A Delta já tem uma cápsula de café que não usa plástico

Foi hoje, num evento que decorreu na fabulosa Estufa Fria, em Lisboa, que a Delta deu a novidade: já existe uma cápsula de café sem plástico. A Delta Q eQo é feita de BioPBS, ou seja, de um material de base biológica e vegetal, constituído por cana-de-açúcar, mandioca e milho. É uma cápsula com 0% plásticos, 0% micro-plásticos e 0% alumínio.

- Publicidade -

A acompanhar esta cápsula 100% orgânica vem também um blend especial, o primeiro da marca para esta nova aposta. As cápsulas Delta Q eQo serão lançadas no 2º semestre de 2019 e terão uma validade de 90 dias por serem biodegradáveis, além da tripla certificação de sustentabilidade. Aliás, sustentabilidade foi mesmo a palavra chave neste evento da Delta.

Ainda sobre a Delta Q eQo, resta falar da embalagem, feita em cartão totalmente reciclável, com certificação FSC, e impressa com tintas biológicas.

Outra das novidades apresentadas prende-se com a transformação de borras de café em alimento. Assim, a Delta desenvolveu uma parceria com a startup NÃM, criada pelo belga Natan Jacquemin, que assenta no conceito “from waste to taste”. É um processo que visa transformar as borras de café em alimento, neste caso em cogumelos.

O método começa quando a água quente, na extração de “uma bica”, passa pelo café, limpando desta forma a borra. O processo de preparação de um café só utiliza 1% da sua biomassa, sendo os restantes 99% considerados desperdício. Esta borra representa um substrato limpo e rico em nutrientes, um excelente alimento para os cogumelos. Desta forma, a Delta Cafés irá recolher as borras de café, considerados extratos limpos e ricos em nutrientes, através de recipientes próprios.

De salientar que o cultivo destes cogumelos, digamos assim, acontece no Largo do Intendente, em Lisboa.

Por último, a Delta fez questão ainda de referir que está a apoiar 500 produtores de café no arquipélago dos Açores durante os próximos 15 anos. Dadas as características únicas daquele território, a cultura de um café de especialidade é totalmente viável. E desta forma, será produzido o único café da Europa.

O compromisso que o Grupo Nabeiro – Delta Cafés assumiu no que toca à sustentabilidade faz com que, até 2025, toda a gama de blends Delta Q tenha de ser sustentável, tal como acontece agora com a Delta Q eQo. Além disso, também a frota automóvel comercial da empresa será composta na totalidade por veículos elétricos até 2025. De realçar que, neste momento, os veículos que a marca usa em Lisboa já são 100% elétricos.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

13,033FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
788SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Nestlé quer todos os seus cafés provenientes de cultivo sustentável até 2025

Atualmente, a Nescafé e Nescafé Dolce Gusto asseguram 85% e 90%, respetivamente, de café proveniente de cultivo sustentável. As marcas Buondi, Sical, Tofa e Cafés Christina asseguram 89%.

Café Sical Dak Lak ganha versão em grão torrado

A nova opção da gama Origens surge para máquinas de café de moer grão.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

30 dias com o Dyson Airwrap: Um caso de amor à primeira vista

É um produto caro, sem dúvida, mas o Dyson Airwrap não falha no seu propósito. E tudo o que faz, faz bem.

Oficial: Novo filme de Dragon Ball Super nos cinemas em 2022

E depois disto, só falta mesmo o anime regressar ao pequeno ecrã.

Análise – The Longing (Nintendo Switch)

Uma experiência única sobre a passagem do tempo e o nosso lugar enquanto jogadores.