Carris Metropolitana. Serviço está praticamente parado em Setúbal

- Publicidade -

Os trabalhadores alegam não estarem reunidas as condições para cumprir o serviço.

Dia 1 de junho, como já referimos inúmeras vezes, começou a acontecer uma revolução no transporte rodoviário da Área Metropolitana de Lisboa. Sim, falamos da Carris Metropolitana, já a funcionar em alguns municípios.

Como já devem saber, a Carris Metropolitana começou a sua operação na Área 4, que diz respeito aos municípios de Alcochete, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal.

Esta área tem 154 linhas, 74 delas com oferta reforçada e 30 absolutamente novas. A frota é composta por 230 autocarros, sendo que existem seis modelos diferentes a circular diariamente das 4h30 às 1h59. Mesmo com linhas mais rápidas e mais próximas, a maioria das paragens mantém a sua localização.

Ora, e como seria de esperar, sentiram-se logo várias dificuldades no primeiro dia do serviço.

De acordo com a Câmara Municipal da Moita, sentiram-se alguns constrangimentos na manhã de 1 de junho, como a falta de postaletes nas paragens, o número de autocarros insuficientes para a quantidade de utentes e ainda, a loja do navegante que não se encontra totalmente operacional. Estes problemas já terão sido reportados à Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML).

Já em Alcochete, várias pessoas reportaram redes sociais relatam que não só alguns autocarros não realizaram percursos como seria de esperar, como muitos utentes, que estavam nas paragens, não conseguiram apanhar o autocarro que os levaria ao destino.

Em Setúbal parecia que nada de menos negativo teria acontecido, mas esta segunda-feira, dia 6 de junho, já veio mostrar que, afinal, existem diversos problemas.

Na cidade, mais de 90% dos motoristas interrompeu serviço, tanto que as bilheteiras nem abriram. Os funcionários dizem ter sido apanhados de surpresa com as alterações de percurso introduzidas. Os serviços mais afetados foram as ligações para Lisboa, como Gare Oriente e Sete Rios.

Este protesto, quase espontâneo, deve-se ao facto de não estarem reunidas as condições para cumprir o serviço. Queixam-se de desconhecimento dos novos percursos, dos horários aplicados e, também, que os cartões de viagem não estão a ser corretamente carregados.

- Publicidade -
- Publicidade -

2 Comentários

  1. E agora fazem o que? Ficam parados e deixam as pessoas a pe?
    Nao ha ninguem que mande e deixe de ouvrir os queixumes de alguns para assegurar o respeito dos outros? Querem ser inovadores mas nem carrocas sabem fazer avancar…
    ,

  2. Sem comentários o autocarro 4600
    Na direcção de Barreiro Alcochete
    O autocarro das 18.00 não terá aparecido
    Das 17.30 daou 17.20
    É inadmissível isso ter acontecido

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Autarquias de Setúbal manifestam-se contra o serviço prestado pela Carris Metropolitana

Já se passaram dois meses desde o arranque do serviço, mas as falhas continuam.

Setúbal. Supermercado Continente vai nascer na histórica estação rodoviária na 5 de outubro

Está a ser decidido se se avança para a demolição do imóvel ou se, por outro lado, se procede à recuperação do mesmo.

Carris Metropolitana. Carreiras com origem na Costa da Caparica e Almada vão voltar ao Areeiro

A mudança para Sete Rios originou inúmeras queixas por parte dos munícipes, desde que a Carris Metropolitana entrou em funcionamento.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Partilhar o Xbox Game Pass com família e amigos vai ficar mais fácil

A nova opção do Xbox Game Pass já está disponível em alguns territórios.

Região Viseu Dão Lafões vai construir 36 quilómetros de novas ciclovias e apostar num sistema público de bicicletas partilhadas

A candidatura "Mobilidade Suave em Viseu Dão Lafões", no valor de quase 5 milhões de euros, foi aprovada pelo Centro 2020.

God of War Ragnarok recebe um curto vídeo dedicado ao combate

Segundo os produtores, vamos poder “brincar com a comida”.