China vai ser o primeiro país a explorar o lado negro da Lua

por André Azevedo

A China vai ser o primeiro país a explorar o “lado oculto” da Lua, após a sonda Chang’e 4 ter alunado na passada quinta-feira às 10h26, no fuso horário de Pequim (03h26 em Lisboa). A Chang’e 4 (nome da divindade chinesa da Lua) foi lançada do centro espacial Xichang, no Sul da China.

Esta missão espacial tem como objetivo estudar o crescimento de plantas e a emissão de ondas normalmente bloqueadas pela atmosfera terrestre na face da lua que nunca fica virada para a Terra.

Este é um dos primeiros grandes passos no ambicioso programa espacial chinês, estando planeado, ainda para este ano, a construção de uma estação espacial tripulada permanentemente e o envio de uma missão exploratória a Marte em 2020.

Nesse ano, o programa espacial chinês tem ainda o objetivo de enviar a sonda Chang’e 5, que irá regressar à Terra com amostras de solo espacial recolhidas. Tendo sucesso, será a primeira missão do género desde 1976.

A China entrou na corrida espacial em 1950 ao enviar um satélite espacial em resposta ao programa russo, que enviou o Sputnik, o primeiro satélite espacial em órbita. Contudo, a missão chinesa acabaria por falhar devido à inexperiência do país em tecnologia aeroespacial.

Em 1970, o país lá concluiu com êxito o lançamento do seu primeiro satélite, o Dong Fang Hong (“O Leste é Vermelho”).


 

Também pode interessar

Deixar uma resposta

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: