DPD instalou uma estrutura de madeira em Lisboa para melhorar a qualidade do ar

Sabiam que os veículos que fazem as entregas da DPD, bem como as lojas Pickup, têm sensores que medem em tempo real as mais prejudiciais e finais partículas PM 2.5?

qualidade do ar
- Publicidade -

Recentemente, a DPDgroup anunciou uma ambiciosa redução da pegada ambiental em 225 cidades europeias, onde se inclui Lisboa. Aliás, é desde junho do ano passado que a frota da empresa e agências na capital portuguesa conseguem medir, a cada entrega, as partículas do ar mais finas e perigosas, graças ao Programa de Diagnóstico da Qualidade do Ar.

Agora, é altura de ir ainda mais longe. Como? Melhorando a qualidade de ar de Lisboa. Na semana passada, a DPD inaugurou a City Trees, uma estrutura única que melhora a qualidade do ar.

Esta estrutura de madeira está equipada com diferentes tipos de musgo que limpam o ar e produzem oxigénio para até 7.000 pessoas por hora, por cada unidade. A tecnologia IoT integrada permite uma informação exaustiva sobre o estado do equipamento e fornece dados ambientais em redor do mesmo. Os resultados podem ser consultado em tempo real no site oficial da DPD.

Através desta iniciativa inovadora, a DPD continua a sua ambição de reduzir as emissões de CO2 por encomenda em 30% até 2025, em comparação com 2013, e reafirma o seu compromisso de ter um impacto positivo nas comunidades, cidades e sociedade em geral.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Frank Carter & the Rattlesnakes dão concerto em Lisboa em 2022

Um novo espetáculo promovido pela Prime Artists.

Há três freguesias de Lisboa com um projeto de recolha de equipamentos elétricos

“Estejam na cozinha ou na garagem, nós levamo-los para reciclagem” é o mote do projeto piloto desenvolvido pela Câmara Municipal de Lisboa (CML) e o Electrão.

Câmara Municipal de Lisboa passa a oferecer testes ilimitados à COVID-19

E é também alargado a não moradores de Lisboa.

Festival Sónar ganha datas para Lisboa. Cartaz só é conhecido em setembro

Os primeiros 500 bilhetes estão à venda a partir de hoje e custam 95€.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

LENNA. Nova marca aposta em sapatos vegan, sustentáveis e feitos em Portugal

Na verdade, trata-se de uma fusão entre alpercatas e ténis. E é bem provável que tenhamos aqui a sensação do verão.