Análise – Teclado Mecânico Trust GXT 865 Asta Gaming

Surpreendente barato, robusto e satisfatório.

- Publicidade -

Quando os orçamentos são controlados e os valores de alguns produtos são mais modestos, há certas expectativas que nos ajudam a saber o que esperar dos ditos produtos. Mas por vezes há também surpresas, como foi o meu contacto com o teclado mecânico da Trust, o GXT 865 Asta.

No departamento de periféricos para jogos, a Trust pode ser vista como uma marca budget, ou de entrada, mas nem sempre significa que os seus produtos sejam inferiores à concorrência, e o GXT 865 Asta é um excelente exemplo disso. Encontrando-se à venda por cerca de 59€, promete ser uma excelente opção para jogadores de secretária e não só.

Num contacto inicial, o GXT 865 Asta causa uma excelente impressão. Primeiro porque se despe dos clichés estéticos deste segmento de produtos, através de um design bastante minimalista e sóbrio, e em segundo porque aparenta ser um equipamento extremamente sólido, robusto e construído com ótimos materiais de construção.

trust gxt 865 asta gaming review echo boomer 2

Na verdade, foi toda a sensação de produto premium que mais me surpreendeu no GXT 865 Asta: a sua robustez e peso permitem que o teclado não saia do sítio; temos um cabo entrelaçado de 180cm de alta qualidade; não há muito “branding” espalhado além de um pequeno logo no canto; e, por fim, a natureza deste teclado coloca-o à altura de outras soluções de marcas mais caras, sendo neste caso um teclado mecânico.

Se as primeiras impressões são ótimas, esse otimismo continua na sua utilização. Tirando partido de switches mecânicos vermelhos, proprietários da Trust, a sensação de teclar do GXT 865 Asta é ótima. Não muito rígida, nem muito suave, mas são de uma satisfação enorme, até porque o GXT 865 Asta consegue a proeza de não ser um teclado exageradamente barulhento, aproximando-se bastante da experiência de teclados de membrana, apesar de ainda sentirmos o “kick” das suas molas.

A Trust apresenta o GXT 865 Asta com teclas capazes de durar até 50 milhões de toques, com uma taxa de polling rate até 1000 hz e tempos de atuação na ordem dos 1ms. Não sendo profissional o suficiente para afirmar ou contestar estas características, o que posso dizer é que o GXT 865 Asta sente-se, de facto, rápido e até sensível, não sendo necessário carregar a fundo para registar o toque, graças a sistemas anti-ghosting para que não haja toques acidentais. Seja para escrever ou jogar, o GXT 865 Asta comporta-se extremamente bem, oferecendo uma experiência bastante natural. Outra vantagem destes switches é que as caps são de fácil remoção, com a pequena peça de auxílio ou apenas com os dedos, permitindo assim a personalização e a limpeza do teclado. O GXT 865 Asta conta ainda com uma série de ações secundárias, com recurso às combinações do atalho FN. Ao todo, temos 11 novas ações multimédia, fáceis de memorizar e sempre úteis.

A minha única e grande crítica com o GXT 865 Asta reserva-se apenas à personalização no que toca à iluminação. É uma nota pessoal, que neste caso limita um pouco a minha satisfação com o uso do teclado. Um dos extras do GXT 865 Asta é a iluminação das teclas que, como em outros equipamentos neste segmento, é de seis cores. Infelizmente, as cores são fixas, com cada cor para cada linha do teclado, e que, apesar dos diferentes padrões, não permitem grande flexibilidade de configuração ou o uso de apenas uma cor para o teclado inteiro. Como preferencialmente gosto de uma cor uniforme, ou abraço um dos padrões ou, então, desligo a iluminação, tornando a utilização do teclado difícil se estiver muito escuro.

Ainda assim, com esta nota menos positiva, o GXT 865 Asta é um fantástico teclado, tendo-me surpreendido bastante. Se pelas suas características base e pela sensação premium que evoca não fossem suficientes, o preço a ter em conta revela que não precisamos da última bolacha do pacote para ter um bom teclado nos nossos dedos.

Recomendado

Este dispositivo foi cedido para análise pela Trust.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – Within the Blade (PlayStation 4)

Vivam a experiência de serem ninjas num jogo competente, mas com alguns problemas de jogabilidade.

Jurassic World Evolution 2 abre as portas de um novo mundo no novo vídeo de desenvolvimento

Mais locais, mais missões e mais dinossauros, no primeiro vídeo de desenvolvimento de Jurassic World Evolution 2.

Assiste a 13 minutos de jogabilidade de AWAY: The Survival Series

Neste jogo de sobrevivência podemos ser o protagonista de um documentário de vida selvagem.