Lojas do Cidadão na Área Metropolitana de Lisboa permanecem encerradas até dia 15 de junho

A decisão foi publicada esta quinta-feira em Diário da República.

Lojas do Cidadão

Embora o resto do país comece a registar cada vez menos casos de infeção de COVID-19, tal não é o caso na zona da Grande Lisboa, algo que tem feito com que os serviços ainda não possam reabrir.

Assim sendo, no decreto publicado esta quinta-feira em Diário da República, ficamos a saber que as lojas do Cidadão na Área Metropolitana de Lisboa permanecem encerradas até dia 15 de junho.

“Na Área Metropolitana de Lisboa, as Lojas do Cidadão permanecem encerradas, sem prejuízo de poderem aceitar marcações para atendimento presencial a realizar após 15 de junho de 2020, mantendo-se o atendimento presencial por marcação nas Lojas do Cidadão apenas nas localidades onde não existam balcões desconcentrados, bem como a prestação desses serviços através dos meios digitais e dos centros de contacto com os cidadãos e as empresas”, refere o documento.

No entanto, mantém-se o “o atendimento presencial por marcação nas Lojas de Cidadão apenas nas localidades onde não existam balcões desconcentrados, bem como a prestação desses serviços através dos meios digitais e dos centros de contacto com os cidadãos e as empresas”.

Esta é uma decisão que afeta as lojas das Laranjeiras, Saldanha, Marvila, Cascais, Cacém, Setúbal, Odivelas, Mafra e Pinhal Novo e Pinhal Novo Móvel.

Fonte:DR

Sigam-nos

10,850FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
632SeguidoresSeguir

Relacionados

Lojas do Cidadão e centros comerciais reabrem a 1 de junho. Mas não em Lisboa

E isto explica-se porque o número de infeções está a aumentar naquela região do país.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Fórmula 1 – Grande Prémio de Portugal dá recorde a Lewis Hamilton

92. É este o número de vitórias de Lewis Hamilton enquanto piloto de Fórmula 1. Este fim-de-semana, no Grande Prémio de Portugal, em Portimão, o piloto britânico bateu o recorde de 91 Grandes Prémios ganhos, que pertencia ao alemão Michael Schumacher.

Análise – 9 Monkeys of Shaolin

Viajem até à China Medieval numa busca por vingança e muita ação.