Análise – Monitor Philips Momentum 278M1R

O companheiro quase perfeito para novas consolas.

philips momentum 278m1r 1
- Publicidade -

Em meados de 2020, a Philips revelou dois painéis a pensar nas novas experiências de jogos para o final do ano, com a chegada da PlayStation 5 e Xbox Series X|S. Uma TV UHD e um monitor, da sua linha Momentum.

Às mãos chegou-nos o painel de secretária, o Philips Momentum 278M1R, um monitor de 27 polegadas de resolução 4K, 60Hz, HDR e uma série de entradas e funções que o tornam um dos monitores mais completos dentro da sua gama, mas com alguns compromissos.

Desenhado para jogos da nova geração, esta é uma ferramenta também ideal para qualquer utilizador de PC de secretária devido às suas dimensões, forma e excelente calibração por defeito.

Em termos de design, apesar do seu alvo mais “gamificado”, temos uma solução elegante, com uma moldura fina que abraça 27 polegadas de ecrã, um pé robusto e sólido, uma enorme flexibilidade de ajuste na vertical em inclinação e, claro, iluminação por LED com a sua tecnologia Ambiglow.

As primeiras impressões com o Philips Momentum 278M1R são, sem dúvida, fantásticas. O seu aspeto é moderno, os materiais de construção premium, é compatível com outros suportes, tem imensas entradas e saídas, como duas HDMI e uma DisplayPort que permitem ter um PC e duas consolas ligadas, cinco portas USB em que duas suportam carregamento rápido de dispositivos, um jack 3.5mm para auscultadores e ainda um sistema stereo embutido de 5W. É um pacote completo.

Extremamente simples de usar, basta ligar e “voilá”, temos imagem. Com 4K e 27 polegadas, a área de trabalho é impressionante e permite trabalhar confortavelmente com tudo à vista com a melhor definição possível. Sem entrar em muitos pormenores, a qualidade de imagem é excelente, surgindo acompanhada por uma calibração por defeito que quase não merece qualquer tipo de alterações nas suas simplificadas opções de alteração de temperatura, contraste e brilho.

philips momentum 278m1r 2

Ao contrário de muitos monitores modernos, com taxas de frequência mais altas, o Philips Momentum 278M1R coloca-se confortavelmente nos 60Hz, algo que parece ser estranho para um monitor desenhado em jogos, mas que é um pequeno sacrifício para apostar na experiência 4K dentro da sua gama. Ainda assim, oferece suporte AMD FreeSync, para placas gráficas compatíveis e consolas como as Xbox, que ajudam a suavizar a fluidez de imagem em jogos onde os 60Hz não estão perfeitos.

Outro dos grandes destaques é o suporte HDR, algo que funciona na perfeição nas consolas de nova geração juntamente com as suas altas resoluções. A experiência é semelhante, ligar e jogar, sem grandes chatices e, mesmo apesar ter a designação mais básica do HDR, o resultado é impecável.

Tudo funciona quase na perfeição, mas existem alguns pormenores a ter em conta. Por defeito, o Philips Momentum 278M1R é um fantástico monitor multiusos e extremamente completo, mas é nos seus “extras” que a promessa de um monitor para gamer pode dececionar alguns jogadores.

Funções de input lag baixo são pouco notórias, as calibrações de diferentes perfis pré-selecionados distorcem as cores e clareza de imagem dos jogos e o modo SmartResponse aplica um ligeiro efeito fantasma nos jogos que se deixa destacar em demasia. Por isso, as definições padrões oferecem, ironicamente, a melhor experiência possível do monitor.

Consumir conteúdos HDR é uma delícia, isto se dependermos de dispositivos como as consolas, através das suas aplicações. Já no PC a experiência HDR perde-se, não por causa das capacidades do monitor, mas por causa do suporte de, por exemplo, o Windows, onde as definições são extra complicadas e requerem múltiplas ativações e calibrações. Os jogos para PC nem sempre oferecem as melhores definições neste aspeto e as aplicações para Windows dos serviços de streaming, ou através de browser, também têm dificuldades em reproduzir esse tipo de conteúdo. Felizmente, em SDR tudo é fantástico.

Menos fantástico é o joystick de controlos. O Philips Momentum 278M1R até oferece alguma flexibilidade de calibração, ajustes e ativações de modos, mas o seu joystick traseiro requer algum treino de utilização, especialmente para alterar o volume das colunas ou mudar de fonte de sinal.

Por falar em som, o áudio do Philips Momentum 278M1R é surpreendentemente bom e extremamente alto. Para o tipo de equipamento que é, oferece um som equilibrado com um stereo bem notório e uma sensação de baixos acima da média. No fundo, faz um muito melhor trabalho que muitas colunas Bluetooth e substitui perfeitamente um sistema de colunas. Isto claro, se não formos muito exigentes.

O AmbientGlow é, também, uma ótima adição que pode ser usada para expandir as cores do que é apresentado no ecrã. Não atualiza de forma imediata como o sistema AmbientLight, mas faz um ótimo trabalhado a projetar a luz para a sua traseira, tornando o uso do monitor muito mais confortável.

O Philips Momentum 278M1R é, como já referi, um ótimo pacote. Os seus destaques de venda parecem ser excessivos e redundantes quando o que oferece em qualidade já é excelente. Encontramos nele alguns pequenos sacrifícios, mas a entrega de uma experiência simplista, completa e de qualidade é perfeitamente ajustada para quem tem não só um PC, como uma das novas consolas, onde os jogos apontam com maior frequência para os 4K/60FPS com suporte HDR.

É uma ótima atualização para quem ainda usa um painel 1080p e uma ainda melhor para quem tem maiores constrangimentos de espaço e não procura investir numa TV mais cara para as suas sessões de jogo.

O Philips Momentum 278M1R pode ser encontrado à venda nas lojas com um preço recomendado de 449€.

Este dispositivo foi cedido para análise pela Philips.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Huawei lança o seu primeiro monitor em Portugal

Há uma nova aposta da marca, para as nossas secretárias.

Razer aposta na imagem com um super monitor de 27 polegadas

O Razer Raptor é o primeiro monitor da marca de periféricos para jogadores. Na sua estreia neste segmento, a Razer...

AOC anuncia novo monitor IPS QHD de baixo custo

A AOC tem um novo monitor de secretária que prima pela sua relação qualidade preço. O modelo, de nome complicado...

O Philips Momentum é um monitor desenhado para consolas de jogos

As televisões podem ser o objeto mais comum, e até preferido, para os jogadores de sofá com as suas...
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – Creative Stage V2

Uma barra de som com um subwoffer dedicado que, em conjunto, podem fazer maravilhas para quem tem televisores mais antigos.

McDonald’s e Burger King estão quase a abrir restaurantes na Nazaré

Após não se ter concretizado a abertura no ano passado, 2021 é o ano em que as cadeias de fast food vão chegar à Nazaré.

Tomatino. Setúbal vai receber novo restaurante dedicado às pastas italianas

Vai situar-se no local que, até então, era do Café 3.