fbpx

Análise – Lenovo Legion Y720 – Uma grande “consola portátil”

O Legion Y720 é o computador portátil de média gama da Lenovo no segmento de dispositivos para gaming.

Anteriormente tivemos aqui o seu irmão mais novo, o Legion Y520, que, na altura, revelou ser uma excelente solução para quem quer um computador portátil para jogar sem gastar muito dinheiro (por menos de 1000€), mas também sem a exigência dos altos gráficos.

Com o Legion Y720 subimos um nível. O nível de exigência e, obviamente, os valores, porque o Legion Y720, dependendo da sua configuração, pode ficar pesado para a carteira. Mas vale o que vale.A Lenovo apresenta-nos, então, um computador bastante bem apetrechado. O nosso modelo para teste foi o Y720-15IKB-248, um equipamento de 15 polegadas que inclui um processador Intel Core i7-7700HQ de 2.8 GHz, 16GB de RAM, SSD de 512GB e uma gráfica da NVIDIA GeForce GTX 1060 com 6GB de memória VRAM.

O Legion Y720 volta a usar o seu design radical e arrojado com acabamentos em vermelho incandescente, um look bem agressivo. Mesmo que este visual não seja do agrado de todos, a qualidade de construção e dos materiais usados neste equipamento representam um salto significativo em relação ao Y520. De fora ficaram a maioria dos materiais plásticos, e, agora, há uma robustez extra e materiais como alumínio a envolver a carcaça do computador. Esta robustez e solidez também se verificam no seu peso. O Legion Y720 começa a parecer mais um transportável do que um portátil, pesando cerca de 3kg.Laptop Lenovo Legion Y720

Um aspeto negativo do material usado neste computador é a facilidade com que se mancha de dedadas. Mesmo com pouco uso, quer na parte exterior do ecrã ou em volta do teclado, fica facilmente marcado.

As suas características tornam este portátil num dispositivo pouco fino. Não é dos equipamentos mais grossos que nos passou pelas mãos, mas certamente que é um pormenor que chama a atenção.

Na sua traseira vamos encontrar duas grandes grelhas de dissipação decoradas em tons de vermelho e, nas laterais, as diferentes ligações físicas – do lado direito vamos ter a porta para a alimentação, ligação ethernet, porta USB 3.0 e um jack áudio 3.5mm de entrada e saída e, do lado esquerdo, uma porta Thunderbolt 3, uma DisplayPort, duas USB 3.0 e uma porta HDMI.

Ao abrirmos o Legion Y720 somos presenteados com o ecrã, teclado e trackpad. Para o ecrã, estamos perante um painel Full HD IPS de 15 polegadas. Algo que se destaca aqui é a sua moldura, que, nos dias de hoje, já começa a fazer pouco sentido ser tão grande. Há muito espaço livre que podia ser ocupado por imagem, e, apesar de ser um equipamento de 15 polegadas, seria interessante termos aqui um ecrã maior.

A qualidade de imagem é excelente. Por defeito a imagem vem muito bem calibrada; as cores são ricas, a fluidez é bastante boa e sem qualquer tipo de arrasto. O painel é anti-reflexo, porém, parece não ser tão brilhante como seria ideal, dando a impressão que nem sempre temos o slider de brilho do Windows no máximo.

Já no seu topo encontramos apenas o botão de power e um espaço com acabamentos em vermelho sob o seu sistema de som da JBL.

Depois temos o teclado iluminado que não se limita só ao vermelho. Semelhante aos equipamentos da Razer, a Lenovo dá-nos a oportunidade de escolher cores e padrões, ainda que um pouco limitados, mas personalização é sempre boa.

Mais uma vez, o teclado numérico aparece condensado e simplificado, com quase todas as teclas a terem duplas funções, algo que poderá requerer alguma habituação da nossa parte. De resto, a posição das teclas é bastante familiar, e há uma sensação de clique bastante agradável até para teclar.

O trackpad desta vez também se apresenta simplificado, com os botões embutidos nesta área. Como seria de esperar, existem imensas configurações de tato para usar o computador.

Laptop Lenovo Legion Y720

Mas quem vem atrás de um Legion Y720 tem o objetivo de jogar. E para esse propósito este equipamento é exímio.

Na nossa experiência, deixámos de fora as aplicações de teste e pontuações e fomos diretos aos jogos. Entre eles, o The Witcher 3, Doom, Wolfenstein 2, Destiny 2, GTA V, entre outros.

Sabemos que o Legion Y720 não se considera um dispositivo topo de gama. Ainda assim, o seu desempenho impressiona. Podíamos ir um a um verificar as definições de cada jogo, mas o importante é a sua facilidade de utilização.

Em todos os jogos testados, o que reparámos foi que, nas definições padrão, todos eles se apresentaram na resolução nativa máxima, ou seja, 1920×1080, com detalhes quase no máximo, ou no máximo, e com as taxas de frames quase sempre nos 60fps. Ou seja, rodar os perfis de alta qualidade gráfica é possível sem qualquer problema.

No entanto, começámos a ver o Legion Y720 a tremer um pouco quando utilizámos definições Ultra, como o caso do The Witcher 3. A diferença visual não é, honestamente, muito diferente de “Alto” para “Ultra”, mas a taxa de frames torna-se menos constante.

O comportamento dos jogos, quando ligados a um monitor 4K, também começa a mostrar algumas barreiras, não atingindo os resultados desejados, o que demonstra que o Legion Y720 tem os seus limites. É algo que justifica a existência de um monitor 1080p em vez dos 4K, que começam a ser adotados cada vez mais nesta altura.

No entanto, é interessante comparar o seu desempenho nestes jogos face às suas iterações nas consolas modernas, no qual o Legion Y720 sai vencedor sem problemas. E uma vez que é um computador, toda a sua versatilidade torna-o uma solução para jogos bastante melhor.

Impressionante também é o seu desempenho em bateria. Mesmo com as definições padrão, os jogos apresentam-se quase tão jogáveis como quando o computador está ligado a corrente, com a exceção de um ou outro jogo que automaticamente se limita nos 30fps.

Claro está que este tipo de utilização será feito em situações raras, uma vez que a bateria também se consome com alguma facilidade.Laptop Lenovo Legion Y720

Um problema que normalmente afeta os computadores quando estes estão sob stress ou a desempenhar tarefas pesadas, como jogos, é o seu ruído. O Legion Y720 não se livra dele, mas é surpreendentemente “silencioso”, ao ponto de não afetar muito a experiência quando usamos o sistema de áudio do computador.

As ferramentas de software incluídas pela Lenovo também ajudam o utilizador a ligar ou a desligar as ventoinhas, mas com o previsível impacto no arrefecimento.

Por falar em som, temos o sistema 2.1 da JBL embutido na carcaça deste equipamento. Estamos perante dois altifalantes de 2W e um subwoofer de 3W. O som é decente para filmes e jogos, mas não tanto para música. O volume máximo é aceitável, mas não oferece um balanço de sons desejado para tirar o melhor partido dos conteúdos.

Felizmente, este é um equipamento que inclui tecnologia Atmos para auscultadores, o que muda por completo a experiência quando usando um par de qualidade. É também a melhor maneira de tirar partido dos jogos para experiências mais imersivas.

Por fim, como um portátil, temos que falar da sua bateria. É uma bateria de quatro células de polímero de lítio com capacidade de 60Wh. O tempo de utilização irá, obviamente, depender do utilizador e dos perfis que escolhe, mas, numa utilização realista e casual, conseguimos atingir cerca de cinco horas, o que é incrível, e confere-lhe uma versatilidade bastante interessante. Claro que puxando pelo processador e pela sua GTX 1060 isso é bem reduzido para cerca de pouco mais de uma hora.

Laptop Lenovo Legion Y720

O Lenovo Legion Y720 é uma máquina bastante interessante para quem quer um computador para jogar os títulos mais modernos durante a próxima meia dúzia de anos. É bastante fácil e confortável de entrar em jogos sem qualquer tipo de preocupações, mas não se livra das suas limitações. Podemos olhar para ele como uma verdadeira consola de jogos portátil (mas não das de bolso).

Comporta-se melhor do que seria expectável num equipamento desta gama, superando a concorrência no departamento das consolas. Mas claro, há um preço a pagar. O Lenovo Legion Y720 lança-se para cima dos 1300€ na sua configuração mais básica, podendo chegar até aos 1900€ neste modelo de teste.

O equipamento foi cedido para análise pela Lenovo.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,778FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Análise – Minoria

Curto, difícil e muitas vezes implacável – assim é este metroidvania que acaba de chegar às consolas.

Análise – Shing!

Parem as hordas de demónios neste jogo de ação mediano.

Análise – Project CARS 3

O terceiro jogo da série Project CARS dirige-se em contra mão daquilo que a tornava tão especial.
- Publicidade -

Mais Recentes