Foi há 100 anos que o comboio chegou a Lagos

- Publicidade -

De momento, o mais importante é outro projeto: a modernização da Linha do Algarve.

A 30 de julho de 2022 celebram-se os 100 anos da chegada do comboio a Lagos (entrada em funcionamento da Ponte de Portimão e inauguração da ligação ferroviária Portimão – Lagos): um marco na história do caminho-de-ferro em Portugal e um símbolo de evolução e modernidade da região sul do país, que encurtou distâncias, uniu comunidades, contribuiu para o desenvolvimento económico e alterou radicalmente o quotidiano da população algarvia.

No mesmo dia, mas 100 anos depois, a Estação Ferroviária de Lagos será durante a manhã o palco para a receção à chegada da viagem de comboio comemorativa, com animação musical da Sociedade Filarmónica Lacobrigense 1º de Maio e do Rancho Folclórico e Etnográfico de Odiáxere. Haverá, ainda, a inauguração de uma escultura da autoria de João Duarte, instalada na rotunda viária situada entre a antiga e a nova Estação Ferroviária de Lagos – a marcar a paisagem urbana da cidade. À tarde as comemorações serão no Centro Cultural de Lagos, com a cerimónia de assinatura do Protocolo de Gestão Partilhada do Núcleo Museológico de Lagos do Museu Nacional Ferroviário, a apresentação de edições comemorativas da efeméride (medalha e peças filatélicas), e o encerramento com a inauguração da exposição foto-documental Lagos, a última paragem, que ficará patente até ao final do ano.

Em simultâneo, de 27 a 31 de julho, será exibida em Lagos uma mostra de doces pelas doceiras da região na 33ª Feira Concurso Arte Doce, e a exposição de duas criações artísticas de arte urbana (fotografia), desenvolvidas pela associação cultural Questão Repetida, que podem ser apreciadas em espaços públicos da cidade.

Ainda no âmbito do centenário da Ponte Ferroviária de Portimão, a Câmara Municipal de Portimão irá inaugurar no Museu da cidade, também no dia 30 de julho, às 16h, a exposição 100 anos – Ponte Ferroviária de Portimão composta por fotografias da construção da ponte ferroviária, da Estação de Caminho-de-Ferro e da inauguração do Ramal de Portimão e Lagos.

Passando para o futuro, e neste caso falando na modernização da Linha do Algarve, o projeto permitirá a oferta de um serviço de transporte ferroviário com vantagens de mobilidade e ambientais.

Do ponto de vista da atividade económica, a conclusão da obra de eletrificação vai potenciar o setor do turismo, a principal atividade económica da região, através do reforço da mobilidade entre as principais cidades algarvias e das ligações de longo curso a Lisboa e ao Norte do país, permitindo a redução do tempo de percurso entre Lagos e Vila Real de Santo António em cerca de 25 minutos.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Infraestruturas de Portugal tem duas hipóteses para reduzir tempo de viagens entre Lisboa e Faro

Ou se melhora a atual linha do sul ou, então, se procede à construção de uma nova linha de alta velocidade.

ZU abre nova loja em Lagos

Depois de Guia e Loulé, este é o terceiro espaço da marca na região algarvia.

IKEA vai abrir um Estúdio de Planificação em Lagos

Será o sétimo espaço deste formato em Portugal.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Fundo de Apoio ao Turismo e ao Cinema com reforço de verbas

Significa, portanto, que está a correr tremendamente bem.

Relembra os mitos e lendas de Midgard no novo vídeo de God of War: Ragnarok

Prepara-te para a próxima aventura de Kratos e Atreus, num divertido resumo.