Lisboa poderá receber várias dezenas de voos noturnos por semana graças ao novo sistema de gestão de tráfego aéreo

- Publicidade -

Mas durante tempo limitado, pois a partir de dezembro, não poderão ser feitos mais de 200 voos noturnos por semana.

Esta terça-feira, dia 18 de outubro, promete grandes mudanças no sistema de gestão de tráfego aéreo em Portugal. Desde 2001 que o país utiliza o LISATM, um sistema desenvolvido pela NAV Portugal, mas que, de momento, já se encontra obsoleto, tendo chegado ao limite da sua vida útil. É por isso que, a partir de hoje, e de forma faseada, entra em funcionamento o TOPSKY.

“O novo sistema de gestão de tráfego aéreo, o TOPSKY, entrará em operação faseadamente de 18 de outubro de 2022 a 30 de novembro de 2022, cumprindo todas as normas e requisitos para o efeito”, disse fonte oficial da NAV ao Expresso no passado mês de setembro. E como a implementação do novo sistema está a ser feita por fases, tal traduz-se em mudanças nas operações dos aeroportos portugueses.

No caso do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, é esperada uma redução significativa da operação, que irá melhorar ao longo das próximas seis semanas. E com isto, foi criado um regime especial e publicada uma portaria esta segunda-feira que prevê algumas mudanças, nomeadamente a nível dos voos noturnos.

A partir de agora, poderão ser feitos voos no Aeroporto Humberto Delgado entre as 00h e as 2h e entre as 5h e as 6h. De acordo com o Expresso, na primeira semana, que para todos os efeitos vai de hoje, 18 de outubro, até dia 23 de outubro, poderão realizar-se até 168 voos noturnos – até aqui eram permitidos 91 voos noturnos semanais. A partir daí, os voos noturnos serão reduzidos semanalmente, até à última, na qual não poderão ser feitos mais de 20 voos noturnos por semana.

Por questões de segurança e de integridade, a instalação do novo sistema obriga a uma redução do número de voos. Foi também por isso que somente agora entrou em vigor o novo sistema de gestão de tráfego aéreo – outubro e novembro são meses mais calmos no setor da aviação.

Além disso, o novo sistema permitirá não só um uso mais eficiente do espaço aéreo, como permitirá fazer mais movimentos no Aeroporto Humberto Delgado – que tem cerca de 38 movimentos por hora -, mas, para que tal seja possível, será necessário fazer obras na pista, bem como mudar a torre de controlo de sítio. Mas enquanto a localização do futuro aeroporto de Lisboa não for definido, as obras permanecem suspensas.

De resto, quem vive entre Campo de Ourique e o bairro das Maroitas não terá muita sorte nas próximas semanas, pois com a maior afluência de voos noturnos, terá certamente o seu sono interrompido.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes