ALSA vai substituir autocarros da TST a partir de junho

- Publicidade - trk
- Publicidade -

Já faltou mais para termos autocarros mais recentes e amigos do ambiente a circular.

Em setembro do ano passado, aquando da inauguração do Interface de Transportes de Setúbal, projeto estruturante para a promoção da intermodalidade e da utilização do transporte público, ficámos a saber que um novo serviço público de transporte rodoviário de passageiros iria estrear em 2022.

Trata-se da ALSA, que irá substituir a TST – Transportes Sul do Tejo a partir de 1 de junho, ao ter ganho o lote nº4, até então atribuído à TST, e que abrange os concelhos de Setúbal, Palmela, Montijo, Moita e Alcochete. Na prática, a ALSA irá operar nas mesmas instalações da TST, ficando com os seus trabalhadores, mas sabe-se, também, que irão contatar cerca de 140 motoristas.

Além disso, a ALSA irá atribuir uma subcontratação de 30% da operação no Lote 4 (Montijo, Moita e Setúbal) à Feirense. Esta empresa realizou recentemente um investimento para adquirir 25 novos autocarros elétricos. São todos da marca chinesa Yutong, apresentam uma autonomia superior a 300 km e, nos modelos urbanos, há capacidade para 22 lugares sentados e 40 lugares em pé.

Já para os restantes lotes, o início de operação acontece a 1 de julho.

Esta empresa terá os seus autocarros nos concelhos que referimos, sim, mas a operar sob a marca Carris Metropolitana, marca única criada para o transporte rodoviário de âmbito metropolitano.

Ao todo, na Área Metropolitana de Lisboa, serão mais de 1500 autocarros, a maior parte novos e a estrear, o que fará com que a idade média da frota a circular nesta operação seja inferior a um ano. Trata-se de autocarros com maior fiabilidade, segurança, conforto (com wi-fi, adaptados a mobilidade reduzida, entre outros), mais amigos do ambiente, que proporcionarão a realização de mais carreiras e mais percursos, em 15 dos 18 municípios da AML (Lisboa, Cascais e Barreiro mantêm as suas empresas por serem municipais – CarrisMobiCascais e TCB, respetivamente) e em toda a rede intermunicipal da região.

- Publicidade -

3 Comentários

  1. Parece impossível que um novo operador entre em serviço e no dia 1 de junho, além de não estarem disponíveis horários online, ninguém saiba responder como se fará a ligação ao comboio para Lisboa a partir de Palmela centro, estação da antiga TST.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Carris Metropolitana mantém horários da TST nas próximas duas semanas

Desta forma, os motoristas sempre conseguem trabalhar.

Marca Carris Metropolitana é lançada a 1 de abril

Os novíssimos autocarros entram em circulação a partir de junho.

Portuguesa Stratio vai equipar os autocarros da TST na AML com tecnologia de ponta

O projeto está enquadrado na recentemente criada marca agregadora Carris Metropolitana, com uma rede de serviço de autocarros na região que servirá cerca de 2,7 milhões de passageiros.
- Publicidade -
- Publicidade - trk
- Publicidade -

Mais Recentes

Linha do Oeste vai ser finalmente modernizada

A capacitação da Linha do Oeste, até Caldas da Rainha, possibilitará a redução do tempo de viagem entre Caldas da Rainha – Lisboa e Torres Vedras – Lisboa em cerca de 30 minutos.

Stormzy fora do NOS Alive 2022. Horários já estão disponíveis

Está naquela altura de fazer escolhas.

Governo vai avançar com aeroportos no Montijo e em Alcochete. O de Lisboa é para fechar

O do Montijo, que será complementar, deverá estar pronto em 2026. Já o de Alcochete, que substituirá o de Lisboa, estima-se que entre em funcionamento em 2035.