Ecolezíria disponibiliza centros de compostagem comunitária em cinco juntas de freguesia

- Publicidade - trk
- Publicidade -

A ideia é reforçar o incentivo da comunidade a transformar resíduos orgânicos em fertilizante natural.

A Ecolezíria, empresa intermunicipal da Lezíria do Tejo de recolha e tratamento de resíduos urbanos, disponibiliza cinco centros de compostagem comunitária em parceria com as juntas de freguesias de Benfica do Ribatejo (Almeirim), Glória do Ribatejo e Granho (Salvaterra de Magos), Muge (Salvaterra de Magos), Pontével (Cartaxo) e Alpiarça (Alpiarça).

Esta ação, que surge no âmbito de um projeto de Compostagem Comunitária, tem o objetivo de reforçar o incentivo da comunidade a transformar resíduos orgânicos em fertilizante natural, contribuindo para a redução da pegada ecológica.

Os centros de compustagem comunitária são constituídos por uma zona de receção de verdes, zona de compostores e zona de receção de resíduos orgânicos provenientes da população aderente. Associado a esta projeto, cada junta recebeu ainda um biotriturador portátil, um crivo, cinco contentores de 240 litros para armazenamento dos resíduos, cinco carrinhos de mão, entre outros utensílios e ferramentas.

Os participantes interessados em aderir no processo de compostagem comunitária numa destas freguesias devem contactar a respetiva Junta para receberem em casa e de forma gratuita um balde de 30 litros e um conjunto de sacos biodegradáveis, onde irão depositar os resíduos produzidos, que mais tarde deverão ser entregues no centro de compostagem. Este balde não necessita estar colocado num terreno. Os sacos protegem o conteúdo a biodegradar.

Esta iniciativa, cofinanciada pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), visa incentivar a população a reaproveitar os resíduos biodegradáveis produzidos em contexto doméstico, transformando-os num produto rico em nutrientes, denominado composto, ótimo para utilizar como fertilizante natural. A aplicação desta técnica permite reduzir significativamente o envio de resíduos devolvendo à terra o composto naturalmente produzido.

“Mais tarde, o composto produzido nos centros de compostagem pode ser reutilizado pelos participantes na fertilização das suas plantas ou ser canalizado para fertilização de espaços verdes públicos”, refere Dionísio Mendes, administrador executivo da Ecolezíria.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Glória do Ribatejo e Granho, Pontével, Benfica do Ribatejo, Muge e Alpiarça ganham centros de compostagem comunitária

Qualquer pessoa pode participar, desde que tenha residência numa das cinco freguesias aderentes.

Ecolezíria vai distribuir 299 ecopontos em Almeirim, Alpiarça, Benavente, Cartaxo, Coruche e Salvaterra de Magos

A iniciativa prevê ainda a substituição de eventuais ecopontos danificados.
- Publicidade -
- Publicidade - trk
- Publicidade -

Mais Recentes

Os destaques da Nintendo Direct Mini

A Nintendo não deixou escapar a oportunidade de junho para apresentar novos títulos que vão chegar à Nintendo Switch em breve.

Ubisoft com presença confirmada na Gamescom

Os futuros jogos da Ubisoft serão mostrados ainda este verão.

Horizon 2074 é o nome da adaptação do jogo para a Netflix

E já se conhecem alguns nomes da produção.