Revolut vai cobrar comissões em alguns tipos de transferências a partir de agosto

Diz a Revolut que são “alterações em produtos menos usados”.

de agosto
- Publicidade -

Recentemente dissemos aqui no Echo Boomer que a Revolut tinha chegado à versão 7.0, apresentando uma nova interface. Também referimos que a empresa estava a preparar um programa de recompensas, no qual oferecem reembolsos e descontos em várias marcas. Contudo, não esperávamos algumas das alterações que vão entrar em vigor no dia 12 de agosto deste ano.

Para já, algo positivo. A fintech garante que, a partir desse mês, as equipas de apoio ao cliente irão rever determinados pagamentos incorretos efetuados para contas Revolut. Isto é extremamente útil quando pagamos a alguém e, momentos depois, apercebemo-nos que colocámos os dados da conta errada.

Depois há limites no que toca a operações de câmbio. De momento, os clientes sabem que, ao efetuarem operações de câmbio superiores ao limite de câmbio gratuito mensal, pagam uma comissão. Pois bem, esse limite vai diminuir para 1.000€ por mês. Acima desse limite, a comissão permanece nos 0,5%.

Já para operações de câmbio durante o fim de semana, a Revolut irá aumentar ligeiramente a majoração de 0,5% para 1%, por forma a cobrir os riscos durante a evolução do mercado.

O maior senão destas alterações está mesmos nas transferências. Os tipos de pagamento mais populares, como os pagamentos para utilizadores Revolut, as transferências nacionais e as transferências em euros dentro da Área Única de Pagamentos em Euros, vão permanecer gratuitos. Contudo, caso o utilizador efetue qualquer outra transferência para uma conta fora do seu país, o primeiro pagamento todos os meses também irá permanecer gratuito, mas os pagamentos seguintes irão ter uma comissão de 0.50€ por pagamento.

Sabe-se ainda que, caso o utilizador efetue uma transferência para um país que não seja na respetiva moeda nacional, será cobrada uma comissão de 3€ para transferências em dólares (por exemplo, de dólares americanos para o Brasil) ou de 5€ para transferências que não sejam em dólares (por exemplo, de libras esterlinas para o Brasil).

Como referimos, estas alterações entrarão em vigor a 12 de agosto de 2020. Quem preferir não estar sujeito a este tipo de mudanças, poderá sempre optar pelos planos Premium e Metal.

Fonte:Revolut
- Publicidade -

Parceiros

Relacionados

A Dogecoin chegou à Revolut

Todas as terças-feiras das próximas semanas, a Revolut vai adicionar criptomoedas à sua oferta, que contava já com 29 tokens suportados na app

Revolut lança extensão para o Google Chrome que permite identificar os melhores descontos online

Além disso, é também agora possível adquirir Cartões Presente e enviar essas prendas digitais para amigos e familiares.

Há 11 novos tokens de criptomoedas disponíveis na Revolut

Agora, a oferta é de 21 tokens para todos os utilizadores.

Revolut: Clientes não estão obrigados a declarar as contas no IRS 2021

Contudo, se fizeram investimentos e receberam mais-valias ou dividendos, deverão comunicá-los na declaração de rendimentos.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

DreamsCom regressa com mais um festival virtual de experiências feitas no Dreams

A DreamsCom 21 começa já no próximo dia 27 de julho.

Ouve aqui aos dois primeiros temas de Dune, de Hans Zimmer

Hans Zimmer está de volta com mais uma banda sonora original, para um dos filmes mais antecipados do ano.

Lacuna Coil, Decapitated e Orphaned Land reconfirmados para o Laurus Nobilis 2022

A organização promete muito mais nomes para anunciar, entre os quais algumas surpresas.