Fast and Furious Crossroads recebe o seu primeiro vídeo de jogabilidade

E tem imensas explosões.

fast and furious crossroads
- Publicidade -

A série de filmes que começou por contar os dramas de um grupo de ladrões de leitores VHS que fugiam em carros modificados transformou-se numa das séries de ação e aventura mais populares do cinema.

Esta não é a primeira aposta no mundo dos videojogos, mas parece ser aquela que quer ser levada mais a sério. Revelado no final de 2019, Fast and Furious Crossroads continua as aventuras de Vin Diesel e companhia além da história dos filmes, com missões cheias de velocidade e ação à volta do mundo.

O título, que conta com Diesel e Michelle Rodriguez a darem as vozes às suas personagens correspondentes, recebeu agora o primeiro vídeo de jogabilidade, deixando-nos espreitar um pouco a premissa do jogo e os seus visuais.

Fast and Furious Crossroads vem com uma campanha que pode ser jogada a solo ou em equipa, com diferentes níveis e sequências explosivas cheias de adrenalina, mas não parece apostar muito nos visuais, parecendo bem mais old-gen do que muitos jogos atuais.

Desenvolvido pelos estúdios responsáveis por Project CARS, a Slightly Mad Studios, e com lançamento para PC e consolas a 7 de agosto, pode ser que melhore nesse aspeto.

- Publicidade -

Parceiros

Relacionados

Fast & Furious regressa em 2020 em forma de jogo

Fast & Furious Crossroads é o novo jogo inspirado na popular série de ação, velocidade e adrenalina que vai chegar ao PC, PlayStation 4 e Xbox One.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Fórmula 1 – Grande Prémio da Hungria fica para a história graças a um Alpine e a um Mercedes

O Grande Prémio da Hungria fica marcado por uma primeira volta cujos acontecimentos, proporcionados em grande parte pelo Mercedes nº 77, conseguiram meter 5 pilotos de fora, mas também pela vitória de Esteban Ocon e ainda por termos não um, mas dois carros da Williams nos pontos.

Preparem a carteira: Combustíveis voltam a aumentar de preço já amanhã

Começa a ser um mau hábito, mas os portugueses não conseguem fugir desta realidade.