fbpx

Revolut vai cobrar comissões em alguns tipos de transferências a partir de agosto

Diz a Revolut que são “alterações em produtos menos usados”.

de agosto

Recentemente dissemos aqui no Echo Boomer que a Revolut tinha chegado à versão 7.0, apresentando uma nova interface. Também referimos que a empresa estava a preparar um programa de recompensas, no qual oferecem reembolsos e descontos em várias marcas. Contudo, não esperávamos algumas das alterações que vão entrar em vigor no dia 12 de agosto deste ano.

Para já, algo positivo. A fintech garante que, a partir desse mês, as equipas de apoio ao cliente irão rever determinados pagamentos incorretos efetuados para contas Revolut. Isto é extremamente útil quando pagamos a alguém e, momentos depois, apercebemo-nos que colocámos os dados da conta errada.

Depois há limites no que toca a operações de câmbio. De momento, os clientes sabem que, ao efetuarem operações de câmbio superiores ao limite de câmbio gratuito mensal, pagam uma comissão. Pois bem, esse limite vai diminuir para 1.000€ por mês. Acima desse limite, a comissão permanece nos 0,5%.

Já para operações de câmbio durante o fim de semana, a Revolut irá aumentar ligeiramente a majoração de 0,5% para 1%, por forma a cobrir os riscos durante a evolução do mercado.

O maior senão destas alterações está mesmos nas transferências. Os tipos de pagamento mais populares, como os pagamentos para utilizadores Revolut, as transferências nacionais e as transferências em euros dentro da Área Única de Pagamentos em Euros, vão permanecer gratuitos. Contudo, caso o utilizador efetue qualquer outra transferência para uma conta fora do seu país, o primeiro pagamento todos os meses também irá permanecer gratuito, mas os pagamentos seguintes irão ter uma comissão de 0.50€ por pagamento.

Sabe-se ainda que, caso o utilizador efetue uma transferência para um país que não seja na respetiva moeda nacional, será cobrada uma comissão de 3€ para transferências em dólares (por exemplo, de dólares americanos para o Brasil) ou de 5€ para transferências que não sejam em dólares (por exemplo, de libras esterlinas para o Brasil).

Como referimos, estas alterações entrarão em vigor a 12 de agosto de 2020. Quem preferir não estar sujeito a este tipo de mudanças, poderá sempre optar pelos planos Premium e Metal.

Fonte:Revolut
- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,786FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
630SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Revolut quase triplicou receitas no ano passado

Cresceram 180%, de 58,2 milhões de libras em 2018 para 162,7 milhões de libras em 2019.

Revolut já deixa comprar e vender Stellar Lumens (XLM)

É a sexta criptomoeda a ficar disponível na Revolut.

Revolut lança descontos e ofertas de cashback em Portugal

Há descontos em marcas nas áreas de alimentação, bem-estar, compras, entretenimento e viagens.

Revolut chegou à versão 7.0 com nova interface

Diz a Revolut que é "um último passo na jornada para nos tornarmos uma super app...
- Publicidade -

Mais Recentes

Free Now acaba de chegar a Coimbra, Aveiro e Figueira da Foz

Quer isto dizer que já é possível viajar pelo centro do país com recurso aos serviços desta empresa.

Análise – Tony Hawk’s Pro Skater 1+2

Tony Hawk Pro Skater 1+2 é o renascer de dois clássicos compilados num só jogo, prometendo diversão para muitas horas.