Continente Chef’s Garden é o novo espaço do Rock in Rio Lisboa para devorar menus especiais

Com pratos pensados por chefs como Justa Nobre, Miguel Castro e Silva, Noélia Jerónimo e Vítor Sobral.

- Publicidade -

Hoje, a menos de 50 dias de acontecer, o Rock in Rio Lisboa apresentou mais uma novidade. Desta vez, fomos conhecer o Continente Chef’s Garden, espaço onde se irão conhecer os pratos de menu especialmente criados para o efeito por chefs como Justa Nobre, Miguel Castro e Silva, Noélia Jerónimo e Vítor Sobral.

Trata-se de um espaço com uma área de refeições com 400 lugares sentados, com sombra, e cujo objetivo passa por chamar a atenção do público para a necessidade de adotar uma alimentação sustentável, capaz de minimizar a pegada alimentar dos portugueses.

Os chefs que já mencionámos irão trabalhar com produtores locais para definir os ecossistemas mais representativos da gastronomia portuguesa – a Agricultura & Pecuária, as Florestas, o Mar e os Rios.

Ao chef Vítor Sobral coube a Agricultura & Pecuária e das suas propostas gastronómicas fará parte um Hambúrguer de Vitela Arouquesa com Cebola caramelizada, Tomate, Rúcula e Queijo da Ilha de São Jorge e uma Mousse de Chocolate de Melgão com Morangos confitados, Flor de sal e Açafrão dos Açores, entre outros pratos.

A Floresta será representada pela chef Justa Nobre que, entre outros pratos, irá servir uma Sopa fria de Beterraba com Amêndoas Crocantes e um Leite-creme de Abóbora com Frutos do Bosque.

O sabor do Mar é trazido pela mão da chef Noélia Jerónimo, que no festival apresentará opções como Tosta de Cavala e Wrap de Polvo com Batata-doce e piso de Coentros, além de outras iguarias.

Por fim, os Rios chegam à mesa pela autoria do chef Miguel Castro e Silva, que apresentará pratos como uma Sopa seca de Lúcioperca e couve.”.

Dentro do Continente Chef’s Garden há, ainda, espaço para um Wine Bar da Sogrape Vinhos: um espaço que oferece liberdade para entender, escolher e aproveitar os melhores vinhos de forma simples e agradável, num ambiente relaxado e acolhedor, que também contará com degustações informais.

O outro destaque deste novo espaço é o Chef’s Stage, que tem um mentor por trás: Ljubomir Stanisic. O chef jugoslavo irá juntar vários convidados de diferentes áreas – desde artistas, a chefs, produtores e outros – para criar momentos únicos e especiais, bem à sua imagem.

Mas há mais no Chef’s Stage e, como não podia deixar de ser, a música também está garantida. Todas as noites haverá DJ sets de diferentes DJs portugueses e, durante o dia, intercalados com os momentos levados a palco por Stanisic, haverá concertos de bandas de diferentes empresas, curadas pelo projeto Brands Like Bands.

Rock in Rio Lisboa reforça conduta sustentável

O festival vai também incentivar o uso de produtos nacionais e a contratação de fornecedores locais, contribuindo não só para reduzir a pegada carbónica mas, também, para fomentar a economia local, e promover o uso de produtos sazonais respeitando e acompanhando os calendários agrícolas e os nossos ciclos naturais.

Além disso, e já contribuindo para alcançar a meta estipulada até 2030 de se tornar um evento Zero Desperdício Alimentar, além da doação de alimentos no final do evento e encaminhamento dos resíduos orgânicos para compostagem, o festival passará a trazer este olhar também para o momento da confeção das receitas, durante o qual os chefs aproveitarão ao máximo as matérias-primas; e para o momento de consumo, adotando o conceito de “dose certa” para evitar desperdício de comida servida.

Outras medidas que o festival já adota e se manterão/serão reforçadas esta edição:

  • Realizar e monitorizar uma correta e cada vez mais exigente gestão de resíduos, passando pela separação dos orgânicos para compostagem, óleos alimentares, plásticos, ECAL, alumínio das latas, vidro, papel e desviando 100% dos resíduos de aterro – algo que o festival já faz desde 2016, reciclando e valorizando energética e organicamente 100% dos seus resíduos;
  • Manter a utilização dos copos reutilizáveis, adotados pela primeira vez em 2018, produzidos através de plástico 100% reciclado e que passam, agora, a ser carbono zero (uma vez que a Organização irá compensar a pegada carbónica também na produção desses copos, para além do transporte – algo que já fazia);
  • Proibir palhinhas normais e palhetas de plástico para mexer o café, dando como alternativa colheres normais reutilizáveis ou de madeira e palhinhas comestíveis (e, apenas, se estritamente necessárias);
  • Proibir embalagens primárias, sendo apenas aceites para acondicionar alimentos e devendo, para isso, ser recicláveis;
  • Substituir todos os post mix utilizados em zonas de bar por latas, cujo alumínio é 100% reciclável;
  • Garrafa de água será de plástico 100% reciclado;
  • Melhorar sinalética dos contentores de lixo, tornando-se mais visual e intuitiva;
  • Promover no recinto uma campanha de recolha para correto encaminhamento para reciclagem.

Recorde-se que a 9.ª edição do Rock in Rio Lisboa está marcada para os dias 18, 19, 25 e 26 de junho de 2022, no Parque da Bela Vista, em Lisboa. Os bilhetes continuam à venda nos locais habituais.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Nova atualização de Gran Turismo 7 adiciona novos carros e eventos

Com destaque para vencedor das 24 Horas de Le Mans, o novo Toyota GR010 HYBRID.

EKSA GT1 Cobra – Qualidade a preço de saldos

A EKSA volta a lançar um produto de referência. Desta vez com um design bem conseguido e único, qualidade de construção e som surpreende pela positiva.

Returnal está a caminho do PC, segundo da base de dados da Steam

A PlayStation ainda não confirmou, mas a informação vem reforçar os leaks e rumores.