Análise – Razer Kraken X

por David Fialho

Para quem procura uma solução áudio de qualidade para as suas sessões de jogo sem ter que investir muito, a Razer chega-se à frente com os Razer Kraken X, os novos auscultadores surround de baixo custo.

Quando se trata de um orçamento on-budget, há certas características que devemos esperar de um equipamento: a sua simplicidade, qualidade de construção, funções limitadas e, neste caso, uma experiência sonora simplesmente satisfatória.

Os Razer Kraken X não aparecem para mudar o mundo do áudio-gaming, mas, ainda que casem com as expectativas moderadas, contam com características bastante interessantes para os 60€ de preço recomendado. Ou seja, tornam-se bastante competitivos em relação a auscultadores de entrada de gama da Corsair, HyperX Cloud, Astro, entre outros.

Sabemos que estamos perante uns auscultadores bastante versáteis quando na caixa nos é dito que teremos compatibilidade com PC, MAC, PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One e outros dispositivos móveis.

Esta extensa compatibilidade com uma vasta gama de dispositivos existe graças a uma das suas limitações. Os Razer Kraken X tiram partido de uma ligação áudio de 3.5mm, uma solução simples e standerizada. É interessante às vezes olhar para dispositivos de topo de gama que usam ligações Bluetooth e USB que, por vezes, não permitem a utilização com vários dispositivos, mas aqui não é o caso.

O cabo de 1.3 metros é o suficiente e, dentro da caixa, encontramos uma extensão com divisão na ponta do som dos auriculares e do microfone, de modo a ser ligado a placas de som com as entradas e saídas divididas.

Com um desenho bem familiar, na linha da família moderna de dispositivos da Razer, os Razer Kraken X são aparentemente discretos. O modelo recebido foi o Clássico, havendo também o modelo de consolas com acentos em Azul.

Claro que não se pode pedir muito a um custo mais acessível e, como seria de esperar, os Razer Kraken X são construídos com muito plástico. Mas nem tudo é mau. Os materiais são muito bem aplicados, com a sua banda expansível a revelar-se bastante maleável e com o peso dos Razer Kraken X em valores mínimos. Com apenas 250g, estes são dos auscultadores mais leves que encontramos no mercado, o que é ótimo para quem usa auscultadores durante muito tempo.

As suas cúpulas são também ajustáveis e, graças à sua banda maleável, os Razer Kraken X revelam-se muito confortáveis, o que é perfeito para sessões de utilização bem longas.

Ao contrário de modelos mais caros, o microfone não é retrátil, com o braço maleável a ficar eternamente pendurado ao lado esquerdo dos auscultadores. Porém, este braço coloca-se facilmente para o lado para quem não o quiser usar, e os Razer Kraken X contam ainda com um botão físico para o colocar o desligar.

Já quem necessitar dele, é só ajustá-lo facilmente à frente da boca e começar a falar.

Também físico é o controlador de volume embutido de fácil acesso, que é independente do volume dos dispositivos que estamos a usar. Ou seja, podemos colocar o nosso smartphone ou PC num volume elevado e controlar independentemente nos auscultadores.

Os Razer Kraken X são um produto simples, mas é também importante saber como se comportam.

Com drivers de 40mm, impedância de 32 ohms e uma frequência de 12 Hz-28 kHz, o desempenho dos Razer Kraken X não vai abalar o nosso mundo.

Numa primeira impressão, o som é um pouco seco, com os sons médios e altos a destacarem-se com facilidade. Os baixos são competentes, mas não apresentam a força esperada em algumas situações. Com isto, em filmes e jogos, os sons de vozes e de ambiente mais agudos conseguem destacar-se bastante bem, mas sente-se a falta de algum som encorpado.

A distribuição sonora é envolvente, em particular em videojogos, com uma boa perceção de onde vêm os sons, mas nada de extremamente imersivo.

Para melhorar esse efeito, a Razer inclui dentro da caixa uma licença do seu software proprietário de Som Surround 7.1, que permite emular e aumentar a experiência surround, com calibração e posicionamento dos canais virtuais.

Este sistema, tal como noutros auscultadores surround da Razer, altera a forma como o som é distribuído, e dá para perceber os efeitos na sua calibração. Mas no fim do dia, se o som é melhor ou pior, fica à consideração de cada utilizador, já que este é um efeito emulado.

No que toca ao microfone, aqui também não podemos esperar milagres. Na verdade, a sua qualidade de captura de som é competente. Perfeita para conversas no Skype ou Discord, durante sessões de jogo e, se não forem muito ambiciosos, para streaming. Já se procuram algo para criar conteúdo, fazer podcasts e narrações de vídeo, talvez esta não seja a melhor solução.

Os Razer Kraken X cumprem o prometido pelo valor que se pede. São acessíveis, confortáveis e as suas características são modestas. A versatilidade de utilização em diversos dispositivos e o conforto são, sem dúvida, os pontos de destaque deste equipamento, que é um excelente ponto de partida para quem quer entrar no jogo de forma mais discreta e isolada.

Os Razer Kraken X já estão disponíveis por 59,99€.

Deixar uma resposta

Também pode interessar

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: