Caminhos do Ferro 2018 já tem datas e programação

O CAMINHOS é um programa cultural em rede que acontece em treze municípios do Médio Tejo: Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei
e Vila Nova da Barquinha.

- Publicidade -

Cofinanciado pela União Europeia (PT2020 e CENTRO2020), o projeto surge novamente em 2018, apresentando-se anualmente em três momentos programáticos que se unem pelas redes viárias da região. De 13 a 15 de abril e de 20 a 22 do mesmo mês, o programa acompanha as linhas ferroviárias através do Caminhos do Ferro; Em julho, de 13 a 15 e de 19 a 22, segue os cursos dos rios ao ritmo do Caminhos da Água, e, em outubro, de 12 a 14 e de 18 a 21 percorre as estradas para assistir ao Caminhos da Pedra.

Toda a programação do CAMINHOS é gratuita e inclui as áreas da música, teatro, dança, teatro de rua, circo contemporâneo e percursos artísticos, trazendo à região uma dinâmica cultural inédita.

O primeiro momento de programação cultural de 2018 acontece de 13 a 15 e 20 a 22 de Abril com o Caminhos do Ferro. Abrantes, Constância, Entroncamento, Mação, Tomar e Vila Nova da Barquinha convidam para dois fins de semana de música, teatro, dança, actuações de rua, residências e percursos artísticos que enriquecem a exploração da região e a estadia de visitantes.



O itinerário começa nas semanas anteriores com os criadores João Bento, Ana Bento, Lara Soares e Marina Palácio a realizarem residências artísticas, envolvendo a população da região.

A música tem o dom de fazer caminho por entre quem a ouve e também pelas paredes, fachadas, ruas de cada ser vivo como o são as cidades, vilas e aldeias do Médio Tejo. É aqui que vão chegar os sons de Pedro Jóia, Teresa Salgueiro, Gaiteiros de Lisboa, Hélder Moutinho e Sopa de Pedra com os seus olhares únicos sobre a alma tradicional portuguesa. Ou os olhares mais contemporâneos de Bruno Pernadas, João Bento e Daniel Pereira Cristo. Do outro lado da alma portuguesa chega ainda Castello Branco.

Há também espaço para um caminho geracional através do teatro e da dança com Marco da Silva Ferreira e o espetáculo “Hu(r)mano”, “Romeu & Julieta” do Teatro Praga, e os espetáculos “Dragonologia”, “Les Chants Des Pavillons”, entre outros.


- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Câmara Municipal da Barquinha quer construir trilho de 14 quilómetros junto ao Tejo

Algo potenciado pelo facto de a Câmara ter agora à sua mercê a gestão do Castelo de Almourol.

Fornecimento de eletricidade, gás natural e água pode voltar a ser cortado em julho

Estas medidas temporárias deixam de estar implementadas a partir do início do próximo mês de julho.

VOLver é o novo projeto de programação cultural em rede do Médio Tejo

Une os municípios do Entroncamento, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

ECO. Esta marca sustentável de água filtrada e engarrafada reinventou a forma de consumir água

A marca já conseguiu poupar 180 toneladas de plástico descartável.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

O hambúrguer Long, do Burger King, virou vegetal

Ao todo, a marca conta agora com três opções vegetais.

Análise – Jabra Evolve2 30

Forma e função num par de auscultadores destinado a quem passa muito tempo a trabalhar em frente ao PC.