Gaia vai ter depósitos para beatas

- Publicidade -

A medida faz parte do projeto Gaia #100Beatas, vencedor do GOP+ Jovem 2020.

depósitos para beatas

Gaia #100Beatas, da autoria de Tatiana Pereira, garantiu 254 votos, sendo assim um dos projetos vencedores do Gaia Orçamento Participativo Jovem 2020 (GOP+Jovem 2020) na categoria de Meio Ambiente e Sustentabilidade.

Esta iniciativa surge da preocupação ambiental decorrente da elevada deposição de beatas de cigarro na via pública e traduz-se num equipamento destinado ao depósito das mesmas, distribuído por várias freguesias de Vila Nova de Gaia, e que contribuirá para a diminuição deste problema.

Este “ecoponto” irá ostentar ainda uma pergunta apelativa, de resposta fácil e com duas opções, sendo o voto efetuado através da colocação da beata do cigarro no lado pretendido. A estrutura é transparente para que o público possa ver a resposta mais votada.

As juntas de freguesia e a Câmara Municipal irão distribuir, também, cinzeiros portáteis para incentivar o correto descarte destes resíduos.

De resto, sabe-se que todos os projetos vencedores serão inseridos no orçamento municipal para 2021 e executados nesse mesmo ano. A edição deste ano contou com um montante total de 240.000€, com um plafond de 40.000€ para cada projeto.

Foram submetidas 98 propostas, sendo 21 delas consideradas elegíveis pela Comissão Técnica. A plataforma registou um total de 2355 votos por parte dos jovens de Gaia (entre os 13 e os 30 anos e com ligação comprovada ao concelho).

- Publicidade -

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Gaia está a preparar casas com renda acessível

Para já, serão entregues muito em breve as primeiras 25.

Sétima ponte entre Porto e Gaia será exclusiva para utilização do Metro

A nova travessia ficará concluída até ao final de 2025.

Poke House abre primeira loja no norte do país

Está instalada no ArrábidaShopping.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

easyJet põe à venda bilhetes para 14 novas ligações

Entre estes voos, há uma nova rota para Rennes.

Iberdola coloca em funcionamento, no distrito de Setúbal, a sua primeira central fotovoltaica em Portugal

A Algeruz II produzirá energia limpa suficiente para abastecer mais de 11.000 casas e evitar a emissão de 13.400 toneladas de CO2 por ano.