All or Nothing: Juventus – Acesso ao interior bianconero e drama europeu

All or Nothing: Juventus já está disponível na Amazon Prime Video.

- Publicidade -

A série All or Nothing tem feito impacto internacionalmente por dar acesso privilegiado aos bastidores desportivos de uma forma, pelo menos nunca tanto como até aqui, sistematizada. Depois de vários documentários já realizados sobre equipas de futebol americano, ou dos míticos All Blacks de rugby, foram realizadas séries sobre o Manchester City e o Tottenham Hotspur, é a vez de chegar a Itália e à Juventus da época de 2020/2021, que viria a ser a última de Cristiano Ronaldo.

Dos episódios a que tivemos acesso, não se pode deixar de destacar aquele centrado à volta da eliminatória com o Futebol Clube do Porto, a contar para os oitavos de final da Liga dos Campeões. Naquilo que é a parte talvez mais subvalorizada da série, o episódio abre com momentos da cidade de Turim: um grupo de amigos ou familiares, de várias idades, a jogar às cartas à volta de uma mesa e a comentar que Cristiano Ronaldo iria resolver. Depois um padre com uma camisola com o 7 nas costas coloca a sotaina. Por último, um vendedor de um mercado diz que as coisas não estão a correr pelo melhor, mas que a vitória na Liga das Campeões iria valer tudo. Tornou-se uma obsessão para um clube que venceu duas vezes o troféu, a última em 1995/1996, mas que, desde então, já perdeu em cinco finais e a coisa já ganhou ares de maldição quase Guttmaniana.

Apesar do discurso de grande confiança, que alguns poderiam chamar arrogante, do treinador Andrea Pirlo, há alguns óbices importantes, também causados pelo elevado número de jogos naquela fase (13 jogos em 41 dias), como a lesão de Bonucci. Chega a hora do jogo no Dragão e, logo a abrir, Bentancur dá a proverbial casa e o Porto marca. Minutos depois, Chiellini sai lesionado e, no início da 2ª parte, dose dupla, marcado pelo mito Marega. O cenário fica carregado, mas Chiesa, o miúdo filho de craque dos anos 90 e a estrela cintilante destes meses na Juve, consegue reduzir para 2-1.

O segunto ato do episódio passa-se no centro de estágios de Continassa, com magnífica vista para os Alpes, onde se tentam recuperar os lesionados e se prepara o segundo jogo para dar a volta ao texto. Afinal basta marcar um golo (não como seria na presente época de 2021/2022, em que os golos fora deixaram de valer mais). Lembra-se a vitória recente na Supertaça, mas o povo Juventino manifesta-se divido quanto a Cristiano Ronaldo, que é o inevitável foco das atenções. No entanto, é no jantar de Chiellini com o seu irmão gémeo, que partilham sushi e bebem um copo de vinho da sua Toscânia natal, que resulta outro dos momentos altos, com a partilha da história de vida dos manos que até aos 15 anos jogaram juntos, mas em que a dedicação de Giorgio permitiu que se projetasse para o nível de elite.

Chega o jogo na Juventus Stadium, moderno estádio de propriedade construído literalmente por dentro do velhinho delle Alpi, e há Bonucci, mas não Chiellini, que não recupera a tempo. No seu lugar temos Demiral, jovem turco que teve passagem nas camadas jovens do Sporting. Ao mesmo tempo que se mostram imagens do campo e de uma curiosa câmara encostada ao banco de suplentes da equipa, filma-se um grupo de adeptos com ar sofredor na distante Puglia, onde aparece um curioso cachecol com os dizeres “2.000 km de amor”. Sérgio Oliveira estraga no entanto a festa e marca de penalti.

Intervalo e chega o momento que, sem dúvida, vai criar a maior badalação neste All or Nothing: a fúria de Cristiano Ronaldo perante a fraca exibição e a reação de Cuadrado junto dele. Já tinham aparecido antes imagens do balneário em dias de jogo, pelo que esta será uma das grandes marcas de venda da série. No entanto, questiona-se se esta exposição do balneário, que deixa de ser sagrado, faz sentido em nome do voyeurismo.

No geral, o tratamento dado a Cristiano Ronaldo é o de um corpo estranho, que nas declarações fala inglês em vez de italiano, e que em campo utiliza uma mistura de línguas latinas. No fim, a história é conhecida. O miúdo maravilha Federico Chiesa marca dois golos, há expulsão de Taremi e segue-se para prolongamento. De forma surpreendente, Sérgio Oliveira marca de livre e nem um golo surpreendente de Rabiot aos 117 minutos lhes vale. A maldição segue forte.

Todos os oito episódios de All or Nothing: Juventus estão disponíveis na Amazon Prime Video.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Inaugurado primeiro Espaço Cidadão numa unidade de saúde

Algo que vem facilitar ainda mais a vida aos cidadãos.

Clockwork Aquario – Uma nova oportunidade para este clássico perdido

Anteriormente cancelado, o título da Westone regressa à vida graças à conversão da Inin Games.

Crítica – Resident Evil: Welcome to Raccoon City

Infelizmente, ainda não foi desta que surgiu um filme genuinamente bom de uma adaptação de Resident Evil para o grande ecrã.