MEO Marés Vivas. Bilhetes para a edição deste ano não são válidos para 2021

Devido a todas as dúvidas que se têm gerado, a PEV Entertainment, promotora do festival, criou uma FAQ onde responde a todas as questões.

MEO Marés Vivas
Foto: MEO Marés Vivas
- Publicidade -

Quem comprou bilhetes para festivais este ano ficou sem saber o que fazer durante algum tempo, principalmente após os mesmos terem sido adiados/cancelados. Muitas têm sido as dúvidas, principalmente relacionadas com trocas ou com reembolsos.

Pois bem, a PEV Entertainment, promotora do MEO Marés Vivas, criou esta semana uma FAQ onde responde a todas essas questões… e há coisas que os festivaleiros não vão gostar de saber.

Por exemplo, e segundo o que podem ler aqui, quem tiver bilhete para a edição de 2020, e quiser ir à de 2021, terá de trocar o ingresso para as novas datas do festival. Ou seja, os bilhetes adquiridos para este ano não são automaticamente válidos para a próxima edição.

É importante que tenham isto em atenção. Diz a promotora que “o bilhete adquirido até à data do adiamento será valido como vale para pagamento de qualquer tipo de bilhete para o MEO Marés Vivas 2021, ou seja o valor do seu vale pode ser utilizado em qualquer tipo de bilhete do Festival (ex: Diários, VIP, Passe)”.

O problema é que a troca deve ser feita no mesmo local de aquisição a partir de dia 1 de junho, data que está estabelecido pelo governo para a abertura das lojas.

Quererá isto dizer que o bilhete deve ser trocada na mesmíssima loja onde foi adquirido? É que não faz sentido absolutamente nenhum. Pensemos naqueles casos em que os bilhetes foram oferecidos a alguém, adquiridos em lojas que ficam a dezenas e dezenas de quilómetros de distância. Não só não faz sentido nenhum, como é um trabalho extra para quem tem bilhete.

Esperemos que uma qualquer FNAC, Worten ou similares aceitem a troca de bilhetes, mesmo que os ingressos tenham sido adquiridos numa outra qualquer loja da empresa em questão.

Já o Rock in Rio Lisboa, por exemplo, está a fazer com que os bilhetes previamente adquiridos para a edição deste ano sejam válidos para o próximo. Por exemplo, Foo Fighters, The National e Liam Gallagher já confirmaram presença na edição de 2021, pelo que, quem tinha bilhete para o dia em que as bandas deveriam tocar em julho deste ano, tem o seu bilhete automaticamente válido para 19 de junho do próximo ano, dia em que, lá está, todos esses nomes sobem ao Palco Mundo.

Então e quanto a reembolsos relativamente à edição deste ano?

Quanto a essa questão, diz a PEV Entertainment que, “caso não pretendam utilizar o bilhete adquirido poderão ser ressarcidos do valor gasto. Essa devolução será feita após o dia 18 de julho 2021 até 15 dias após a realização do Festival, ou seja a devolução será feita entre o dia 19 de julho e o dia 2 de agosto 2021”.

Quem optar por esta solução certamente não ficará muito satisfeito, mas, ainda assim, é melhor do que aguardar até 2022, tal como diz a lei.

Até lá, saibam que, para 2021, o MEO Marés Vivasconfirmou as atuações de Anitta e Liam Payne para 17 de julho do próximo ano.

- Publicidade -

Sigam-nos

12,767FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

Música – 100 melhores músicas de 2020

20.000 músicas reduzidas a 100. Um trabalho longo, mas deveras prazeroso. Já passaram mais de 11 anos desde que comecei...

Música – Álbuns essenciais (dezembro)

Poucos foram os lançamentos em dezembro, como era de prever. No entanto, houve surpresas agradáveis.

Música – Álbuns essenciais (novembro)

Olhem quem regressou às luzes da ribalta: AC/DC!
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

CP reduziu temporariamente a circulação de comboios Alfa Pendular e Intercidades

Já a oferta de comboios Urbanos e Regionais não terá alterações.

Rede Expressos ajusta oferta devido ao novo confinamento

Se for o caso, devem fazer a respetiva revalidação (sem custos) para uma nova data.

Será este o dobrável da Xiaomi?

Mas a dobra parece demasiado acentuada.