Eco Rating. Há um novo rótulo ecológico para classificar telemóveis

O Eco Rating será implementado em toda a Europa, a partir do próximo mês de junho, abrangendo telemóveis de 12 fornecedores.

- Publicidade -

Bullitt Group (telemóveis ‘robustos’ das marcas CAT e Motorola), Doro, HMD Global (Nokia), Huawei, MobiWire, Motorola/Lenovo, OnePlus, OPPO, Samsung Electronics, TCL/Alcatel, Xiaomi e ZTE. São estas as 12 marcas que se juntaram à iniciativa Eco Rating, criada para fornecer informações consistentes e precisas acerca do impacto ambiental da produção, transporte, utilização e “fim de vida” dos smartphones.

Após uma análise detalhada, cada telemóvel receberá uma pontuação global de Eco Rating, numa escala de 0 a 100 pontos, correspondente ao desempenho ambiental do equipamento, ao longo de todo o seu ciclo de vida. O rótulo Eco Rating irá também destacar cinco aspetos-chave da sustentabilidade dos dispositivos móveis:

  • Durabilidade: A robustez do dispositivo, a vida da bateria e o período de garantia do equipamento e dos seus componentes;
  • Reparabilidade: A facilidade de reparação do dispositivo, incluindo o design do telemóvel e as atividades de apoio que possam aumentar a vida útil do produto, melhorando o seu potencial de reparação, reutilização e atualização. Uma pontuação mais alta indica como se refletem estes aspetos;
  • Reciclabilidade: A facilidade com que podemos recuperar e desmontar componentes do dispositivo, a informação fornecida para permiti-lo, e a facilidade com que os materiais podem ser reciclados;
  • Eficiência climática: As emissões de gases com efeito de estufa durante todo o ciclo de vida do dispositivo. Quanto melhor for a pontuação nesta área, menor é o impacto climático;
  • Eficiência de recursos: Avalia o impacto causado pela quantidade de matérias-primas escassas que o dispositivo requer (por exemplo, ouro para o fabrico de componentes eletrónicos) numa perspetiva de esgotamento dos recursos. Quanto melhor for a pontuação nesta área, menor será o impacto na disponibilidade dos materiais.

Criado pela Deutsche Telekom, Orange, Telefónica (representando as marcas O2 e Movistar), Telia Company e Vodafone, o Eco Rating ajudará os consumidores a identificar e comparar os equipamentos mais sustentáveis e, com isso, encorajará também os fornecedores a reduzir o impacto ambiental dos seus dispositivos.

Desta forma, as fabricantes poderão promover uma classificação mais ampla dos telemóveis e, dessa forma, comprovar a procura por equipamentos mais sustentáveis.

O novo rótulo ecológico chega a 24 países europeus, onde se inclui Portugal, a partir do próximo mês de junho.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Smartphones 5G deverão representar 50% das vendas desse mercado em 2025

Estamos a falar de um crescimento de 210% ao longo dos próximos quatro anos.

Apesar do adeus aos smartphones, LG garante atualizações durante mais três anos

Mas atenção: somente se aplica a alguns smartphones LG lançados a partir de 2019. Já alguns modelos do ano passado só terão atualizações durante dois anos.

Oficial: LG diz adeus ao mercado de smartphones

A empresa irá respeitar quaisquer lançamentos que estejam previstos acontecer até 31 de julho. A partir daí, é escoar o stock até os smartphones da marca desaparecerem de vez.

Smartphones da gama OPPO Find X3 5G já à venda em Portugal

Porém, pode ficar mais barato adquirir noutro país europeu.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

60.000 jovens vão poder fazer um Interrail gratuito já em 2022

Poderão viajar por um período máximo de 30 dias.

Chegou o trailer oficial da 3ª temporada de You

E muita coisa vai acontecer nos novos episódios. Depois das primeiras imagens e da data de estreia da terceira temporada,...

10.ª edição do Open House Lisboa leva-nos a descobrir “Os Caminhos da Água” com várias visitas gratuitas na capital e em Almada

25 e 26 de setembro são as datas do regresso do incontornável fim de semana de visitas gratuitas que desafia a percorrer e a desvendar a cidade através da arquitectura.