fbpx

Carnage fecha o cartaz do festival Dancefloor

No passado dia 3 de julho, a equipa do Echo Boomer foi até Leiria para assistir à conferência de imprensa da apresentação do cartaz final do festival Dancefloor, que promove o melhor da Dance Music e está de regresso, em 2018, ao estádio municipal Dr. Magalhães Pessoa, Leiria. Aquela que será a quarta edição do evento vai voltar a contar com a presença dos maiores e mais mediáticos deejays nacionais e internacionais.

Em conferência de imprensa, Tiago Martins, organizador do evento, revelou várias curiosidades relacionadas com este festival. “É um evento para juntar famílias”, referiu o responsável. Apesar de parecer que o cartaz mais virado para a dance music possa, à primeira vista, não juntar famílias, tal não poderia estar mais errado. E foi por isso que resolveram mudar de rumo com o festival. Recorde-se que, ao início, apostavam em artistas como Anselmo Ralph ou David Carreira, no entanto, como eram artistas que se podiam ver facilmente noutros locais, a organização decidiu apostar num cartaz com artistas pouco habituais de se verem por cá.

Foi assim que surgiu o Dancefloor, uma vez que não havia nada igual. Música eletrónica que junta muitas pessoas. Não há nenhum festival assim a realizar-se por cá, muito menos num estádio.

“Sonhava ter um Tomorrowland português. Tenho o objetivo de encher o estádio e de tornar o Dancefloor a maior pista de dança do país”, adiantou Tiago Martins à comunicação social. Para isso, juntou um cartaz de luxo, de onde se destacam Blasterjaxx, Nicky Romero e Carnage, surpresa de última hora. “Foi ele que nos contactou”, revelou o organizador.

Há ainda a aposta no género hardstyle, tal como aconteceu no ano passado. É um genéro de nicho, mas que começa a ter uma larga fanbase em Portugal.

O Dancefloor apenas é possível graças ao apoio dos parceiros, maioritariamente estrangeiros. Mas há também muito público estrangeiro, uma vez que Tiago Martins fez a ronda pelos hotéis da região e descobriu que havia reservas de países tão diferentes Espanha, Inglaterra ou Israel.

Segundo o responsável, o Dancefloor utilizará metade do estádio para se concretizar. Haverá ainda um zona de street food com muita variedade.

A organização também se preocupou com o impacto ambiental, uma vez que terá copos de plásticos reutilizáveis, pelo custo de 1€ cara. Se, no ano passado, foram doados doou €10.000 a uma organização de apoio às vítimas dos incêndios de Pedrogão Grande, este ano algum do lucro será doado a uma associação francesa.

Por último, uma nota para a data. Este ano o festival realiza-se mais cedo, a 27 e 28 de julho, de modo a não coincidir com as férias de muitas famílias.

Quanto a preços, são os seguintes:

  • 14,00€ Bilhete diário
  • 18,00€ Passe de 2 dias
  • 23,00€ Passe de 2 dias + camping

Existem ainda os packs bilhetes, variando entre os 28 e os 53€.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,779FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Festival Gastronomia de Bordo acontece em Peniche já em outubro

Este ano, o festival Gastronomia de Bordo em Peniche adaptou-se às novas circunstâncias e fica circunscrito à experimentação dos pratos em apenas alguns restaurantes.

Clã, David Fonseca e Lena D’Água vão atuar no FNAC Live Box Edition

A entrada, como é habitual neste festival da FNAC, é gratuita.
- Publicidade -

Mais Recentes

Raised By Wolves vai ter uma segunda temporada

Em Portugal, a série é exibida na HBO Portugal.

Festival Gastronomia de Bordo acontece em Peniche já em outubro

Este ano, o festival Gastronomia de Bordo em Peniche adaptou-se às novas circunstâncias e fica circunscrito à experimentação dos pratos em apenas alguns restaurantes.

Vodka Russkaya já chegou a Portugal

É uma das marcas de vodka mais vendidas em todo o mundo.