fbpx

Carrosséis podem voltar a funcionar, mas parques infantis continuarão fechados

Salões de festa e de dança também permanecerão encerrados.

Carrosséis

Foi publicado um despacho esta quarta-feira, em Diário da República, que autoriza a reabertura dos carrosséis, desde que sejam respeitadas as regras da Direção Geral de Saúde.

Porém, desde logo gerou-se alguma confusão, com muitas pessoas a pensarem que também os parques infantis poderiam retomar a sua atividade. Mas não é bem assim.

“Foi publicado um despacho no sentido de possibilitar o funcionamento dos equipamentos de diversão, que tipicamente são equipamentos itinerantes, e isto diz respeito ao que vulgarmente conhecemos por carrosséis”, esclareceu o secretário de Estado, João Torres, à Renascença.

“O que o despacho preconiza é que assim que seja conhecida e publicada uma orientação técnica da DGS, que estabelecerá um conjunto de regras de higiene, saúde e segurança, possam ser instalados estes equipamentos, o que pressupõem também uma autorização por parte da autarquia competente”, disse ainda o secretário àquela rádio.

Quer isto dizer que somente os carrosséis poderão entrar em funcionamento em breve, ainda que tenham de ser definidas orientações técnicas por parte da DGS, uma vez que, por enquanto, somente foi dada autorização para que estes equipamentos pudessem funcionar.

Portanto, parques infantis, salões de festa e de dança permanecerão encerrados.

Além disso, esta autorização diz somente respeito às áreas que não se encontram de momento em situação de calamidade ou de contingência. Quer isto dizer que, de momento, os carrosséis não poderão funcionar na Área Metropolitana de Lisboa.

Fonte:DR
- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,778FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

- Publicidade -

Mais Recentes

Celebra o aniversário do Batman com o LEGO do seu Batwing

O novo set de coleção é inspirado no icónico veiculo do filme de 1989.

Câmara Municipal de Lisboa vai continuar a apostar em água reutilizada para lavar as ruas e regar espaços verdes

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou a proposta para a construção da Rede de Água Reutilizada de Lisboa na Zona Ribeirinha e Bairro Alto.