Depois de Justice League, o realizador de Suicide Squad quer relançar o seu filme

- Publicidade -

Mas será que queremos ver?

suicide squad

Os fãs juntaram-se, gritaram e pediram. O realizador e até o elenco de Justice League uniram-se. E os estúdios lá cederam. Justice League vai ser relançado em 2021 no HBO Max, numa reedição que promete satisfazer os fãs e a visão do realizador, Zack Snyder.

Esta notícia podia passar despercebida, não fosse Justice League a tentativa de resposta ao trabalho da Marvel com o sucesso dos Avengers, e não fosse abrir portas à possibilidade de virmos a assistir à reedição de filmes menos bem recebidos.

A interferência dos estúdios nas grandes produções não são novidade, mas, ao que parece, há filmes que sofrem mais do que outros. Um desses exemplos parece ser Suicide Squad, o filme de vilões da DC considerado por muitos uma autêntica catástrofe, apesar de ter todos os ingredientes para resultar.

David Ayer, o seu realizador, parece ser bastante vocal quanto à qualidade do seu filme, referindo várias vezes ao longo dos últimos anos que o filme lançado nada tem a ver com a sua visão. Agora, o realizador parece estar com vontade de mostrar a sua versão ao mundo.

Segundo Ayer, a sua versão do filme seria extremamente “fácil de completar”, pois o filme que foi lançado comercialmente foi reeditado até à exaustão, tornando-se bem diferente do que o planeado.

Obviamente que este é apenas um desejo e não uma confirmação de que vai acontecer, algo que irá ficar nas mãos da Warner Bros.. Neste momento, a empresa vai dar prioridade à sua espécie de sequela, agora realizada por James Gunn.

Mas mesmo que Zack Snyder’s Justice League se revele minimamente satisfatório e rentável para a WB e HBO em 2021, quão diferente poderia ser este Suicide Squad? E mais importante do que isso, será que o público realmente o quer?

Fonte:SlashFilm
- Publicidade -

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Chuva de reclamações tapa o Sol da Caparica. Afinal, o que se passou?

Mas as palavras de desagrado do público parecem não ter surtido qualquer efeito junto dos promotores.

Está aberta a Época de Casamentos no Disney+

A primeira série original do Reino Unido para a plataforma de streaming chega dia 8 de setembro.