50 novos radares de velocidade entram em funcionamento até ao final de março

30 deles permitem detetar a velocidade instantânea. Os restantes 20 são capazes de calcular a velocidade média num determinado trajeto.

- Publicidade -

Muito se tem falado nos últimos tempos sobre os novos radares de controlo de velocidade, algo que promete dar muitas dores de cabeça aos condutores e que parece promover uma verdadeira caça à multa.

Na verdade, já desde 2020 que sabíamos da iminência de novos radares, quando foi aprovado o aumento do número de locais de controlo de velocidade do SINCRO – Sistema Nacional de Controlo de Velocidade da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Na altura, já se falava dos 50 novos radares: 20 novos Locais de Controlo de Velocidade (LCV) para o controlo de velocidade média entre dois pontos e 30 LCV de velocidade instantânea. E agora temos uma data para que entrem em funcionamento: até ao final de março.

“O nosso objetivo é que até ao final do primeiro trimestre deste ano possamos ter os novos 50 radares operacionais”, disse Patrícia Gaspar, secretária de Estado da Administração Interna, à agência Lusa no final da cerimónia de apresentação dos dados provisórios de 2021 da sinistralidade e fiscalização rodoviária.

Os novos 50 LCV serão equipados rotativamente com 30 novos radares – 10 que permitem o controlo de velocidade média entre dois pontos e 20 que apenas permitem o controlo da velocidade instantânea.

Os novos radares introduzirão em Portugal o controle de velocidade média entre dois pontos e a capacidade para medir, em simultâneo, a velocidade de vários veículos, mesmo nos casos em que estes circulam lado a lado ou a uma distância inadequada entre si.

A seleção dos locais de instalação dos novos radares teve como pressuposto, entre outros fatores, “o nível de sinistralidade aí existente e em que a velocidade excessiva se revelou uma das causas para essa sinistralidade”, segundo o que foi divulgado em 2020. EN5 em Palmela, EN10 em Vila Franca de Xira, EN101 em Vila Verde, EN106 em Penafiel, EN109 em Bom Sucesso, IC19 em Sintra e IC8 na Sertã são alguns desses locais.

Com este novo sistema de radares, passarão a existir 110 postos de controlo de velocidade em Portugal.

- Publicidade -

2 Comentários

  1. Que precisem de dinheiro e a forma mais fácil de o arranjar seja roubar os automobilistas, eu entendo. Agora mentirem e dizerem que instalam os radares em locais onde a sinistralidade é elevada e vermos que ou é em autoestradas, praticamente sem sinsitralidade, ou em locais onde não há peões, e assim a sinistralidade é reduzida e geralmente menos grave, mas nas ruas das cidades, com os peões a atravessarem as ruas , esses radares não são colocados porque o perigo é maior mas a velocidade geralmente é menor, é revelador que os radares são unicamente colocados para a caça à multa

    • Quem trabalha todos os dias na estrada vai ver a sua rentabilidade descer estrondosamente e assim o Costa vai ter menos dinheiro para pagar á G.N.R. !

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Bird faz melhor que a Link e oferece viagens no dia de voto

São oferecidas duas viagens de 15 minutos cada.

Hotel Casino Chaves tem o único posto de carregamento ultra rápido universal de Trás-os-Montes

O Hotel Casino Chaves torna-se assim numa unidade mais completa com a parceria feita com a Power Dot Portugal.

Igreja de Bragança com estatuto de monumento foi vendida para pagar dívida a empreiteiro

A igreja foi a leilão como “espaço dedicado ao culto da religião católica”.