Análise – Samsung Gear S3 Classic: Um relógio inteligente quase perfeito

O Samsung Gear S3 não é propriamente o smartwatch mais recente do mercado, tendo sido lançado há cerca de um ano. Ainda assim, com os modelos Classic e Frontier, são os wearables topo de gama da Samsung que a marca nos deixou experimentar durante algum tempo.

- Publicidade -

O nosso modelo de teste foi o Gear S3 Classic. Apresenta-se com um aspeto discreto, capaz de enganar qualquer um. Tem, literalmente, um aspeto de relógio clássico, e um tamanho bastante reduzido.

O que não falta ao Gear S3 são funcionalidades, pelo menos em teoria. Este pequeno dispositivo parece vir preparado para quase tudo. Dentro dele, podemos esperar um processador dual-core de 1.0GHz, 4GB de memória interna, 768MB de memória RAM, ligações Wi-Fi, Bluetooth GPS, NFC e uma série de sensores como um acelerómetro, um giroscópio, medidor de ritmo cardíaco e um barómetro. Muito completo no papel, mas altamente dependente do modo como o Gear S3 explora tudo isto.

Apesar de ser um dispositivo optimizado para ser um companheiro dos nossos smartphones Android, a Samsung optou por utilizar o seu sistema operativo Tizen, bastante intuitivo de utilizar e que permite a exploração de todas as características do Gear S3.

Com um ecrã redondo Super AMOLED de 1.3 polegadas, a utilização do Gear S3 pode ser feita através de ações táteis ou pela rotação da coroa do relógio. É fácil usar e navegar entre menus e podemos ainda personalizar os widgets para ter as informações mais importantes com o mínimo de ações possíveis.

Apesar da sua utilização intuitiva, pode ser preciso algum hábito até conhecermos os cantos à casa, mas nada de muito diferente do que é habitual num smartphone.

Por definição, o Gear S3 inclui aplicações bastante úteis que podem ser acedidas através dos widgets e que vão de encontro a todas as expectativas. Há o óbvio mostrador de relógio personalizado com centenas de mascaras diferentes, conseguimos aceder a informações meteorológicas, podemos utilizá-lo como uma pulseira de fitness e existe ainda um controlador de música nativo para controlar outros dispositivos.

Utilizar o Gear S3 enquanto companheiro de atividades físicas é um mimo. O Samsung Health dá-nos uma leitura constante em tempo real do nosso ritmo cardíaco, alertando-nos sobre a nossa atividade física, e mostra notificações para nos mexermos ou até bebermos água. Claro, dá ainda resumos periódicos com conselhos saudáveis.

O Gear S3 tem certificação IP68, o que significa que é resistente a poeira e água, podendo ser submergido até um metro e meio durante 30 minutos.

Numa primeira impressão é um relógio inteligente e completo. No entanto, quanto mais o exploramos a novidade, mais a sua versatilidade acaba por cair por terra.

A utilização intuitiva do Tizen e as aplicações nativas que tiram partido deste smartwatch podem não ser o suficiente para muitos utilizadores, uma vez que a sua loja, apesar de apetrechada de aplicações, é composta por muitos produtos não oficiais. O suporte de muitas aplicações da Google não existe e a utilização com smartphones Android depende da instalação de algumas aplicações extra.

Ainda assim, o Gear S3 recebe todas as notificações das nossas aplicações do smartphone e permite até escrever mensagens SMS no Messenger, WhatsApp, Gmail entre outras, assim como fazer chamadas telefónicas.

Por fim, temos o tempo de utilização. Com Wi-Fi, Bluetooth e a leitura dos seus sensores, sempre ligados, é possível chegar aos três dias sem carregamento, feito sem fios através da base fornecida. Apesar de ser um modo inovador de carregamento, seria interessante manter uma porta física para não sermos obrigados a levar esta base no caso de necessidade de viagens prolongadas.

O Gear S3 permite ainda a utilização de braçadeiras personalizadas, isto é, qualquer braçadeira de um relógio tradicional pode ser aqui usada e ajustada às preferências do utilizador.

Longe de ser um dispositivo perfeito, o Gear S3 deixa a desejar em alguns pontos, tornando-o um equipamento demasiado sobrevalorizado. Todavia, acaba por ser extremamente competente e cumpre o prometido. Funciona como seria de esperar e, graças aos seus mostradores personalizáveis, é um relógio inteligente capaz de passar despercebido em qualquer situação.

O Samsung Gear S3 encontra-se à venda no mercado com um preço recomendado de 399,99€

O equipamento foi cedido para análise pela Samsung.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Análise – Within the Blade (PlayStation 4)

Vivam a experiência de serem ninjas num jogo competente, mas com alguns problemas de jogabilidade.

Análise – F1 2021 (PlayStation 5)

F1 2021, tal como MotoGP 21, marca o início de um futuro espetacular para os jogos de desporto motorizado. A partir de agora é sempre a subir!

Análise – Cotton Reboot! (PlayStation 4)

Uma bruxa mal disposta é a heroína desta aventura clássica, agora em alta definição e com novos modos disponíveis.

Análise – Beasts of Maravilla Island (Nintendo Switch)

A ilha de Maravilla é tudo menos um destino paradisíaco – pelo menos na Nintendo Switch.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – Microsoft Flight Simulator (Xbox Series X|S)

Microsoft Flight Simulator voa mais alto e torna-se ainda mais acessível com a chegada da versão de consolas.

Série live action de Pokémon está em desenvolvimento para a Netflix

Mas o projeto está ainda numa fase muito embrionária.

Análise – Within the Blade (PlayStation 4)

Vivam a experiência de serem ninjas num jogo competente, mas com alguns problemas de jogabilidade.