais além!”