fbpx

Análise – Monitor 4K Philips BDM4037UW – O rei do Multitasking

O novo painel 4K da Philips, o BDM4037UW, é gigante. Tem uma tela de 40 polegadas (cerca de 102cm) e, apesar destas dimensões, não é uma televisão, mas sim um monitor de secretária.

É um facto que este monitor impressiona. Não só pelo seu tamanho, quando usado numa secretária, mas também pelo seu aspeto e algumas funções interessantes.

O Philips BDM4037UW é um monitor curvo desenhado para ambientes de trabalho e para quem precisa de uma área de trabalho grande com muitas janelas abertas ou vários dispositivos ligados em simultâneo. Sim, porque um dos pontos mais interessantes deste monitor é de ter a imagem dividida em quatros ecrãs diferentes com a resolução nativa de 1080p em cada um.

Grande e bonito

A começar pelo aspeto, estamos perante um monitor bastante bonito, independentemente da sua dimensão. O design escolhido pela Philips é bastante atraente, moderno e simplista.

Conta com uma curvatura bastante notória e sem distorção de imagem, algo que, tendo em conta a sua dimensão e propósito de utilização, abraça agradavelmente a vista, e ocupa a totalidade do campo de visão às distâncias normais no uso de secretária.

Tem uma base arqueada sólida e bastante robusta, com uma altura um desenho que torna que seja possível ter objetos por baixo do monitor, demonstrando que, mesmo com o seu tamanho, não “ocupa” muito espaço.

Quanto ao seu suporte, peca apenas por não permitir rodar o ecrã nem, infelizmente, incliná-lo um pouco mais. Este painel permite alguma inclinação, no entanto, para a frente, o máximo que consegue ainda se mantém suficientemente inclinado para irritar alguns utilizadores. Isto é algo que obriga a colocar o monitor numa secretária mais baixa, ou a usar uma cadeira mais alta, pois dá a ideia que a imagem aponta um pouco para cima.

Mais positivo é a preparação para monitores VESA de 100 x 100mm e que permite colocar o monitor na parede sem a tal inclinação.

Philips BDM4037UW

Um verdadeiro HUB

Na traseira branca, é possível verificar a finura deste painel, onde, na parte inferior, vamos encontrar todas as ligações. Como seria de esperar, são muitas. Para além da alimentação, vamos contar com duas portas HDMI (uma 1.4 e outra 2.0) duas portas DisplayPort 2.1, uma VGA, dois jacks de áudio 3.5mm (um de entrada e outro de saída) e, por fim, quatro portas USB 3.0 mais uma Upstream. Com esta quantidade de portas, as possibilidades são imensas, desde a utilização de vários equipamentos em simultâneo, aos recursos áudio, capacidade de carregamento de equipamentos USB externos, entre outros. Só por aqui verificamos que está preparado para a alta produtividade.

Também na traseira existe um pequeno analógico que permite ligar e desligar o painel e navegar nos ecrãs do menu. Tirando as capacidades de uma televisão, é aqui que também verificamos que este é mesmo um monitor, dada a falta de menus mais acessíveis e agradáveis de navegar com recurso a um comando. Este é um fator que, normalmente, torna a experiência de calibração uma espécie de martírio. Felizmente, o OSD (On Screen Display) deste monitor é relativamente fácil de navegar, apresentando uma série de opções de calibração bem competentes.

Preparado para ser usado

Apesar de podermos contar com algumas predefinições, não há muitas funções extra para além do PIP ou da divisão de ecrã. Nem sequer surge a opção de ajuste de saturação, o que obriga o utilizador a recorrer às ferramentas dos dispositivos ligados.

O ponto mais importante nestes menus é a possibilidade de alterar o balanço de brancos com níveis de gamma e por ajustes de temperatura. O modo padrão (no gamma 2.2) foi o que nos deixou mais confortável uma vez que acaba por ser o que dá as cores mais ricas para além de uma melhor diferença de tons. Ainda assim, mesmo com os possíveis ajustes é difícil desfazermos-nos de um tom amarelado que sobressai mesmo em tons mais frios. Contudo, podemos dizer que foram as definições de defeito que nos deixaram mais confortáveis para experimentar este monitor, tendo sido apenas ajustado o brilho, contraste (com um rácio de 4000:1) e alguns valores RGB.

Para os mais técnicos, este painel oferece 99.9% de cores sRGB e 84.6% de cores Adobe RGB, valores altos e precisos o suficiente para trabalhos gráficos/multimédia.

Philips BDM4037UW

As possibilidades do 4K

É imprescindível usar este monitor nesta resolução. Nunca menos, já que abaixo dos 4K toda a imagem começa a mostrar arestas desfocadas. Isto apresenta algumas contrapartidas para jogadores que não têm maquinas para estas resoluções (como alguns PCs e consolas), para quem consome conteúdos ainda a 1080p e, especialmente, para utilizadores que usem computadores sem suporte para os 60Hz a estas resoluções. Algo com o qual me deparei com o meu portátil pessoal, uma vez que o máximo que consegui era 4K a 30Hz ou 1080p a 60Hz.

No que toca à imagem 4K a 60hz, a experiência de utilização é incrível. Com uma imagem muito bem definida e muito espaço para colocar várias janelas, revelou-se um mimo para quem utiliza ferramentas de produtividade como o Abobe Photoshop, Illustrator, Premiere, entre outros, onde é possível fazer os workspaces mais acessíveis de sempre. Mas preparem-se para, por vezes, puxar de uma lupa.

Para quem precisa de usar diversos equipamentos, entra aqui a tal possibilidade de usar até quatro dispositivos diferentes, com recurso às duas portas HDMI e duas DisplayPort. Neste modo, é-nos apresentada a tela dividida em quatro porções com uma resolução nativa de 1080p, cada uma delas com uma dimensão de cerca de 20 polegadas.

As possibilidades são imensas. No mesmo ecrã, por exemplo, é possível colocar várias pessoas a trabalhar, usar como interface de dados para outros equipamentos, dedicar certos ecrãs apenas a vídeo, entre muitas mais opções.

Bons tempos de resposta, mas algum arrasto

Este monitor conta ainda com um fantástico tempo de resposta de apenas 4ms, o que é também um fator a ter em conta para uma experiencia mais fluida e responsiva, especialmente para quem procura usar este painel para conteúdos multimédia.

Infelizmente, a experiência de utilização deste monitor acaba por ficar um pouco aquém das expetativas com o excessivo efeito fantasma existente independentemente das opções Resposta Inteligente. Este é um pormenor que pode não fazer grande confusão a muitos utilizadores, mas é especialmente notório durante imagens em movimento, onde é percetível um certo arrasto de imagem.

Afinal, também se pode usar como televisão

É, de facto, um monitor com dimensões pouco comuns, e que, em aparência facilmente se confunde com uma televisão. Mas a verdade é que o Philips BDM4037UW é um painel de trabalho, desenhado e construído para utilizadores que fazem muita coisa ao mesmo tempo, o dito multitasking. No entanto, não se priva de ser um bom equipamento para lazer. Aliás, tem características para isso, e tem até um valor bastante competitivo com o mercado das televisões.

Hoje em dia, com os serviços de Internet a ocuparem o espaço e o tempo dos canais, já temos IPTV e serviços de streaming em tudo o que é caixa multimédia. Para um utilizador que se dedique mais ao consumo on demand, como HULU, Netflix ou Amazon Prime, encontra aqui uma solução bastante interessante, uma vez que é só ligar o seu PC, consola ou um dispositivo tipo Chromecast, para tirar partido das capacidades 4K deste monitor.

De louvar é também a inclusão de dois altifalantes estéreo de 5Wx2. Neste departamento, não esperem o melhor dos resultados. O som é estridente, mesmo em volumes baixos, e está melhor desligado do que ligado. Ainda assim, é uma opção que de pode tornar útil em algumas circunstâncias.

Philips BDM4037UW

Veredicto

Não há duvidas de que o tamanho deste ecrã impressiona e parece ser algo impensável e pouco prático de usar numa secretária. Felizmente não é o caso, revelando-se um monitor fácil de instalar, que nem ocupa muito espaço, é bonito e tem um leque de funcionalidades que abres as portas a novas formas de uso que não seriam possíveis em monitores mais convencionais. Sem dúvida uma solução a ter debaixo de olho para quem procura ecrãs bem grandes.

O Philips BDM4037UW já se encontra disponível no mercado por um valor recomendado de 649,90€.

O equipamento foi cedido para análise pela Philips.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,780FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
629SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Análise – eFootball PES 2021 Season Update

O mundo mudou e a forma de lançar jogos também. E eFootball PES 2021, é uma sensata e honesta maneira de levar uma nova temporada até às mãos dos fãs do género.

Análise – Minoria

Curto, difícil e muitas vezes implacável – assim é este metroidvania que acaba de chegar às consolas.

NOS TV é a primeira app de televisão a oferecer conteúdos 4K em Portugal

A NOS TV já oferecia uma qualidade de imagem em Full HD, pelo que passa agora a disponibilizar a melhor Ultra HD em vários dispositivos.

Análise – Shing!

Parem as hordas de demónios neste jogo de ação mediano.
- Publicidade -

Mais Recentes