Conselho Europeu aprova corte na importação de petróleo russo

- Publicidade -

Foi também reafirmada a necessidade de acelerar a transição para energias renováveis.

O Primeiro-Ministro António Costa destacou que, no Conselho Europeu extraordinário reunido em Bruxelas a 30 e 31 de maio, “foi possível encontrar consenso para aprovar o sexto pacote de sanções, incluindo todo o petróleo importado da Rússia, havendo um período de transição para o petróleo que é importado por via do oleoduto, tendo em conta da menor flexibilidade para encontrar alternativas no fornecimento”.

António Costa, que falava na conferência de imprensa após o final da reunião, referiu também que, no setor da “energia – que tem vindo a ser fortemente impactada, traduzindo-se num brutal aumento de preços –, mais uma vez se reafirmou a necessidade de acelerar a diversificação das fontes e das rotas de abastecimento à União Europeia” e “de acelerar a transição para energias renováveis”.

O Primeiro-Ministro destacou que “desta vez, há uma referência expressa ao potencial que a Península Ibérica, no seu conjunto, tem para contribuir para segurança energética da União Europeia e a necessidade, por isso, de concluir o programa de interconexões entre Portugal, Espanha e o conjunto da Europa”.

- Publicidade -
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Vila Galé em Tomar deverá estar pronto até novembro de 2023

E será uma unidade hoteleira de cinco estrelas.

Arcade Fire no Campo Pequeno – A música vence sempre?

A banda canadiana recordou-nos que é obreira de alguma da melhor música das últimas duas décadas. O resto? Pois, o resto logo se verá.