Análise – Corsair MM1000 Qi Wireless Charging Mouse Pad

O tapete mágico que carrega smartphones.

Corsair MM1000 Qi Wireless Charging Mouse Pad

Acho sempre curioso quando recebo um tapete de rato para dar uma opinião. Afinal de contas, é um tapete. É o tipo de acessório que muitos utilizadores de computador descartam, mas que os mais entusiastas e profissionais não conseguem viver sem.

Dos mais suaves aos mais ásperos, podemos comentar a textura da sua superfície, como se comporta com vários tipos de rato, que por vezes requerem superfícies muito específicas… e pouco mais.

Os tapetes de rato têm tentado reinventar-se nos últimos anos, oferecendo personalização de iluminação ou hubs USB embutidos. Agora, temos soluções como o Corsair MM1000 Qi Wireless Charging Mouse Pad, que vem elevar a fasquia.

Com uma superfície de 260 x 350 mm, o MM1000 é um tapete de dimensões acima da média, pelo que vai ocupar uma área substancial da vossa secretária. Utiliza um formato rígido, mas com uma superfície tão suave que qualquer rato vai deslizar sem qualquer tipo de atrito, o que faz com que seja possível tirar total partido de ratos óticos ou a laser.

Este é, no entanto, um tapete sombrio com funções “invisíveis”. Não tem nenhum sistema de personalização ou de iluminação, exceto por um LED na interface superior que inclui uma USB 3.0 pass through para qualquer tipo de utilização.

O grande destaque deste tapete, como o seu nome já deixou escapar, é a tecnologia Qi Wireless Charging, que permite o carregamento sem fios de qualquer dispositivo. Qualquer mesmo.

Claro que este tapete foi desenhado para ratos compatíveis, como o Corsair Dark Core RGB Pro SE, que podem relaxar na área de carregamento no canto superior direito do tapete para carregar nos momentos de inatividade, mas também a pensar nos utilizadores de smartphones modernos com tecnologia compatível, que ficam ali no canto do tapete sempre com a energia toda.

Esta é uma solução bem interessante para quem tem dispositivos compatíveis, mas a Corsair foi um pouco mais longe, incluindo na oferta um conjunto de acessórios que podem carregar qualquer dispositivo. Juntamente com o tapete, temos um adaptador micro USB-B que pode transformar-se num adaptador micro USB-C e Lightning com outros pequenos micro acessórios que a acompanham.

Esta possibilidade pode apresentar-se com resultados ridículos quando usamos o adaptador e a sua extensão num smartphone normal, mas parece ser tão mais útil e prático que andar com um cabo a ocupar mais uma entrada USB do nosso PC ou uma ficha elétrica de uma parede, que é uma ótima forma de carregar os smartphones.

Contudo, é estranha a decisão do adaptador principal ser micro USB-B e não USB-C, com a sua extensão igualmente ao contrário, dado que muitos dispositivos móveis já usam USB-C. Mas o que interessa é que funciona bastante bem, mesmo que o smartphone saia um pouco da área do tapete.

Claro que, para tudo funcionar como se quer, há que fazer sacrifícios, sendo o maior deles o uso de duas portas USB para funcionar. O MM1000 necessita de duas portas livres e, infelizmente, de algum espaço em redor, pois as suas ligações apresentam um design exageradamente grande. É estranho.

Fora este pequeno detalhe, o MM1000 é uma solução muito interessante. Não sei até que ponto será possível vir a ter tapetes destes maleáveis, mesmo que uma das suas partes necessite de uma área rígida para base de carregamento. A verdade é que o MM1000 já me impressionou, deixando-me a pensar num futuro, na prática, 100% wireless, onde tudo pode ser carregado de forma normal e orgânica sem cabos e ligações.

O Corsair MM1000 Qi Wireless Charging Mouse Pad está disponível na loja da Corsair por 79,99€.

Nota: Muito Bom

Este dispositivo foi cedido para análise pela Corsair.

- Publicidade -

Sigam-nos

10,709FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
623SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

O Razer Goliathus Chroma é um tapete de rato cheio de cores

Estamos de novo no ano 2000 e os néons estão de volta. :p
- Publicidade -

Mais Recentes

Como prevenir ataques DDoS: 6 dicas para manter o vosso site seguro

Ser vítima de um Ataque Distribuído de Negação de Serviço (DDoS) pode ser catastrófico.

Crítica – Lovecraft Country (Temporada 1 – Primeiros 5 episódios)

O que é que acontece quando, a um elenco de qualidade, se junta uma equipa técnica de sonho? A resposta a essa pergunta começa a desenhar-se com os primeiros episódios de Lovecraft Country.