Zwypit e aCarta. Duas plataformas para que restaurantes possam criar menus digitais

Num momento em que muitos restaurantes já reabriram portas, há que ajudar os donos a enfrentar a crise que se avizinha.

menus digitais

Foi hoje, segunda-feira, dia 18 de maio, que muitos restaurantes começaram a reabrir portas. Há, claro, novas regras, como redução da lotação do espaço, distanciamento físico, entre outras medidas.

É recomendável que os restaurantes optem nesta fase por menus digitais, mas muitos deles não sabem como o fazer ou têm recursos financeiros para optar por essa situação. E é por isso que surgem agora duas plataformas: um gratuita e outra paga (ainda que com preços convidativos).

Comecemos pela plataforma que é gratuita. Chama-se aCarta, chega-nos por parte da Sogrape, conhecida produtora de vinhos, e, como já deixámos antever, destina-se à criação de menus digitais.

Esta é uma ferramenta prática e fácil de usar, estando acessível para todos os estabeleciemntos do setor a nível nacional. É fácil usar a aCarta. Basta efetuar o registo no site, criar um perfil e, depois, ir adicionando as informações do menu.

Quanto tudo estiver feito, basta disponibilizar um código QR aos clientes para que estes, através do smartphone, possam ter acesso ao respetivo menu do restaurante onde vão almoçar ou jantar.

A outra plataforma dá pelo nome de Zwypit e, tal como a aCarta, substitui a ementa física por uma ementa digital acessível no telemóvel do cliente.

Um Zwypit é um conjunto de slides totalmente personalizáveis de acordo com as necessidades do utilizador (neste caso os restaurantes) e partilhado com o cliente através de um link. Além da ementa, os restaurantes têm a possibilidade de comunicar outros serviços através do seu Zwypit.

Os planos de subscrição do Zwypit incluem período experimental, slides criados e editados de forma intuitiva na plataforma através de vários templates disponíveis exclusivamente para a restauração, botões de contacto direto e analytics em tempo real. Os valores de adesão variam entre os 7,50€/mês para um restaurante e os 55€/mês até 10 restaurantes.

Quanto estiver feito, bastará depois enviar um link ao cliente, podendo ser através de QR Code, SMS, email, WhatsApp ou redes sociais. Por exemplo, pode-se deixar o link no Facebook para que todos consigam aceder, fazendo com que, nesse caso, não seja necessário imprimir QR Codes.

Fonte:Zwypit

Sigam-nos

10,852FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
632SeguidoresSeguir

Relacionados

FNAC lança plataforma que permite agendar a encomenda de manuais escolares em loja

Algo bem útil com o aproximar do início do próximo ano escolar.

Festicket Live é a nova plataforma para live streaming de concertos

O objetivo da Festicket Live é claro: juntar fãs e artistas em bons momentos, mas para que também estes últimos possam ser remunerados.

Há uma nova plataforma que nos deixa trocar pontos por vouchers Pingo Doce

Chega-nos por parte da Marktest e pretende reunir quem gosta de participar em estudos de mercado. A recompensa? Vales para usar em lojas do grupo Jerónimo Martins.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Braga. Nova unidade hospitalar abre a 2 de novembro

Este projeto envolveu um investimento de 10 milhões de euros por parte do grupo Lusíadas Saúde resulta de um acordo com a Santa Casa da Misericórdia de Braga.

Antevisão – Astro’s Playroom. Duplamente sensacional

O novo comando da PlayStation 5 é a estrela desta experiência.