Análise – Dreame P10 Pro

- Publicidade -

Leve, eficiente e sem causar (demasiada) mossa no orçamento. Assim é o Dreame P10 Pro.

Aspirar a casa pode-se tornar aquela tarefa que todos queremos adiar, especialmente se pensarmos em todo o trabalho que dá tirar o aspirador do local onde está guardado, ligar à corrente… Mas e se esquecermos tudo isso e pensarmos num aspirador que nos permite pegar nele logo que seja necessário, sendo facilmente transportável para qualquer lugar? Quer sejam as calhas das janelas, o carro ou o chão da casa, o Dreame P10 Pro Cordless Stick vem ajudar a tornar as tarefas do dia-a-dia não só mais rápidas, mas também mais prazerosas, para que não percam demasiado tempo e ganhem minutos preciosos de tempo livre.

O Echo Boomer teve a possibilidade de testar o Dreame P10 Pro e, nas próximas linhas, iremos debruçar-nos sobre se este equipamento vale efetivamente o nosso dinheiro.

Ao receberemos o P10 Pro, constatámos logo que se trata de um aspirador com elevado nível estético, nomeadamente as suas cores (branco e dourado), raras de se encontrar em aspiradores de outras marcas. Para quem quer criar um certo ambiente em casa, criar aquela “harmonia”, trata-se de um ponto muito positivo, uma vez que, com recurso a um suporte de parede, pode perfeitamente ficar à vista em casa sem “interferir” muito com a decoração da mesma.

Na caixa que recebemos vinha o aspirador, o suporte de parede, o carregador e também alguns acessórios: o 2-in-1 Crevice Nozzle, multi-escova e mini-escova motorizada.

Cada um destes acessórios corresponde a uma função específica. Por exemplo, o 2-in-1 Crevice Nozzle serve para limpar as calhas das janelas ou sítios mais estreitos e, como é um dois em um, uma vez que possui uma escova em redor, possibilita ainda uma limpeza mais profunda e eficiente.

Já a multi-escova não é mais que a “cabeça” principal do aspirador, podendo ser usada para limpar qualquer superfície, como o chão, carpetes ou outras. E há ainda a mini-escova motorizada, que permite limpar estofos, colchões… No nosso caso, achámos particularmente útil para usar no sofá – acreditem que acumula mesmo muita porcaria – e no colchão da cama.

A instalação é simples: basta pegar no suporte de parede e inserir onde desejam. A partir daí, colocam o P10 Pro no local indicado e ouvem um “click”, o que significa que está logo a carregar.

Este aspirador conta com um motor de 120.000 rpm, o Space Airhigh-speed, criado pela própria Dreame, que dá uma performance bastante boa a este aspirador. Em termos de sucção, e graças aos seus 22 kPa de poder de sucção, ficámos satisfeitos, conseguindo aspirar de forma bastante eficiente. Claro que algum detrito maior ou mais denso pode originar um outro tipo de desafio, mas, para uma aspiração mais superficial de migalhas, pó, cabelos ou até mesmo pelos de animais, chega perfeitamente.

No topo do aspirador, onde está localizado o motor, existe também um ecrã, muito intuitivo, que permite ver em tempo real o modo de sucção e a restante bateria que o aspirador tem. Naturalmente, é também através do ecrã que podem alterar para outro modo de sucção, neste caso através de um botão próprio, ou então bloquear o mesmo, com recurso a outro botão na parte superior. Este tipo de ecrã ajuda imenso uma vez que, ao vermos quanto tempo falta de bateria, podemos ajustar o modo de sucção conforme os nossos planos de limpeza. É também útil porque facilmente mudamos para um modo mais potente quando existem detritos mais difíceis de aspirar.

E já que falamos em modos de sucção, convém dizer que existem três: Eco, Med e Turbo, sendo que, quanto mais potente o modo, menor é a autonomia. Lógico.

Um dos pontos fortes deste Dreame P10 Pro é seu peso. No mercado existem várias soluções de aspiradores verticais, é certo, mas, infelizmente, muitos deles são demasiado pesados, o que faz com que, ao fim de alguns minutos, fiquemos com dores no ombro ou no braço com o qual estamos a aspirar. Felizmente, com o Dreame P10 Pro isso não acontece, graças ao seu peso “leve” de apenas 1,34kg. Não custa mesmo nada – e sabemos o que dizemos pois temos outro aspirador vertical de outra marca com mais do dobro do peso. É mesmo uma diferença abismal.

O filtro dele também é lavável, o que significa que, após qualquer utilização, basta limpar para que fique pronto para a próxima tarefa.

Outro ponto muito interessante é que este aspirador foi desenhado de modo a que limpeza fosse feita de forma mais eficiente possível. Para isso, era necessário que toda a poeira aspirada ficasse “presa” dentro do copo sem sair, garantindo assim uma boa limpeza das superfícies, algo que a Dreame conseguiu fazer com sucesso. Este copo tem a capacidade de 500ml, o que pode não parecer muito, mas é mais que suficiente até ficar cheio com algumas utilizações. Ainda assim, e para evitar algum tipo de cheiro – poderão notar mais quando estão a aspirar -, recomendamos que, após cada utilização, esvaziem o copo. Algo chato? Talvez, mas não custa nada.

Quanto à bateria – neste caso baterias, pois existem sete baterias de 2500mAh cada -, um dos pontos mais importantes deste tipo de equipamentos, demora cerca de três horas a carregar totalmente. Se quiserem recorrer ao modo Eco, por exemplo, podem contar com cerca de 60 minutos de autonomia… mas atenção que a autonomia depende dos acessórios que utilizam. Confessamos que foi algo que nos desiludiu, até porque, no fundo, estamos a falar do modo de poupança de energia, logo com menor poder de sucção, pelo que seria interessante termos aqui uma autonomia de cerca de 90 minutos no modo mais fraco. É, de facto, um dos pontos mais negativos deste equipamento, pois poderão ter alguma dificuldade em limpar toda a casa, se tiver uma boa dimensão.

Por exemplo, no modo Eco, se utilizarem o 2-in-1 Crevice Nozzle, conseguirão os tais 60 minutos de autonomia. Mas se, por exemplo, utilizarem a main brush (multi-escova), essa autonomia já desce para somente 34 minutos. Já se quiserem utilizar a escova principal em modo Turbo, a autonomia é de apenas… oito minutos. Ainda assim, há uma “vantagem” em utilizar o modo eco: o ruído debitado é de apenas 84 dB, não sendo nada incomodativo.

Para por em perspetiva, a casa na qual testámos o aspirador tem cerca de 70m2 e… sim, conseguimos acabar tudo numa só utilização, ficando o aspirador com cerca de 50% de bateria após cerca de 30 minutos de utilização. Se tivéssemos utilizado o modo Med, também tínhamos conseguido aspirar tudo, até porque o poder de sucção é maior, logo iria requer menos esforço da nossa parte, mas aí, o aspirador tinha logo de ir para a carga. Ou seja, conselho nosso: utilizem em modo Eco caso precisem de uma aspiração mais leve/suave, e utilizem os modos acima caso o chão esteja mesmo muito sujo e com detritos que possam ser mais difíceis de aspirar.

Importa também referir que, caso deixem passar algum tempo sem utilizar o aspirador, podem ter o dissabor de já ter perdido a bateria, mesmo sem uso.

Salientar ainda que, e após inúmeras utilizações, o Dreame P10 Pro nunca aqueceu. Tal deve-se à tecnologia SmartCooling, que traz uma corrente de ar fria para ajudar a dissipar o calor.

Resumindo a nossa experiência, foi positiva. É certo que, no mercado, existem aspiradores com mais potência e com maior autonomia, mas, tratando-se de um equipamento que pode ser encontrado à venda a partir de 160€ (e até por menos com promoções), tudo o que oferece é mais que justo, fazendo exatamente aquilo que promete: deixar a casa limpa sem grande esforço. Adicionalmente, é um dos aspiradores mais ergonómicos e fáceis de manobrar que já tivemos oportunidade de experimentar, pelo que não podemos deixar de recomendar a sua compra.

Recomendado

Este dispositivo foi cedido para análise pela Dreame.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes