Emma Ruth Rundle regressa a Portugal em fevereiro de 2022

Para dois concertos.

- Publicidade -

Já há datas para o regresso de Emma Ruth Rundle a Portugal. Dia 25 e 26 de fevereiro a americana passa pela Casa da Música, no Porto, e pela Culturgest, em Lisboa, respetivamente. Os concertos servirão para apresentar Engine of Hell, o novo disco com data de edição apontada para 5 de novembro de 2021, onde retorna ao piano, instrumento que havia abandonado nos tempos em que começou a experimentar-se em bandas.

Em Engine of Hell, o seu novo álbum, Rundle concentra-se num instrumento que deixara para trás pouco depois dos seus 20 anos, logo após ter começado a tocar com bandas: o piano. Em combinação com a sua voz, o piano que reverbera em Engine of Hell cria uma espécie de intimidade, como se estivéssemos sentados ao lado de Emma Ruth Rundle no banco, ou até como se tocássemos, nós mesmos, estas canções que exploram e encapsulam as imperfeições e a vulnerabilidade humanas. São canções dolorosas e íntimas, mas a mestria de Emma Ruth Rundle revela-se também na facilidade com que nós, ouvintes, nos conseguimos rever nas suas perdas e na sua mágoa, como se um negro espelho se levantasse diante de nós.

Os bilhetes para o concerto já se encontram à venda a um preço de 20€ para a data a norte (devem adquiri-los no site da Casa da Música) e a 16€ para a data no centro do país (devem adquirir na Culturgest e Ticketline). O anúncio destes concertos e da tour pela Europa coincidem com o lançamento do segundo single, “Blooms of Oblivion”.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Emma Ruth Rundle no Musicbox: O equilíbrio de peso e comoção

Dia 12 de outubro marcou o regresso pela Amplificasom de Emma Ruth Rundle à capital, depois de no dia...
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Shadows of Kurgansk – Fujam desta Zona de Exclusão

Mais um jogo de sobrevivência que faz o mínimo para se destacar.

Setúbal vai ver nascer uma nova biblioteca municipal

Porém, os detalhes são escassos, para não dizer inexistentes, por agora.