fbpx

Devemos usar os CTT para devolver produtos à Amazon?

Quem compra na Amazon, principalmente produtos vendidos e enviados pela própria empresa, sabe que tem naquela loja um magnífico apoio ao cliente, ao ponto de ser das melhores, senão a melhor, loja online nesse aspeto.

Porém, os azares existem, e também é frequente devolver-se produtos danificados ou que necessitam de ir para a garantia (também podem fazer valer por cá os vossos direitos enquanto consumidor, desde que existam pontos de reparação autorizados em Portugal) de volta à Amazon.

Certamente que muitos clientes já optaram pelos CTT para esse trabalho, mas será esta empresa a melhor para a devolução de produtos? Resposta: nem por isso.

Comecemos por falar da experiência em devolver encomendas à Amazon espanhola…

Se nos acompanham há algum tempo, possivelmente terão lido na altura a frustrante experiência que foi devolver um portátil danificado à Amazon via CTT.

Como estava com problemas, resolvi enviar o meu portátil para a garantia após ter falado com um funcionário da Amazon via chat de suporte ao cliente. O que acontece é que, por vezes, a Amazon espanhola cria etiquetas já pagas, sendo que, nesse caso, basta embalarmos o produto, colar a etiqueta fora da caixa e deixar num dos pontos Celeritas existentes no país, que pode ser um café, uma papelaria, entre outros.

Nesse caso, o responsável do estabelecimento lê a etiqueta, guarda a encomenda e, no dia seguinte, dá o produto à transportadora para que esta possa fazer o respetivo envio. Das vezes que testei este método, posso garantir que tudo correu bem.

Porém, com os CTT, o caso muda de figura. Voltando à história desse portátil, a Amazon somente conseguiu criar um etiqueta de auto-envio, isto é, parte do cliente a responsabilidade de enviar o produto via empresa à sua escolha. Ou seja, podemos optar por enviar pelos CTT ou através de outra transportadora, sendo que temos de pagar primeiramente os portes de envio. Claro, basta depois guardar fatura e enviar à Amazon para que o valor gasto seja restituído.

Muito resumidamente, essa minha encomenda, que deveria ter sido entregue à Amazon, “perdeu-se”. Nunca a chegaram a encontrar e os CTT apenas devolveram 50 e poucos euros (o cálculo é feito com base no peso da embalagem) de um portátil que me tinha custado 700 euros. É uma tremenda falta de respeito pelo cliente.

Nessa ocasião, valeu-me a boa fé da Amazon, que, percebendo que já tinha passado um mês e não tinha recebido a encomenda, percebeu que o portátil tinha desaparecido e prontamente devolveram o valor do equipamento para que pudesse adquirir um novo.

Acreditando ter-se tratado de um grande azar, experimentei, numa outra ocasião, devolver novamente um produto via CTT à Amazon espanhola, mas desta vez com um valor bem inferior. Resultado? Desta vez não perderam a encomenda, mas devolveram-ma. Porquê? Aparentemente não conseguem encontrar a morada que a Amazon fornece nas etiquetas.

Se colocarem no Google Maps a morada que a Amazon indica nas folhas de devolução (Calle Plutón, 3-5 San Fernando de Henares), reparam que nessa exata localização surge o que parece ser um armazém, não havendo mais nada à volta. Logo, como é que os CTT dão como motivo “Recusado, Devolvido”? É estranho…

Aliás, isto não faz muito sentido, até porque, se fizerem o teste e enviarem através de uma transportadora, seja DPD, DHL, entre outras, a encomenda será entregue nesse mesmo local. Eu próprio já o fiz, seja com transportadora privada ou através dos tais pontos Celeritas, e os produtos foram entregues nesse mesmo local.

Quer isto dizer que algo se passa para que os CTT não entreguem as encomendas no local que é suposto. Portanto, e relativamente a devoluções para Espanha, não usem os serviços da empresa portuguesa.

E devemos usar os CTT para devolver produtos para a Amazon alemã, francesa e italiana?

Bom, o caso muda de figura em relação à Amazon alemã. Aí, asseguro-vos que podem usar os serviços CTT sem problema. Já o fiz mais do que uma vez e, em todas essas ocasiões, as encomendas foram sempre entregues sem qualquer problema.

Atenção: os pontos Celeritas apenas funcionam para Espanha, logo, aqui, ou optam pelo envio pelos CTT ou por transportadora privada.

Como estão a enviar algo para a Alemanha, os custos de envio são elevados e, embora a Amazon devolva sempre o montante, aconselho a, neste caso, enviar via CTT, pois utilizar uma transportadora privada para enviar algo para a Alemanha sai muito caro. Novamente, o valor gasto é sempre ressarcido, mas “custa” dar algum dinheiro de avanço. Vocês percebem.

No que diz respeito à Amazon francesa, também não é boa ideia recorrer aos CTT. Com a minha única experiência até agora, enviei um smartphone de volta para França de modo a ser reparado. No balcão dos CTT, foi-me logo dito que, como a morada de entrega era um apartado (Amazon.fr, CEDEX 9, Orleans), teria de ser feito um envio normal, o que fez com que o valor dos portes a pagar fosse mais reduzido (cerca de 11€).

Deixei o produto no posto CTT a 7 de janeiro, tendo chegado a França no dia 13 desse mês. Hoje é dia 15 de fevereiro, ou seja, mais de um mês depois, e não se sabe onde anda o smartphone, pois não foi entregue onde era suposto. Custa a acreditar.

Ao longo desse tempo fui falando com a Amazon que, em trocas de emails, disse para esperar até dia 8 de fevereiro. Chegado esse dia, a empresa gentilmente fez-me reembolso do valor da encomenda. Afinal de contas, e para todos os efeitos, fiquei sem telemóvel.

O mais incrível de tudo é o total desconhecimento dos CTT perante esta situação. Reportei a situação mais que uma vez, tendo-me sido dito que o processo encontrava-se em análise, mas não passou disso. Até hoje aguardo por uma resposta concreta por parte do apoio ao cliente.

Finalmente e no que toca a devoluções para Itália, ainda não tive oportunidade de utilizar os serviços internacionais dos CTT, mas, se for necessário devolver algo, acho que vou logo optar por uma transportadora privada.

É de facto uma pena as entregas da empresa portuguesa funcionarem tão mal quando falamos em envios para o estrangeiro.

Por isso, e de forma a concluir este artigo, podem utilizar os CTT para enviar produtos para a Amazon alemã. Para o resto dos países não é recomendável.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,779FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
629SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

A Amazon lançou um novo Fire Stick e atualizou um dos já existentes

Mas há um problema: a Amazon não está a enviá-los para Portugal.

CTT vão passar a entregar o Cartão de Cidadão em casa dos portugueses

Este é um projeto-piloto que arrancou, para já, somente no concelho de Oeiras.

Um spinoff de The Boys pode chegar muito em breve

Segundo a Variety, está agora a ser dada prioridade a este projeto devido ao sucesso da segunda temporada da já popular série da Amazon.

Circula email falso que se quer fazer passar pelos CTT

Os esquemas não param. E neste em particular, alguém menos atento podem facilmente cair na esparrela.
- Publicidade -

Mais Recentes

NOS lançou tarifário 5G pensado para localizadores e alarmes

É a primeira oferta de Narrowband-IoT (NB-IoT) para o segmento consumo e os tarifários permitem ligar objetos inteligentes.

King C. Gillette. Nova marca apresenta-se como a “mais completa de produtos para homens com pelo facial”

A nova marca da P&G inclui 11 produtos essenciais para aparar, barbear e cuidar do pelo facial.