Centro de Coimbra deixa de ter comboios em 2024

- Publicidade -

A solução passará por utilizar o serviço da Metro-Mondego, ainda que um movimento cívico defenda que é possível os comboios e autocarros coexistirem.

Por esta altura, já muitos saberão que, em 2024, arranca em o Coimbra o Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM), que consiste na implementação de um metrobus, utilizando veículos elétricos a baterias que irão operar no antigo ramal ferroviário da Lousã e na área urbana de Coimbra, ligando esta cidade a Serpins, no concelho da Lousã, com passagem em Miranda do Corvo, numa extensão de 42 quilómetros.

Ora, é também nesse ano que Coimbra fica sem comboios no centro da cidade, uma vez que a ligação ferroviária entre Coimbra-B e a Estação Nova será desativada.

“Se não houver alterações na programação da obra, a ligação entre Coimbra-B e Coimbra-A deverá ser desativada no primeiro semestre de 2024, por forma a poder ser realizada a intervenção no canal”, disse fonte oficial da Metro-Mondego ao ECO. Isto significa que, no primeiro semestre de 2024, quem morar no centro da cidade e quiser ir para a estação ferroviária de Coimbra-B, somente terá como opção de transporte público os autocarros articulados e em via dedicada (BRT) da Metro-Mondego.

A empresa garante “um nível de serviço semelhante ao modo ferroviário” até na hora de ponta, quando estarão previstas 12 circulações por hora e por sentido na cidade. Uma vez que os autocarros elétricos contam com um total de 135 lugares (50 sentados), dará um total de 1.620 lugares por hora e por sentido. Além disso, substituir o comboio pelo autocarro “apresenta importantes vantagens em termos de mitigação do efeito barreira criado por este canal, estando alinhado com os planos do Município de reforçar a ligação entre a cidade e o rio Mondego”.

Mas há quem veja inconvenientes nesta solução. Ao ECO, o Movimento Cívico pela Estação Nova referiu que o fim do comboio em Coimbra-A vai levar à “perda da centralidade de Coimbra na região Centro” e a “ainda menos movimento na Baixa” da cidade.

Caso não existam atrasos, o que é pouco provável, dado que este tipo de obras têm sempre vários constrangimentos, o Metro Bus deverá começar a funcionar em Coimbra no último trimestre de 2024.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes