Análise – Soundbar LG SJ7

Quem procura uma soundbar, provavelmente almeja algo que substitua e dê um pouco mais de vida ao som das colunas incorporadas nas televisões, mesmo até daquelas que já trazem uma soundbar agarrada ao seu corpo.

- Publicidade -

São sistemas que procuram solucionar a falta de espaço numa sala e a necessidade de ter que espalhar fios para obter sons envolventes.

A LG SJ7 é uma solução super interessante neste sentido, porque oferece muito mais do que uma tradicional barra de som.

Na verdade, o sistema LG SJ7 é composto por duas colunas, que podem ser encostadas uma à outra para montar a barra. No entanto, podem também ser utilizadas como um sistema 2.1., sistema surround ou até mesmo enquanto dois sistemas de som independentes.

Sim, estamos perante uma espécie de 4-em-1, sendo que podemos alterar de modo com extrema facilidade graças a um pequeno interruptor de seleção na traseira da coluna principal.

LG SJ7

As duas colunas, ou mini-barras se preferirem, não são exageradamente grandes, nem pesadas. São bastante fáceis de manusear, permitindo, assim, as diferentes disposições.

Os diferentes modos também têm comportamentos de som diferentes, com diferentes débitos de potência, dependendo sempre do modo desejado. Além disso, o utilizador pode ainda ajustar com o comando ou com os controlos de cada coluna os níveis de graves, agudos e equalizadores pré-definidos.

Também é recomendável que o utilizador alterne de modo, dependendo do conteúdo a utilizar. No caso de ser um filme ou um jogo, pode-se usar o sistema de soundbar tradicional ou o modo surround 4.1, onde devemos colocar a coluna principal à nossa frente e a coluna satélite/portátil sem fios na nossa traseira para uma experiência mais envolvente. Neste modo, o sistema opera com um débito de 320W na parte frontal (ligado à corrente) e de 140W na coluna secundária (a bateria).

Para outro tipo de conteúdos mais tradicionais, pode-se, por exemplo, usar o modo 2.1, colocando as colunas ao alto com os suportes que vêm fornecidos para uma experiência mais estéreo e menos exigente.

E, por fim, se preferir ou for necessário partilhar a SJ7, a coluna satélite pode ser usada como uma tradicional coluna Bluetooth, deixando a outra parte para ser usada como um mini sistema. Aqui o desempenho é mais modesto, limitando-se a 160W no sistema principal e 30W no portátil. Algo que é bastante percetível, diga-se, mas ainda assim com uma qualidade de som excelente.

É na flexibilidade e versatilidade que a SJ7 aposta e com uma qualidade de som muito acima do que se poderia esperar para um sistema destes. Um resultado que se deve principalmente ao seu subwoofer sem fios (necessita ainda de alimentação) de 200W, que, quer seja em filmes ou em jogos, encorpa os sons mais pesados sem os distorcer.

Para além de tudo isto, temos o aspeto das colunas, apresentando-se com um design do mais simples que se poderia esperar de um equipamento destes. De realçar também que, apesar de ser composto por duas colunas, é um sistema que engana bastante bem, mesmo sem haver nenhum encaixe entre ambas as partes.

Há ainda a facilidade de utilização. É um sistema muito fácil de usar por qualquer pessoa. É só montar, ligar e já está.

A LG SJ7 parece ser um daqueles equipamentos que quer tanto reinventar a roda que falha redondamente, mas não. Este sistema surpreendeu-nos e superou as nossas expectativas. Mesmo não sendo o melhor som que já experimentámos, mostrou-se à altura da concorrência nesta gama e com modos de utilização que não se encontram em mais lado nenhum.

A LG SJ7 está à venda nas superfícies comerciais do costume com um preço recomendado de 449,99€.

nota final 8

O equipamento foi cedido para análise pela LG Portugal.

Segue-nos nas redes sociais no FacebookTwitter e Instagram.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,360FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Análise – Jabra Elite Active 75t

A Jabra apresenta a sua nova gama para os fãs de desporto, agora com uma nova atualização disponível.

Análise – Valco Wireless ANC Headphones

A Valco é uma startup finlandesa que se estreou na área do auscultadores com a promessa de qualidade em troca de um preço acessível.

Análise – Plantronics RIG 800HS

Ótima relação custo benefício numa solução sonora perfeita para quem passa horas a jogar.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Crítica – Mank

Mank é uma homenagem bonita de David Fincher a Citizen Kane, que deixaria o seu pai tremendamente orgulhoso. Tecnicamente perto da perfeição, mas com alguns problemas narrativos.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Bahrain mostra a importância do Halo

O impressionante acidente que deixou o carro de Romain Grosjean em chamas relembra a importância do Halo e de todas as medidas de segurança na prova rainha do desporto automóvel.

Análise – The Pathless

Despido de excessos, The Pathless apresenta um dos mundos abertos mais convidativos e misteriosos à exploração.